Cantanhede (Portugal)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
- cópia de 
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde Fevereiro de 2008).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Cantanhede
Brasão de Cantanhede Bandeira de Cantanhede
Brasão Bandeira
Cantanhede9.jpg
Praça principal de Cantanhede
Localização de Cantanhede
Gentílico Cantanhedense
Área 390,88 km²
População 36 595 hab. (2011[1] )
Densidade populacional 93,62 hab./km²
N.º de freguesias 14
Presidente da
Câmara Municipal
João Moura (PSD)
Fundação do município
(ou foral)
1514
Região (NUTS II) Centro
Sub-região (NUTS III) Baixo Mondego
Distrito Coimbra
Antiga província Beira Litoral
Orago São Pedro
Feriado municipal 25 de Julho (São Tiago)
Código postal 3060 Cantanhede
Sítio oficial http://www.cm-cantanhede.pt/
Municípios de Portugal Flag of Portugal.svg

Cantanhede é uma cidade portuguesa no Distrito de Coimbra, região Centro e sub-região do Baixo Mondego, com cerca de 5 004 habitantes.[2]

É simultaneamente sede de freguesia e de um município com 390,88 km² de área e 36 595 habitantes (2011) [1] , subdividido em 14 freguesias. A única paróquia existente na cidade pertence à diocese de Coimbra. O município é limitado a norte pelos municípios de Vagos, Oliveira do Bairro e Anadia, a leste por Mealhada, a sueste por Coimbra, a sul por Montemor-o-Velho e por Figueira da Foz, a noroeste por Mira e a oeste tem costa no Oceano Atlântico.

A Economia é predominantemente terciária na cidade, e primária nas restantes freguesias do concelho. Devido às propriedades argilosas do solo as culturas mais lucrativas são as pouco exigentes: batata, forragem e vinha. A paisagem vinhateira em planície rodeia a cidade de Cantanhede. O vinho de Cantanhede é reconhecido internacionalmente pelo seu sabor característico devido às condições de crescimento únicas da vinha.

O concelho obteve foral manuelino em 1514.

A cidade de Cantanhede tem conhecido grande evolução demográfica, económica e terciária nos últimos anos. Tendo diversos serviços de lazer, hospitalares e de ensino de grande relevo na região. Tendo sido construído recentemente um centro de pesquisas científicas.

Cultura[editar | editar código-fonte]

Museus[editar | editar código-fonte]

Museu da Pedra[editar | editar código-fonte]

O Museu da Pedra da cidade de Cantanhede foi inaugurado a 20 de Outubro de 2001 e desde então tem desenvolvido um trabalho notório tendo sido já distinguido com os prémios:

  • Menção honrosa de melhor museu português 2001
  • Geo-Conservação 2006

Instalado num edifício recuperado do século XVIII o museu dedica-se à abordagem da pedra sob as mais variadas perspectivas. Possuí artefactos arqueológicos recolhidos nas estações pré-históricas e romanas do concelho, achados paleontológicos oriundos das pedreiras locais, ornamentos realizados com "Pedra de Ançã", estatuária religiosa proveniente de igrejas e capelas da cidade e seu termo, e as ferramentas utilizadas na sua elaboração.

O museu possuí também um núcleo de exposições temporárias, auditório e ateliers de artes plásticas nos quais são regularmente desenvolvidas actividades lúdico-pedagógicas dirigidas especialmente às escolas.

Música[editar | editar código-fonte]

Squeeze Theeze Pleeze[editar | editar código-fonte]

Os Squeeze Theeze Pleeze, são a mais conhecida banda da cidade de Cantanhede, existem desde 1997 sendo formada por Pedro Assalino (vocalista), Pedro Fonseca (Guitarra), Farinha (baixo), Johnny Boy (percussões, DJ e electrónica). Em 2002 foi lançado o seu primeiro álbum "Open" tendo o single "Ode to a child" sido bastante tocado na maioria das playlists nacionais e feito parte da banda sonora da novela brasileira New Wave.

Em 2005 é lançado o seu segundo álbum "Flatline" tendo o single "Hi Hello" alcançado grande sucesso e feito parte da banda sonora da série 3 dos Morangos com Açúcar. Da banda sonora da terceira série de verão dos Morangos com Açúcar fez parte a música "Simple Things Last".

Em 2007 a banda lançou o seu mais recente álbum "One Life Is Not Enough", com "Sometimes a little some time" como single de apresentação.

Cantora lírica Carla Caramujo[editar | editar código-fonte]

Carla Caramujo nasceu em Cantanhede em 1978 e deu inicio aos seus estudos musicais no Conservatório de Música de Coimbra.

Mais tarde, frequentou a Licenciatura em Ensino de Música da Universidade de Aveiro, tendo estudado com I. Alcobia e Antº Salgado. Terminou o Bachelor of Music with honours (licenciatura) e o Massters of Music Performance (mestrado) com distinção na Guildhall School of Music and Drama (GSMD) de Londres, na classe da professora Laura Sarti, tendo sido bolseira da própria GSMD e da Fundação para a Ciência e Tecnologia.

Actualmente estuda com Patrícia MacMahon e Christa Ludwig sendo detentora da International Scholarship e do Sandy Orr Award concedidos pela Alexander Gibson Opera School (Estúdio de Ópera) da Royal Scottisch Academy of Music and Drama (RSAMD) de Glasgow cujo elenco, passou a integrar desde Setembro de 2004. Terminou ainda, recentemente o Massters in Opera na RSAMD/University of Glasgow e trabalha ainda em colaboração com a Scottish Opera.

Participou em cursos de aperfeiçoamento com Teresa Berganza, Christa Ludwig, Marylin Horne, Rudolf Piernay, Graham Clark, Lorraine Nubar, Dalton Baldwin, Jill Feldmann.

Em Julho de 2001 venceu o concurso Croydon Symphony Orchestra Soloist Award e em Junho de 2005 venceu o concurso Nacional Luísa Todi (1.º prémio ex aequo).

Em ópera, interpretou a Rainha da Noite em “A Flauta Mágica” de Mozart dirigida por Mário Mateus em Gaia, e ainda com a companhia Opera By Definition em co-produção com o Festival de Glyndebourne, dirigida por David MacDonald e encenada por Francesca Gilpin em Londres; She na estreia mundial da ópera Nightsquare de Douglas Templeton com a orquestra da GSMD sob a direcção de A. Dobrinka no Barbican Center, em Londres e participou numa digressão em Itália com o Maestro Emanuele Moris, organizada pela fundação Italiana Nicola Polidoro, incluindo cenas de óperas de Verdi, Mascagny, Donizetti, Rossini, Mozart e Gluck. Representou rouxinol e fada azul na ópera La Bella Dormente nel Bosco de Respighi com a orquestra ARTAVE sob a batuta de Roberto Perez (co-produção ARTAVE e Casa das Artes de Famalicão) e, recentemente, o papel de Valetto em Incoronazione di Poppea de Monteverdi, dirigida por Christian Curnyn e encenado por Henry Mason no Traverse Theatre (Edimburgo), Haddo house (Aberdeen) e New Atheneum Theatre (Glasgow) tendo obtido excelentes críticas na imprensa britânica, a destacar a do jornal The Times e da Opera Magazine.

Carla tem-se apresentado regularmente em recitais com os pianistas Graham Johnson, Lada Valesova, Dalton Baldwin, e Taru Ritavesi em Inglaterra, Portugal, Alemanha,e em eventos e salas de recital tais como: Stone Hall (Norfolk), Heidenheim Concert Hall, Fairfield Hall (Londres) e St. James Piccadily (Londres), Barbican Hall (Londres), Sala de concertos da Filarmónica da Macedónia (Olomouc, República Checa), Encontros de Primavera de Caldas da Rainha, Encontros de Música da Casa de Mateus, Salão Nobre do TNSC e CCB, entre outros.

No domínio da Oratória e concerto, foi solista nos Carmina Burana de Orff com a Orquestra e Coro de Stuttgard dirigidos por Marlis Benet-Goetz em Estugarda, Nuremberga e Praga (2002) e ainda no mesmo ano, foi solista no Elias de Mendelsohn com a Croydon Symphony Orchestra no Fairfield Hall de Londres. Desde então, tem-se apresentado regularmente com ambas orquestras em diversas salas de Inglaterra e Alemanha interpretando Messias de Handel, Elias de Mendelssohn, Paixão segundo S. João e Magnificat de Bach, várias Missas de Haydn, Missa da coroação e Missa em Dó menor de Mozart e em várias galas de ópera. Estreou-se com o Ensemble barroco de Amsterdão em Março de 2005 no Stone Hall (Houghton Palace) de Norfolk dirigido por Darren Hargan. Recentemente, cantou numa gala de ópera com a Cambridge Orchestra.

Futuros projectos incluem Gala de apresentação de jovens talentos pela Internacional Marylin Horne na Fondation des Treilles em Paris e ainda os papéis de Armida em Rinaldo de Handel e Flight Controller em Flight de Jonathan Dove (RSAMD: Scottish Opera – Theatre Royal de Glasgow, Festival Hall de Edimburgo, New Atheneum Theatre – Glasgow).

Grupo Folclórico Cancioneiro de Cantanhede[editar | editar código-fonte]

Surgiu em 26 de Junho de 1983 tendo um trabalho prestigiado e reconhecido que abarca, com a profundidade possível, campos que vão do trajo á dança, passando pelos cantares religiosos, gastronomia, medicina caseira, artesanato, etc. O Grupo Folclórico Cancioneiro de Cantanhede dá a conhecer ao público português e internacional as tradições do povo gandarez e bairradino.

Festivais e Exposições[editar | editar código-fonte]

Expofacic - Feira Agrícola, Comercial e Industrial de Cantanhede[editar | editar código-fonte]

Tendo sido realizada pela primeira vez em 1991, a expofacic é hoje considerada a melhor feira-exposição da região centro e uma das maiores do país. A expofacic realiza-se todos os anos no mês de Julho no Parque Expo-Desportivo de S. Mateus da cidade de Cantanhede. No recinto existem áreas comerciais de exposição, com centenas de empresas, área de mostra agrícola do concelho e tasquinhas com gastronomia regional. A expofacic possuí ainda todos os anos um cartaz musical, sendo que no início de cada noite do certame, ocorre um ou mais concertos de artistas do panorama nacional e internacional.

Exemplos de bandas/artistas que já actuaram na expofacic:

Scorpions, Simple Minds, Nelly Furtado, Reamonn, Ivete Sangalo, Fingertips, The Gift, Rui Veloso, Da Weasel, GNR, Paulo Gonzo, Xutos & Pontapés, Ala dos Namorados, Luís Represas, Squeeze Theeze Pleeze, Daniela Mercury, Clã, Toranja, Skank, James, Joss Stone, João Pedro Pais, Yves Larock, Bob Sinclair, Pete tha Zouk, Tony Carreira, Edward Maya,Mika.

Folk Cantanhede[editar | editar código-fonte]

É um festival internacional de folclore que ocorre anualmente na cidade e concelho de Cantanhede, organizado pelo Grupo Folclórico Cancioneiro de Cantanhede. O festival conta com a actuação em todo o concelho de grupos de folclore portugueses e internacionais.

Festival Internacional Dixieland Cantanhede

O festival teve a sua primeira edição em 2005 e realiza-se todos os anos no concelho de Cantanhede no mês de Junho. O festival consiste em espectáculos de várias bandas nacionais e internacionais de dixieland nas 19 freguesias do concelho e numa street parade na cidade de Cantanhede.

Gastronomia[editar | editar código-fonte]

Refeição em Cantanhede, com queijos, enchidos e vinho espumante da Bairrada

Leitão à bairrada[editar | editar código-fonte]

O leitão à bairrada é um prato típico desta zona e muito apreciado por todo o país, prato originário dos Covões, freguesia do Concelho de Cantanhede.

Vinhos de Cantanhede[editar | editar código-fonte]

Os vinhos de Cantanhede, vinhos da região demarcada da Bairrada que tem centro em Cantanhede, são reconhecidos mundialmente pela sua qualidade e características únicas. Produzidos pela Adega Cooperativa de Cantanhede, com uvas provenientes de vinhas plantadas nos solos argilosos de Cantanhede, os vinhos de Cantanhede são muito apreciados e a prova da sua qualidade são os inúmeros prémios que têem vindo a conquistar ao longo dos tempos.

Cantanhedenses ilustres[editar | editar código-fonte]

Demografia[editar | editar código-fonte]

População do concelho de Cantanhede (1801 – 2011)
1801 1849 1900 1930 1960 1981 1991 2001 2011
10 759 14 967 27 796 33 696 41 303 38 717 37 140 37 910 36 595

Freguesias[editar | editar código-fonte]

As freguesias de Cantanhede são as seguintes:

Biocant Park[editar | editar código-fonte]

Situado na cidade de Cantanhede, o Biocant Park é o primeiro parque português de biotecnologia. O parque tem como objectivo desenvolver e aplicar o conhecimento avançado na área das Ciências da Vida, dando apoio a iniciativas empresariais de grande potencial. Este parque de biotecnologia dispõe de um centro de investigação e desenvolvimento em Biotecnologia, o Biocant, que tem como objectivo a criação de produtos e serviços inovadores na área da biotecnologia. O Biocant possuí um quadro próprio de investigadores de excelência e estruturado na forte tradição científica das Universidades de Coimbra e Aveiro. No Biocant funcionam as unidades de : Biologia Celular, Bioinformática, Genómica , Serviços Avançados, Sistemas Biológicos, Biotecnlogia Molecular e Microbiologia.

É no Biocant Park que está instalada a empresa Crioestaminal, empresa responsável pela criopreservação de células estaminais do sangue do cordão umbilical.

O Biocant Park possuí um centro de ciência júnior onde alunos de todo o país podem ter uma experiência como cientistas.

O parque possuí ainda a empresa Biocant Ventures, responsável por procurar gerar mais valias na compra, venda e licenciamento de tecnologias originárias do BIOCANT ou de outros laboratórios, centros de I&D e universidades com os quais estabeleça contratos nesse sentido.

O Biocant Park disponibiliza lotes de terreno para construção de edifícios para empresas e centros de investigação em biotecnologia.

Geminações[editar | editar código-fonte]

O concelho de Cantanhede é geminado com as seguintes cidades:[3]


Referências[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Cantanhede (Portugal)