Corazón Aquino

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Corazon Aquino)
Ir para: navegação, pesquisa
Corazón Aquino
11º Presidente das Filipinas Filipinas
Período 25 de fevereiro de 1986
a 30 de junho de 1992
Antecessor(a) Ferdinand Marcos
Sucessor(a) Fidel Valdez Ramos
Vida
Nome completo María Corazón Sumulong Cojuangco
depois María Corazón Cojuangco-Aquino
Nascimento 25 de janeiro de 1933
Paniqui, Tarlac
Filipinas
Morte 1 de agosto de 2009 (76 anos)
Manila
Filipinas
Nacionalidade Filipinas filipina
Dados pessoais
Partido United Nationalists Democratic Organizations - UNIDO
Lakas ng Bayan - LABAN
Partido Liberal ng Pilipinas
Profissão dona-de-casa e política

María Corazón Cojuangco-Aquino, nascida María Corazón Sumulong Cojuangco, (Paniqui, 25 de janeiro de 1933Manila, 1 de agosto de 2009[1][2]), também conhecida por Cory Aquino, foi presidente das Filipinas entre 25 de fevereiro de 1986 (data do afastamento do poder do ditador Ferdinand Marcos) e 30 de junho de 1992. Foi a líder do movimento que derrubou a ditadura em seu país, sendo considerada a heroína desse movimento. Foi a primeira mulher a ocupar a chefia de estado de um país asiático.[3]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Corazón era oriunda de uma rica família sino-filipina. Casou-se em 1954 com Benigno Aquino, com quem teve cinco filhos. Seu marido, que era líder da oposição, foi assassinado em 1983 no aeroporto, quando voltava do exílio.[4] Seguindo a carreira do pai, um de seus filhos, Benigno Aquino III, é senador e, recentemente, foi eleito Presidente das Filipinas[3]

Durante seu mandato, sofreu pelo menos sete tentativas de golpe. Após a presidência, manteve-se ativa em organizações da sociedade civil, até mesmo integrando protestos contra a presidente Gloria Macapagal-Arroyo, cuja família esteve envolvida em escândalos de corrupção.[4] Foi indicada ao Prêmio Nobel da Paz em 1986.[3]

Morte[editar | editar código-fonte]

Corazón estava com câncer há mais de um ano, mas havia anunciado que não combateria mais a doença. Morreu de insuficiência cardíaca, decorrente de complicações de um câncer no intestino.[3]

Referências

  1. «Morre aos 76 anos a ex-presidente das Filipinas Corazón Aquino». G1. 31 de julho de 2009. Consultado em 31 de julho de 2009 
  2. «Corazon Aquino morre aos 76 anos Corazon Aquino morre aos 76 anos». Público. 31 de julho de 2009. Consultado em 1 de agosto de 2009 
  3. a b c d «Ex-presidente filipina Corazon Aquino morre aos 76 anos». BBC Brasil. 31 de julho de 2009. Consultado em 18 de agosto de 2009 
  4. a b «Filipinas decretam dez dias de luto por morte de Corazón Aquino». G1. 1 de agosto de 2009. Consultado em 18 de agosto de 2009 
Precedido por
Ferdinand Marcos
Presidente das Filipinas
1986 - 1992
Sucedido por
Fidel Valdez Ramos


Presidentes das Filipinas Bandeira das Filipinas

Primeiro regime totalitário
Emilio Aguinaldo
I República
Emilio Aguinaldo
Comunidade das filipinas
Manuel Quezon | Sergio Osmeña | Manuel Roxas
II República
José Paciano Laurel
III República
Manuel Roxas | Elpidio Quirino | Ramon Magsaysay | Carlos P. Garcia | Diosdado Macapagal | Ferdinando Marcos
Segundo regime totalitário
Ferdinando Marcos
IV República
Ferdinando Marcos | Corazon Aquino
V República
Corazon Aquino | Fidel Valdez Ramos | Joseph Estrada | Gloria Macapagal-Arroyo | Noynoy Aquino | Rodrigo Duterte

Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.