Carlos Alberto de Nóbrega

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Carlos Alberto de Nóbrega
Outros nomes Cazalbé
Nascimento 12 de março de 1936 (78 anos)
Niterói, Rio de Janeiro
Ocupação Apresentador de televisão, humorista, roteirista, produtor, diretor, escritor
Cônjuge Marilda de Nóbrega (1957-91)
Andréa de Nóbrega (1996-09; 2014-presente)
IMDb: (inglês)

Carlos Alberto de Nóbrega (Niterói, 12 de março de 1936) é um consagrado apresentador de televisão, humorista, roteirista, produtor, diretor e escritor brasileiro, filho do também humorista Manuel de Nóbrega.[1] Desde 1987 apresenta o programa humorístico "A Praça é Nossa", da emissora de televisão SBT.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Iniciou a carreira em 1954, escrevendo quadros humorísticos para o Programa Manuel de Nóbrega, na Rádio Nacional, em São Paulo.[1] Em 1956 começou a escrever para a televisão, no programa Zilomag Show, atuando ao lado de Ronald Golias na TV Paulista (canal 5).[1] Depois passou a trabalhar em outros programas: Golias Show, Espetáculo Tamoyo, Escolinha do Golias e na Praça da Alegria, onde atuou ao lado de seu pai.[1]

No final da década de 1950 passou a trabalhar na extinta TV Rio, onde participou dos programas: Rio Te Adoro, Noites Cariocas, O Riso é o Limite e Golias Show.[1]

Em 1963, foi para a TV Record de São Paulo, onde passou a escrever e apresentar programas humorísticos como: É Uma Graça Mora, Shows Internacionais.[1] Finalmente em 1966, passou a escrever ao lado de Jô Soares a Família Trapo.[1] Durante todo o tempo em que trabalhou na TV Record, foi o redator principal do Show do Dia Sete e do Troféu Roquette Pinto.[1]

Na década de 1970 passou à TV Tupi de São Paulo, onde escreveu para o programa “Os Trapalhões”, sendo depois diretor da linha de shows de toda a rede. Em seguida foi para a Rede Globo, onde permaneceu por 11 anos escrevendo, dirigindo e atuando no programa Os Trapalhões.[1] Passou então para o SBT, onde atuou em A Escolinha do Golias, "Maria Tereza Especial" e "SBT Palace Hotel".[1] Em 1999 participou do humorístico Ô Coitado, também do SBT e do especial 30 Anos de Chaves, como o Professor Girafales.[1]

Foi casado com Marilda de Nóbrega por 34 anos, com quem teve quatro filhos (Carlos Alberto de Nóbrega Filho, Marcelo de Nóbrega, Vinicius de Nóbrega e Mauricio de Nóbrega)[1] , um casal de gêmeos (Maria Fernanda de Nóbrega e João Vitor de Nóbrega) é de seu casamento de 13 anos com Andréa de Nóbrega de quem se separou em 2009. Recentemente, em 2014, o apresentador reatou o relacionamento cinco anos após a separação.[2] [3] [4]

Namorou durante 2 anos a Miss Brasil de 1987 Jacqueline Meirelles. Mas agora são só bons amigos.

Marcelo de Nóbrega, um dos filhos do primeiro casamento, é diretor do programa A Praça é Nossa.

Além de humorista, é também advogado formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e autor do livro "A Luz Que Não se Apaga", que fala sobre seu pai, Manuel de Nóbrega. Também escreveu uma autobiografia, "Essas Coisas só Acontecem Comigo", onde narra suas experiêcias pessoais e a carreira na televisão.

A sua maior marca é o bordão "Ah, Que Pena, Por hoje é só pessoal, mas quinta-feira que vem estaremos de volta novamente. Eu aqui no meu velho e querido banco e vocês aí em todo Brasil porque… A Praça é Nossa!"

Referências

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Carlos Alberto de Nóbrega
Ícone de esboço Este artigo sobre humoristas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.