Filipe Catto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Filipe Catto‎
Filipe Catto, 2017 (imagem: Pôster da turnê "Over")
Informação geral
Nascimento 26 de setembro de 1987 (29 anos)
Local de nascimento Lajeado, RS
Origem Lajeado, RS
 Brasil
Gênero(s) MPB
Samba
Samba-canção
Tango
Ocupação(ões) Cantor, Compositor, Instrumentista, Designer
Instrumento(s) Vocal
Violão
Piano
Extensão vocal Contratenor
Período em atividade 2006 — presente
Gravadora(s) Universal Music Group (2011)

Radar Records (2015)

Influência(s) Cássia Eller, Elis Regina, Janis Joplin, Maria Bethânia, P.J. Harvey, Maysa, Chico Buarque e Dalva de Oliveira
Página oficial Site Oficial
Página no Facebook

Filipe Catto Alves, (Lajeado, 26 de setembro de 1987) é um cantor, instrumentista, compositor, ilustrador e designer brasileiro.[1][2][3]

Ganhou fama ainda muito jovem, voltado para a MPB, o samba e o tango moderno. Com o tempo, avançou para outros gêneros, como o jazz, o rock e o bolero, entre outros. Já dividiu o palco com outros grandes artistas nacionais, como Maria Bethânia, Ney Matogrosso, Vanessa da Matta, Toquinho, Daniela Mercury, Zélia Duncan, Arnaldo Antunes, Nando Reis, Dzi Croquettes, entre outros.

Suas canções são conhecidas por constarem em trilhas sonoras de sucesso, como "Saga" (trilha da novela Cordel Encantado), "Quem É Você" (trilha da novela Sangue Bom), "Adoração" (trilha da novela Saramandaia) e "Flor da Idade" (trilha da novela Jóia Rara).

Biografia[editar | editar código-fonte]

Apesar de nascido em Lajeado, cresceu e foi criado na capital gaúcha Porto Alegre. Ainda menino, cantava em bailes e festas com o pai e, numa de suas primeiras experiências, enfrentou uma plateia de três mil pessoas. Na adolescência, participou de algumas bandas com influências de rock. Em 2006 iniciou sua carreira solo e começou a se apresentar em bares e divulgar seu trabalho pela internet. Em 2008 montou com o diretor João Pedro Madureira o show "Ouro e Pétala", composto de voz, violão e palmas e se apresentou em teatros. Quando se viu pronto, lançou pela internet o EP "Saga" em 2009 para download gratuito, o que marcou o início sua carreira profissional.[4]

Formou-se em design pela ESPM-Sul. Em 2010 mudou-se para São Paulo e seu trabalho começou a ganhar mais visibilidade. Em 2011 a música "Saga" entrou para a trilha sonora da novela Cordel Encantado. Filipe Catto assinou contrato com a gravadora Universal Music e gravou o seu primeiro álbum: "Fôlego". Em novembro de 2011 estreou a turnê "Fôlego" no Theatro São Pedro (Porto Alegre).[5] Dois dias antes do lançamento do seu segundo álbum, Catto se apresentou com a Orquestra Sinfônica e o Coro Lírico de Minas Gerais no Palácio das Artes em Belo Horizonte, onde foram executadas suas próprias músicas com arranjos compostos especialmente para essa apresentação.

Em 2013, Filipe lançou o primeiro DVD da carreira, intitulado Entre Cabelos, Olhos e Furacões, que também foi lançado em formato de cd ao vivo em edição da gravadora Universal Music. Os shows de lançamento aconteceram no Teatro Sesc Vila Mariana, em São Paulo, em 3 de agosto de 2013.[6]

No dia 8 de setembro de 2015, foi lançado Tomada, seu segundo álbum de estúdio de forma independente pela Agência de Música e distribuído pela Radar Records.[7] O show de lançamento do disco aconteceu em 14 de novembro de 2015, no Auditório Ibirapuera, em São Paulo.[8]

Em 2015, participou da canção "Trono de Estudar", composta por Dani Black em apoio aos estudantes que se articularam contra o projeto de reorganização escolar do governo estadual de São Paulo. A faixa teve a participação de outros 17 artistas brasileiros: Chico Buarque, Arnaldo Antunes (ex-Titãs), Tiê, Dado Villa-Lobos (Legião Urbana), Paulo Miklos (Titãs), Tiago Iorc, Lucas Silveira (Fresno), Zélia Duncan, Pedro Luís (Pedro Luís & A Parede), Fernando Anitelli (O Teatro Mágico), André Whoong, Lucas Santtana, Miranda Kassin, Tetê Espíndola, Helio Flanders (Vanguart), Felipe Roseno e Xuxa Levy.[9]Milton Carlos Compositor morto em 1976 tem sua influência no seu estilo vocal.

Em 2016, grava o segundo episódio do programa Versões, do Canal Bis, interpretando grandes sucessos da cantora Cássia Eller, como “Gatas Extraordinárias”, “Malandragem”, “Relicário”, “O Segundo Sol”, entre outros.[10] O show se transforma em turnê que Filipe Catto apresenta em uma série de cidades, como no aniversário da cidade de São Paulo, no Centro Cultural São Paulo [11] e na Virada Cultural de 2017, onde o cantor se manifestou a favor das Diretas-Já. [12]

No mesmo ano, sai em turnê ao lado de Simone Mazzer, dentro do Prêmio da Música Brasileira, com shows em homenagem a Gonzaguinha.[13]

Filipe Catto at EDP Cool Jazz backstage.

Em 2017, estreou a aclamada turnê "Over" na Casa Natura Musical, em São Paulo. Apesar do nome remeter a excessos, a apresentação tem formação musical minimalista: inclui apenas os vocais de Filipe e os violões de Pedro Sá e Luís Felipe de Lima. O artista revisita canções de seus discos anteriores “Fôlego” e “Tomada”, como “Do Fundo do Coração”, “Saga”, “Adoração” e “Depois de Amanhã”, e apresenta releituras de canções de estilos variados. São versões do grupo de trip hop britânico Portishead, da cantora de música sertaneja Marília Mendonça e de Vinicius de Moraes. [14]

No mesmo ano, participa de uma série de shows dividindo o palco com nomes consagrados da música brasileira: Inauguração da Casa Natura Musical, em São Paulo, ao lado de Maria Bethânia, Vanessa da Matta, Johnny Hooker, Xenia França e Mestrinho.[15] Homenagem a Vinicius de Moraes, no Espaço das Américas, ao lado de Toquinho e Daniela Mercury.[16] Homenagem ao centenário de nascimento de Dalva de Oliveira, no Teatro J Safra em São Paulo, ao lado de cantores de diversos estilos e épocas da música brasileira – Angela Maria, Alaíde Costa, As Bahia e a Cozinha Mineira, Ayrton Montarroyos, Célia, Cida Moreira, Claudette Soares, Edy Star, Fafá de Belém, Marina de La Riva, Maria Alcina, Márcio Gomes, Tetê Espíndola, Veronica Ferriani e Virgínia Rosa.[17] Homenagem a Cauby Peixoto no Bar Brahma, este sem a participação de outros cantores. [18] Cauby havia citado Filipe Catto como um dos novos cantores que ele mais admirava. [19]

Filipe Catto at EDP Cool Jazz backstage.
Filipe Catto pelas lentes do fotógrafo Manuel Manso.

Ainda em 2017, o cantor tem sua primeira experiência como modelo, participando do desfile da estilista Lidija Kolovrat, no Lisboa Fashion Week. À convite da estilista, que foi ao seu show em Portugal, ele fecha o desfile e surpreende a todos com sua desenvoltura na passarela.[20]

Filipe Catto at EDP Cool Jazz Lisboa 2017.

O que poucos sabem é que Filipe Catto também é designer gráfico e ilustrador, criando todas as artes e identidades visuais de seus álbuns e também de outros cantores, como Alice Caymmi e Johnny Hooker.

Filipe Catto, 2013 (foto: Thuany Santana/Flickr

Discografia[editar | editar código-fonte]

Ano Álbum
2009 Saga (EP)[21]
2011 Fôlego
2013 Entre Cabelos, Olhos e Furacões (ao vivo)
2015 Tomada

Singles[editar | editar código-fonte]

  • "Adoração" (2011)
  • "Flora da Idade" (2013)
  • "Eu Te Amo (And I Love Her)" (2013)
  • "Dias e Noites" (2015)
  • "Paloma Negra" (2016)

Turnês[editar | editar código-fonte]

  • "Saga" (2009-2011)
  • "Fôlego" (2011-2013)[22]
  • "Entre Cabelos, Olhos e Furacões" (2013-2015)[23]
  • "Tomada" (2015-2017)[24]
  • "Catto Canta Cássia" (2015-2017)[25]
  • "Over" (2017-atualmente)[26]
  • Filipe Catto sings Over

Clipes[editar | editar código-fonte]

Participação em trilhas sonoras[editar | editar código-fonte]

Filipe Catto at EDP Cool Jazz Lisboa.

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Filipe Catto at EDP Cool Jazz Lisboa 2017.
  • 2011 - Melhor Intérprete de MPB - 21ª Edição do Prêmio Açorianos de Música
  • 2011 - Melhor Disco do Ano ("Fôlego") - 21ª Edição do Prêmio Açorianos de Música
  • 2011 - Melhor Disco de MPB ("Fôlego") - 21ª Edição do Prêmio Açorianos de Música
  • 2011 - Melhor Música ("Adoração") - 10º lugar - Melhores Músicas de 2011 - Revista Rolling Stone[31]
  • 2011 - Melhores do Ano - UOL Música[32]
  • 2012 - Revelação do Ano (indicado) - 23ª Edição do Prêmio de Música Brasileira[33]
  • 2012 - Melhor Cantor (indicado) - 23ª Edição do Prêmio de Música Brasileira[34]
  • 2012 - 1o Lugar entre os 10 Melhores Cantores Brasileiros dos Últimos 10 anos – Blog Mais Cultura Brasileira [1]
  • 2012 - Revelação do Ano - Prêmio Contigo MPB
  • 2012 - Revelação do Ano -  MPB FM
  • 2014 - Melhor Música (“Redoma") - 42º Festival de Cinema de Gramado, pelo filme Linda, uma História Horrível [35]
  • 2015 - Melhor Cantor - Revista Quem[36]
  • 2015 - Artista do Ano (indicado) - Troféu APCA [37]
  • 2015 - Melhores Discos de 2015 ("Tomada") - 11º lugar - Música Inspira[38]
  • 2015 - Melhores Discos de 2015 ("Tomada") - Move That Jukebox[39]
  • 2016 - Melhor Cantor - Revista Feminino e Além
  • 2016 - Melhor Show (Turnê "Tomada") - 2º lugar - Festival Vento[40]

Referências

  1. Filipe Catto comenta influências e disco de estreia; ouça podcast. Folha.com, 11 de dezembro de 2011
  2. Filipe Catto. Estadão, 19 de junho de 2011
  3. «ENTREVISTA: Filipe Catto fala sobre o lançamento nacional de "Entre Cabelos, Olhos e Furacões" no Sesc Vila Mariana, em São Paulo». Música Estática. 23 de julho de 2013. Consultado em 16 de novembro de 2016 
  4. Qualquer tango vira samba, e vice-versa, diz revelação Filipe Catto. Jornal do Brasil, 8 de agosto de 2009
  5. Cultura RS, novembro/2011 Theatro São Pedro recebe Filipe Catto
  6. «SHOW: Filipe Catto no lançamento nacional de "Entre Cabelos, Olhos e Furacões"». Música Estática. 4 de agosto de 2013. Consultado em 16 de novembro de 2016 
  7. «Filipe Catto se desvenda em álbum confessional». O Tempo. 15 de setembro de 2015. Consultado em 20 de setembro de 2015 
  8. «Fotos: Em Tomada, mais leve e pop, Filipe Catto afirma autonomia artística». Música Estática. 27 de novembro de 2015. Consultado em 16 de novembro de 2016 
  9. «Chico Buarque e outros 18 artistas gravam faixa e clipe em apoio aos estudantes de SP». Rolling Stone Brasil. Spring. 23 de dezembro de 2015. Consultado em 3 de janeiro de 2016 
  10. http://canalbis.globo.com/programas/versoes/materias/filipe-catto-canta-cassia-eller.htm
  11. http://www.azoofa.com.br/show/2017/01/25/9333-filipe-catto
  12. http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2017/05/1886038-filipe-catto-pede-diretas-ja-e-faz-homenagem-a-cassia-eller-na-virada.shtml
  13. http://hojeemdia.com.br/almanaque/filipe-catto-e-simone-mazzer-revisitam-obra-de-gonzaguinha-no-ccbb-bh-1.403309
  14. Filipe Catto é over em seu minimalismo. Jornal do Commercio, 1 de julho de 2017
  15. http://cultura.estadao.com.br/noticias/musica,musica-brasileira-ganha-nova-casa-em-pinheiros,70001772393
  16. http://www.musicao.com.br/agenda-de-shows/3386/a-musica-dos-letristas-daniela-mercury-toquinho-filipe-catto-cantam-vinicius
  17. Angela, Catto, Cida e Fafá celebram Dalva em show que vira disco ao vivo. G1, 14 de junho de 2017
  18. Filipe Catto - Tributo a Cauby Peixoto. Azoofa, 25 de maio de 2017
  19. http://www.gazetaonline.com.br/entretenimento/famosos/2016/04/cauby-prova-que-nao-vive-de-glorias-passadas-1013938253.html
  20. http://zh.clicrbs.com.br/rs/noticia/2017/03/filipe-catto-e-destaque-nas-passarelas-do-lisboa-fashion-week-9749830.html
  21. Com apenas 21 anos, Filipe Catto traz novo fôlego para a MPB. Colherada Cultural, 5 de dezembro de 2009
  22. http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrad/fq2109201116.htm
  23. http://vejasp.abril.com.br/blog/passagem-de-som/filipe-catto-fala-sobre-o-dvd-entre-cabelos-olhos-amp-furacoes/
  24. http://centraldampb.com.br/show-filipe-catto-tomada-ao-vivo/
  25. http://tribunadoceara.uol.com.br/blogs/investe-ce/2015/12/15/filipe-catto-canta-cassia-eller-na-caixa-cultural-fortaleza-de-17-a-2012/
  26. https://musicaestatica.com.br/2017/06/30/filipe-catto-une-billie-holiday-marilia-mendonca-e-amalia-rodrigues-na-estreia-de-over/
  27. Assista ao novo clipe "Dias e Noites" de Filipe Catto. Eleven Culture, 1 de novembro de 2015
  28. «Filipe Catto -» 
  29. «Ana Carolina lança clipe com Filipe Catto dirigido e editado por ela; veja o vídeo» 
  30. Filipe Catto lança clipe com participação especial de Dzi Croquettes. A Gambiarra, 2 de maio de 2017
  31. «Listas - Melhores de 2011: músicas nacionais - "Adoração" - Filipe Catto - Rolling Stone Brasil» 
  32. «Melhores de 2011: Filipe Catto». UOL Música. Consultado em 17 de julho de 2017 
  33. «Criolo e Filipe Catto duelam por 'Revelação' no Prêmio de Música Brasileira - NOIZE | Música do site à revista». NOIZE | Música do site à revista. 13 de junho de 2012 
  34. «Criolo e Filipe Catto duelam por 'Revelação' no Prêmio de Música Brasileira - NOIZE | Música do site à revista». NOIZE | Música do site à revista. 13 de junho de 2012 
  35. http://diariogaucho.clicrbs.com.br/rs/noticia/2014/08/domingo-de-marta-e-o-vencedor-da-mostra-gaucha-em-gramado-4572516.html
  36. «Filipe Catto sobre Prêmio QUEM 2015 de Melhor Cantor: "Feliz"». revistaquem.globo.com 
  37. «Melhores de 2015 APCA: Indicados – SCREAM & YELL». screamyell.com.br. Consultado em 17 de julho de 2017 
  38. Sousa, Mike (17 de dezembro de 2015). «Os 15 melhores discos nacionais de 2015!». Música Inspira. Consultado em 17 de julho de 2017 
  39. «25 discos nacionais de 2015 - Move That Jukebox». movethatjukebox.com. Consultado em 17 de julho de 2017 
  40. «Vento Festival 2016: extasiante performance de Johnny Hooker e protestos políticos marcaram a terceira noite de shows». RollingStone. 12 de junho de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) cantor é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.