Thomas Andrews

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Thomas Andrews
Nome completo Thomas Andrews, Jr.
Conhecido(a) por Projetar os navios RMS Olympic e RMS Titanic
Nascimento 7 de fevereiro de 1873
Comber, Condado de Down,  Irlanda
Morte 15 de abril de 1912 (39 anos)
Atlântico Norte
Progenitores Mãe: Eliza Pirrie
Pai: Thomas Andrews
Cônjuge Helen Reilly Barbour (1908–1912)
Filho(s) Elizabeth Law Barbour Andrews
Ocupação arquiteto Naval

Thomas Andrews, Jr. (Comber, 7 de fevereiro de 1873Atlântico Norte, 15 de abril de 1912) foi diretor e chefe de construção naval na empresa Harland and Wolff na cidade de Belfast, Irlanda.

Andrews foi o projetista do maior e mais luxuoso navio de passageiros de sua época: o RMS Titanic. Ele viajava na viagem inaugural do Titanic, para fazer reparos e ajustes se necessário, porém o navio colidiu com um iceberg em 15 de abril de 1912 matando quase 1.500 no desastre.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Thomas Andrews nasceu no condado de Comber na Irlanda, filho de Thomas Andrews e Eliza Pirrie. Em 1884, Andrews começou a estudar na Royal Belfast Academical Institution em Belfast, e em 1889, ano que completou dezesseis anos, começou a trabalhar em um estaleiro de grande porte chamado Harland and Wolff onde seu tio William James Pirrie era sócio. Na Harland and Wolff, Andrews trabalhou em diversas áreas na construção de navio, ocupando muitos cargos, mas em 1901 transformou-se projetista naval. No mesmo ano, transformou-se também um membro da Institution of Naval Architects. Em 1907, Andrews foi apontado como possível diretor e chefe de departamento de construção da Harland and Wolff. Durante seus longos anos de trabalho na construção naval, ele estudou e trabalhou muito e acabou se dando bem dentro da companhia, adquirindo respeito de muitos trabalhadores. Em 24 de junho de 1908, casou-se com Helen Reilly Barbour, com quem teve uma filha, Elizabeth, em 1910.

RMS Titanic[editar | editar código-fonte]

Em 1907, Andrews começou a fazer planta para um super navio para a época, o RMS Olympic para a White Star Line. Seu navio irmão Olympic e o RMS Titanic, que começou a ser construído em 1909, foi projetado por William Pirrie e por Alexander Carlisle junto com Andrews. Como ele já tinha feito navios semelhantes, Andrews familiarizou-se com cada detalhe do Olympic e do Titanic, a fim assegurar-se de que estivesse um ótimo funcionamento. Andrews dirigiu um grupo dos trabalhadores da companhia de construção naval Harland and Wolff que foram nas viagens dos navios construídos para observar operações dos navios e para fazer todas as melhorias necessárias. O Titanic não era nenhuma exceção, Andrews e seu grupo viajaram de Belfast a Southampton para embarcar na viagem inaugural do Titanic em 10 de abril de 1912. Durante a viagem, Andrews fez exames e várias melhorias que sentiu necessário.

Em 14 de abril, exatamente às 23:40, o Titanic colidiu com um iceberg a estibordo, perfurando o casco e inundando vários compartimentos. O Capitão Edward J. Smith chamou Andrews para examinar o navio. Andrews determinou que não havia nada que podia ser feito e que o Titanic ia afundar. A evacuação do Titanic começou com a distribuição de coletes salva-vidas e acordando os passageiros em seus quartos que ainda não sabiam do acidente, e os ordenou a ir ao convés. Inteiramente ciente do tempo curto e sabendo que o navio tinha sido construído com menos botes salva vida do que o número de passageiros a bordo ele estimulou as pessoas a colocar o número máximo de pessoas a bordo dos botes (60 pessoas) na esperança de enchê-los o máximo possível. De acordo com o relato de John Stewart, Thomas Andrews foi olhar por um último instante a pintura "Approach to the New World" na sala dos fumantes na primeira classe e nunca mais foi visto com vida. A pintura que significa "Chegando ao novo mundo" descreve a entrada em Plymouth Sound, nos EUA por onde o Titanic passaria em sua viagem de volta. A pintura frequentemente é mostrada incorretamente na TV e nos filmes, mostrando a entrada no porto de Nova Iorque, porém quem entraria no porto de Nova Iorque seria o Olympic. Seu corpo nunca mais foi visto depois disso. Os jornais consideraram Andrews como um herói devido a sua persistência em colocar o maior número de pessoas dentro dos botes salva-vidas, evitando a morte de muitas pessoas. Em 1914 um memorial foi construído em sua cidade natal: "Thomas Andrews Jr. Memorial Hall" e foi esculpido pela artista Sophia Rosamond Praegar. O memorial é mantido pela "South Eastern Education Board".

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.