Sérgio Mallandro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde julho de 2012). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Sérgio Mallandro
Nome completo Sérgio Neiva Cavalcanti
Nascimento 12 de outubro de 1955 (59 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Nacionalidade Brasil Brasileiro
Ocupação apresentador, humorista e ator brasileiro
Página oficial
serginhomallandro.com.br

Sérgio Neiva Cavalcanti, mais conhecido como Sérgio Mallandro (Rio de Janeiro, 12 de outubro de 1955) é um apresentador de televisão, humorista e ator brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Sérgio Mallandro (ou ainda Serginho Mallandro), nascido no dia 12 de outubro de 1955, ainda morava no bairro da Lagoa, Rio de Janeiro, quando foi descoberto por Silvio Santos, que o colocou em alguns quadros de seu programa dominical. No Cidade contra Cidade, a equipe de Mallandro certa vez teve como tarefa visitar o iate de Roberto Carlos, o Lady Laura.

Com a inauguração do SBT, Mallandro passou a participar do programa de auditório O Povo na TV, que era apresentado por Wilton Franco, Wagner Montes, Christina Rocha e Roberto Jefferson, além do próprio Mallandro.

Obteve grande sucesso nas décadas de 1980 e 1990 com o seu jeito moleque. Foi jurado do programa de auditório Show de Calouros por quase uma década, o que lhe rendeu o Troféu Imprensa em cinco oportunidades.

Nessa época, Mallandro fez alguns filmes. Ele participou das sequências Menino do Rio (1981) e Garota Dourada (1984), além do filme O Trapalhão na Arca de Noé (1983), de Renato Aragão, filmado no período da separação do grupo Os Trapalhões. Mallandro ainda protagonizou o filme As Aventuras de Sérgio Mallandro (1985), que contou com as participações de Pedro de Lara, Mara Maravilha, Alexandre Frota e do grupo Absyntho.

Ainda no SBT, apresentou o programa infantil Oradukapeta, onde criou sua mais famosa atração, a "Porta dos Desesperados", que é uma versão brasileira para o Problema de Monty Hall. Neste quadro, os participantes escolhiam entre três portas, sendo que atrás de uma delas havia prêmios (brinquedos, bicicletas, etc) e nas outras havia "monstros" fantasiados. Mallandro ainda perguntava se a criança não queria trocar de porta, ou se não queria ficar com um brinquedo ao invés de abrir a porta. É considerado um ícone da cultura trash no Brasil. Outros quadros famosos foram o goleiro Mallandrovisky e o Super Mallandro.[1]

Saída do SBT[editar | editar código-fonte]

Trocou o SBT pela Rede Globo em 1990. Na nova emissora, apresentou o Show do Mallandro após ter participado como aluno do programa Escolinha do Professor Raimundo. Mallandro substituiu a amiga Xuxa no Xou da Xuxa em duas oportunidades, durante as férias da apresentadora. Apresentou com a loira o programa semanal Paradão da Xuxa. A dobradinha se repetiu no cinema, no filme Lua de Cristal, em 1990. Sérgio Mallandro ainda protagonizou os filmes Sonho de Verão (1990) e Inspetor Faustão e o Mallandro (1991), ambos da Xuxa Produções. Em 1993, saiu da Globo e foi para a CNT, onde passou a apresentar o Tudo por Brinquedo, mas após alguns problemas, no ano seguinte, retornou ao SBT para apresentar o Programa Sérgio Mallandro, onde ficou até 1996.

Na Rede Manchete e na TV Gazeta, apresentou os programas Festa do Mallandro, Allegria Geral, Muleke Mallandro, Gallera do Mallandro e Programa Sérgio Mallandro.

Seu programa na TV Gazeta causava controvérsia ao exibir a seu lado modelos seminuas (as chamadas "Mallandrinhas") e ao veicular inúmeras pegadinhas entre populares. Algumas dessas pegadinhas foram consideradas homofóbicas. Mas, depois de tirá-las do ar, Sérgio se desculpou em entrevistas com o público GLBT e reconheceu que as pegadinhas não eram de bom gosto.

Gravou participação especial no CD da banda de heavy metal fictícia Massacration, formada por seus fãs do grupo humorístico Hermes e Renato.

Internação[editar | editar código-fonte]

Em 3 de abril de 2011, Mallandro foi internado no Hospital Barra D'or, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, com um abscesso cutâneo inflamado, e passou por tratamento venoso com antibióticos. A internação provocou um adiamento nas sessões de sua peça teatral, Sérgio Mallandro Sem Censura, que já estavam marcadas. Do hospital, Mallandro fez piada com sua própria situação no Twitter:[2]

Cquote1.svg Pois é meus glu glus! Acordei, fui conferir a poupança e tinha um furúnculo rindo pra mim! Vim parar no hospital! Salcifufu! Cquote2.svg
Sérgio Mallandro

Outras atividades[editar | editar código-fonte]

Atualmente pai de três filhos,[3] Mallandro se consagrou também como ícone cult, ao participar de diversas festas que relembram os anos 1980, e também sendo patrono de diversas turmas universitárias, que resgatam seu ídolo de infância para animar formaturas, fazer discursos e etc. Sua última vez como Patrono de uma turma foi no mês de agosto de 2007, sendo homenageado pelos formandos das Faculdades Integradas Hélio Alonso - Facha.

Ainda em 2007, foi homenageado pelo diretor de cinema André Moraes. O curta-metragem Ópera do Mallandro foi exibido no Festival de Cinema do Rio de Janeiro e ganhou o prêmio de vídeo mais acessado no site Myspace. O filme contou com as participações dos atores Lázaro Ramos, Wagner Moura, Lucio Mauro Filho, Michel Joelsas, Taís Araújo, Luciano Szafir, Ângelo Paes Leme, além do próprio Mallandro e do seu filho mais velho, Sérgio Tadeu. A trilha sonora contou com Caetano Veloso, Sidney Magal, Luciana Mello e Jair Oliveira interpretando músicas de Sérgio Mallandro.[4]

Sérgio Mallandro se candidatou a vereador da cidade de São Paulo nas eleições de 2008. Filiado ao PTB, ele obteve 22.066 votos, o equivalente a 0,37% dos votos válidos. Mesmo assim, Mallandro não conseguiu se eleger.[5]

Em agosto de 2009, gravou cenas na novela Bela a Feia, da TV Record.

E 12 de setembro de 2010, o humorista teve o carro que dirigia apreendido (um C5) pela blitz da Lei Seca da Avenida Delfim Moreira, no Leblon. Ele dirigia o veículo sem placa e qualquer documentação.[6] Na verdade, a viatura era de uma amiga. Ele havia acabado de deixar um teatro no qual se apresenta no Rio na companhia da amiga proprietária do carro, que acabara de chegar de uma viagem à África, de um de seus filhos, e da ex-mulher Mary Mallandro. De acordo com o humorista, a amiga pediu para que ele conduzisse o carro com o grupo que se dirigia a uma pizzaria.[7]

Hoje em dia, Sérgio Mallandro vem mantendo o status cult junto a várias gerações e sendo constantemente lembrado como um dos ícones da história da comunicação brasileira. Em outubro de 2009 assinou contrato com a Rede CNT para apresentar o Programa Goleada do Mallandro, aos sábados das 22h à meia-noite.[8]

Sérgio Mallandro foi um dos participantes de A Fazenda 3, sendo eliminado em 28 de outubro de 2010 com 48% dos votos.[9]

Após anos de incerteza quanto à sua idade, reconheceu, após muita insistência, no programa Tudo é Possível, em Novembro de 2010, que nasceu em 1955.[10] Em 2012, assinou com o canal por assinatura Multishow onde é exibido o reality show Vida de Mallandro, que mostra a rotina do artista, o cotidiano de seus familiares e de seu trabalho. também apresenta o talk show Papo de Mallandro.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Cinema[editar | editar código-fonte]

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • 1982 - Compacto - "Sérgio Mallandro"
    • LADO A.:
      • 01 - Vem Fazer Glu Glu
    • LADO B.:
      • 01 - Mas Que Ideia
  • 1982 - Compacto - "Piu Piu Au Au (People People)"
    • LADO A.:
      • 01 - Piu Piu Au Au (People People)
  • 1983 - LP - "Sérgio Mallandro"
    • LADO A.:
      • 01 - Rock do Robot
      • 02 - Deixa Isso Pra Lá
      • 03 - Vem Fazer Glu Glu
      • 04 - Piu Piu Au Au (People People)
    • LADO B.:
      • 01 - A Campainha Disparou
      • 02 - Professor do Amor
      • 03 - Mallandro Romântico
      • 04 - Recruta Mallandro
      • 05 - Dias da Semana
  • 1983 - Compacto - "Tric Tric"
    • LADO A.:
      • 01 - Tric Tric
    • LADO B.:
      • 01 - Amor no Camping
  • 1986 - LP - "Sérgio Mallandro"
    • LADO A.:
      • 01 - Stallando Cobra
      • 02 - Pot-Pourri Glu Glu
        • Vem Fazer Glu-Glu
        • Farofa-fá
        • O Boi Vai Atrás
        • Bilu-Teteia
      • 03 - Interesseira
      • 04 - My Bus
      • 05 - Boom Boom Do Coração
    • LADO B.:
      • 01 - O Escândalo
      • 02 - Love In Brazil
      • 03 - Devolva-Me (dueto com Aracy de Almeida)
      • 04 - O Som Dos Bichos
      • 05 - Sentado à Beira Do Caminho
  • 1988 - LP - "Oradukapeta"
    • LADO A.:
      • 01 - Bom Dia
      • 02 - Oradukapeta
      • 03 - Pot-Pourri do Popeye
        • Sítio do Seu Lobato
        • Pintinho Amarelinho
        • Olivia Vai Ter Neném
      • 04 - Mãe-iê (O Tonico me Bateu)
      • 05 - O Circo está Chegando
      • 06 - Chaves
      • 07 - Super Mallandro
    • LADO B.:
      • 01 - Eu Quero Mamá
      • 02 - Entre Nessa Canção
      • 03 - Pop-Pourri do Lobo Mau
        • Pela Estrada
        • Lobo Mau
        • Quem Tem Medo do Lobo Mau
        • Eu Vou,Eu Vou
        • Oh! Suzana
      • 04 - Ele é Mallandro (tema do filme "As Aventuras de Sérgio Mallandro")
      • 05 - Mallandrovsky
      • 06 - Menina Linda
      • 07 - Mamãe Leila
  • 1989 - LP - "Pula, Brinca, Agita"
    • LADO A.:
      • 01 - Pula, Brinca, Agita
      • 02 - Malandre Kid
      • 03 - Kapetinha
      • 04 - O Circo
      • 05 - Túnel do Sonho
    • LADO B.:
      • 01 - Macaco Fofoqueiro
      • 02 - Bom Dia
      • 03 - Brincar de Amor
      • 04 - Tentação
      • 05 - Estrela Vida
      • 06 - Ciranda Infantil
  • 1991 - CD - "Inspetor Faustão e o Mallandro" (trilha sonora)
  • 1996 - CD - "Sérgio Mallandro" (coletânea)
    • 01 - Tic-Tic Nervoso
    • 02 - Eu Nasci Pra Ser Feliz
    • 03 - Lua de Cristal
    • 04 - Amadas Vogais
    • 05 - O Vira
    • 06 - Bagunça
    • 07 - O Canguru
    • 08 - Iô-Iô
    • 09 - Superfantástico
    • 10 - Rap do Mallandro
    • 11 - Palavra Mágica
    • 12 - Comer Comer
    • 13 - O Que É, O Que É?
    • 14 - Vem Fazer Glu-Glu
  • 2000 - CD - "Festa Funk do Mallandro e as Mallandrinhas"

- A música "Tric Tric" fez parte da trilha sonora da novela Vida Roubada, exibida pelo SBT em 1984.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]