Lista de governadores do Tocantins

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Governador do Tocantins
Bandeira do Tocantins.svg
Bandeira do Estado do Tocantins
Residência Palácio Araguaia
Duração 4 anos com direito a uma reeleição
Criado em 1 de janeiro de 1989
Primeiro titular Siqueira Campos
Sucessão Através de sufrágio universal direto
Website https://portal.to.gov.br

Esta é uma lista de governantes do estado do Tocantins (criado pela Constituição de 1988 da cisão da parte norte do estado de Goiás).[1]

O Tocantins é um estado da federação, sendo governado por três poderes, o executivo, representado pelo governador, o legislativo, representado pela Assembleia Legislativa do Tocantins, e o judiciário, representado pelo Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins e outros tribunais e juízes. Também se permite, nas decisões do governo, a participação popular, que dar-se-á sob a forma de referendos e plebiscitos.[2]

O município de Palmas é quem detém o maior número de eleitores, com 172 344 mil destes. Em seguida aparecem Araguaína, com 102,8 mil eleitores, Gurupi (55,2 mil eleitores), Porto Nacional (37,1 mil eleitores) e Paraíso do Tocantins, Colinas do Tocantins e Araguatins, com 31,5 mil, 21,6 mil e 21,1 mil eleitores, respectivamente. O município com menor número de eleitores é São Félix do Tocantins, com 1,3 mil.[3]

Tratando-se sobre partidos políticos, 34 dos 35 partidos políticos brasileiros possuem representação no estado.[4] Conforme informações divulgadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), com base em dados de outubro de 2016, o partido político com maior número de filiados no Tocantins é o Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), com 32 824 membros, seguido do Partido Progressista (PP), com 19 083 membros e do Democratas (DEM), com 18 304 filiados. Completando a lista dos cinco maiores partidos políticos no estado, por número de membros, estão o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), com 17 197 membros; e o Partido da República (PR), com 12 926 membros. Ainda de acordo com o Tribunal Superior Eleitoral, o Partido Novo (NOVO) e o Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU) são os partidos políticos com menor representatividade na unidade federativa, com 4 e 9 filiados, respectivamente.[4] Não há membros do Partido da Causa Operária (PCO) no Tocantins, na data de divulgação supracitada.[4]

O estado foi governado, de 1.º de janeiro de 2015 a 22 de março de 2018, e de 6 a 19 de abril do mesmo ano, por Marcelo Miranda (PMDB), tendo como vice-governadora Cláudia Lelis (PV). O Tribunal Superior Eleitoral cassou os mandatos de ambos e uma eleição suplementar foi marcada para o dia 3 de junho. O Tocantins passou a ser governado por Mauro Carlesse (PHS) até 31 de dezembro de 2018.[5][6]

Governadores do Tocantins[editar | editar código-fonte]

Partidos
      Partido Democrata Cristão       Partido da Frente Liberal       Partido do Movimento Democrático Brasileiro       Partido Progressista Reformador/Partido Progressista Brasileiro
      Partido Democrático Trabalhista       Partido Popular Socialista       Partido da Social Democracia Brasileira       Democratas       Solidariedade       Partido da República       Partido Verde

Governador
(Nascimento–Falecimento)
Retrato Eleito Início do mandato Fim do mandato Partido político Vice-governador Cargo público anterior
1   Siqueira Campos
(1928–)
Siqueira Campos (cropped).jpg 1988 1º de janeiro de 1989 15 de março de 1991 Partido Democrata Cristão
(PDC)
Darci Martins Coelho Deputado federal por Goiás
2   Moisés Avelino
(1940–)
Moisés Avelino no Encontro Estadual do Interlegis TO 2016.jpg
1990 15 de março de 1991 1º de janeiro de 1995 Partido do Movimento Democrático Brasileiro
(PMDB)
Paulo Sidnei Antunes Deputado federal por Tocantins
3   Siqueira Campos
(1928–)
Siqueira Campos (cropped).jpg 1994 1º de janeiro de 1995 4 de abril de 1998[nota 1] Partido Progressista Reformador
(PPR)
Raimundo Boi Governador do Tocantins
4   Raimundo Boi
(1946–)
Raimundo Boi Secretario da Saude TO v2.jpg 1994 4 de abril de 1998 1º de janeiro de 1999 Partido da Frente Liberal (PFL) vago Vice-governador do Tocantins
5   Siqueira Campos
(1928–)
Siqueira Campos (cropped).jpg 1998 1º de janeiro de 1999 1º de janeiro de 2003 Partido da Frente Liberal
(PFL)
João da Cruz Governador do Tocantins
6   Marcelo Miranda
(1961–)
Marcelomiranda06032007.jpg 2002
2006
1º de janeiro de 2003 8 de setembro de 2009[nota 2] Partido da Frente Liberal
(PFL)
Raimundo Boi Deputado estadual do Tocantins
  Partido do Movimento Democrático Brasileiro
(PMDB)
Paulo Sidnei Antunes
7   Carlos Henrique Gaguim
(1961–)
Gaguim.jpg 9 de setembro de 2009[nota 3] 1º de janeiro de 2011 Partido do Movimento Democrático Brasileiro
(PMDB)
Eduardo Machado Deputado estadual do Tocantins
8   Siqueira Campos
(1928–)
Siqueira Campos em 2011 (cropped).jpg 2010 1º de janeiro de 2011 4 de abril de 2014[nota 4] Partido da Social Democracia Brasileira
(PSDB)
João Oliveira Governador do Tocantins
9   Sandoval Cardoso
(1977–)
4 de abril de 2014[nota 5] 1º de janeiro de 2015 Solidariedade
(SD)
Tom Lyra Deputado estadual do Tocantins
10   Marcelo Miranda
(1961–)
Marcelomiranda06032007.jpg 2014 1º de janeiro de 2015 27 de março de 2018[nota 6] Partido do Movimento Democrático Brasileiro
(PMDB)
Claudia Lelis Governador do Tocantins
6 de abril de 2018[16] 19 de abril de 2018
11   Mauro Carlesse

(1960–)

Mauro Carlesse em Encontro do Interlegis (cortada).jpg 27 de março de 2018

[nota 7]

6 de abril de 2018 Partido Humanista da Solidariedade (PHS) vago Presidente da Assembleia Legislativa do Tocantins
19 de abril de 2018[17][nota 8] 24 de junho de 2018
2018[18] 25 de junho de 2018 1 de janeiro de 2019 Wanderlei Barbosa Governador Interino do Tocantins
2018[19] 1 de janeiro de 2019 em exercício Democratas (DEM)

Governadores por longevidade[editar | editar código-fonte]

Abaixo estão listados os governadores do Tocantins por ordem decrescente de idade no dia 13 de novembro de 2019. Até o momento, Tocantins é o único estado brasileiro com todos os seus governadores vivos.

Nome Nascimento Falecimento Idade Local de nascimento
1/3/5/8 Siqueira Campos 1 de agosto de 1928 vivo 91 anos e 104 dias Crato, CE
2 Moisés Avelino 20 de maio de 1940 79 anos e 177 dias Santa Filomena, PI
7 Carlos Henrique Gaguim 21 de abril de 1961 58 anos e 206 dias Ceres, GO
4 Raimundo Boi 31 de agosto de 1946 73 anos e 74 dias Miracema do Norte, GO
11 Mauro Carlesse 25 de junho de 1960 59 anos e 141 dias Terra Boa, PR
6/10 Marcelo Miranda 10 de outubro de 1961 58 anos e 34 dias Goiânia, Goiás
9 Sandoval Cardoso 19 de março de 1977 42 anos e 239 dias Goiânia, GO

      Pessoa viva       Pessoa falecida

Governadores por local de nascimento[editar | editar código-fonte]

Abaixo estão listados os governadores do Tocantins por local de nascimento. Até o momento, nenhum governador nasceu no estado do Tocantins, desmembrado oficialmente de Goiás em 5 de outubro de 1988. No entanto, apenas um governador nasceu no território onde hoje está localizado Tocantins. É Raimundo Boi, nascido na cidade de Miracema do Norte, que mudou de nome para Miracema do Tocantins após o desmembramento. Para que seja possível um governador nascido no estado de Tocantins após a cisão, ele precisaria ter, no máximo, 31 anos e 39 dias de idade em 13 de novembro de 2019.

Cidade UF Relação de governadores
Goiânia  Goiás Marcelo Miranda, Sandoval Cardoso
Ceres  Goiás Carlos Gaguim
Crato  Ceará Siqueira Campos
Miracema do Norte  Goiás Raimundo Boi
Santa Filomena  Piauí Moisés Avelino
Terra Boa  Paraná Mauro Carlesse

Notas

  1. Renunciou para disputar a reeleição e possibilitar a candidatura de familiares.[7]
  2. O governador Marcelo Miranda e o vice-governador Paulo Sidnei Antunes tiveram seus mandatos cassados pelo Tribunal Superior Eleitoral por abuso de poder político.[8]
  3. Carlos Henrique Gaguim e Eduardo Machado foram eleitos governador e vice-governador, respectivamente, pela Assembleia Legislativa do Tocantins após a cassação da chapa vencedora das eleições estaduais de 2006.[9]
  4. Ambos governador e vice-governador renunciaram.[10][11]
  5. Sandoval Cardoso assumiu interinamente o governo do estado na qualidade de presidente da Assembleia Legislativa após a renúncia do governador e vice-governador,[12] assumindo definitivamente um mês depois, eleito indiretamente pela mesma Assembleia.[13]
  6. Em 22 de março de 2018, Marcelo Miranda e a vice-governadora Claudia Lelis tiveram seus mandatos cassados pelo Tribunal Superior Eleitoral por abuso de poder político.[14] Com isso, Mauro Carlesse assumiu interinamente o governo do estado na qualidade de presidente da Assembleia Legislativa.[14] Em 6 de abril do mesmo ano, por decisão liminar do ministro Gilmar Mendes do Supremo Tribunal Federal, Miranda e Lelis voltaram ao comando do governo do estado.[15]
  7. Mauro Carlesse assumiu interinamente o governo do estado na qualidade de presidente da Assembleia Legislativa após a cassação do mandato do então governador Marcelo Miranda e da vice-governadora Claudia Lelis[14]
  8. Após o julgamento dos recursos, a liminar que havia permitido Marcelo Miranda voltar ao governo caiu, sendo Carlesse elevado a Governador mais uma vez.[14]

Referências

  1. «Tocantins já teve sete governadores, mas apenas quatro foram eleitos pelo povo (g1.globo.com)». Consultado em 2 de janeiro de 2019 
  2. Supremo Tribunal Federal (STF) (10 de novembro de 1999). «Lei nº 9.868 de 10 de novembro de 1999». Consultado em 15 de outubro de 2016 
  3. JUS Eleitoral (setembro de 2016). «Consulta Quantitativo - Tocantins (TO)». Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Consultado em 15 de outubro de 2016 
  4. a b c «Filiados - Tribunal Superior Eleitoral (TSE)». Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Outubro de 2016. Consultado em 15 de outubro de 2016 
  5. COUTINHO, Mateus (22 de março de 2018). «TSE cassa mandatos do governador e vice do Tocantins». O Globo. Consultado em 22 de março de 2018 
  6. Redação do G1 Tocantins (19 de abril de 2018). «Carlesse assume governo e afirma que vai recontratar secretários escolhidos em março». G1. Consultado em 19 de abril de 2018 
  7. «Governador de TO renuncia para permitir candidatura de filhos». Folha de S.Paulo. 4 de abril de 1998. Consultado em 25 de maio de 2016 
  8. «TSE cassa mandato de governador de Tocantins». conjur.com.br. 26 de junho de 2009. Consultado em 25 de maio de 2016 
  9. «Assembleia do Tocantins elege Henrique Gaguim governador do estado». G1. 8 de outubro de 2009. Consultado em 25 de maio de 2016 
  10. «De olho nas eleições, governador Siqueira Campos anuncia renúncia». G1. 4 de abril de 2014. Consultado em 25 de maio de 2016 
  11. «João Oliveira renuncia ao cargo de vice-governador do Tocantins». G1. 4 de abril de 2014. Consultado em 25 de maio de 2016 
  12. «Depois da renúncia de Siqueira, deputado volta a ser governador». G1. 4 de abril de 2014. Consultado em 25 de maio de 2016 
  13. «Sandoval Cardoso é eleito por deputados governador do Tocantins». G1. 4 de maio de 2014. Consultado em 12 de novembro de 2016 
  14. a b c d «TSE cassa mandato do governador de Tocantins, Marcelo Miranda». G1. 22 de fevereiro de 2018. Consultado em 23 de fevereiro de 2018 
  15. «Gilmar Mendes determina volta de Marcelo Miranda ao governo do Tocantins». G1. 6 de abril de 2018. Consultado em 6 de abril de 2018 
  16. «Gilmar barra afastamento do governador do Tocantins». Fausto Macedo 
  17. «Carlesse assume governo e afirma que vai recontratar secretários escolhidos em março». G1 
  18. «Mauro Carlesse é eleito governador do Tocantins para o mandato-tampão». G1 
  19. «Mauro Carlesse, do PHS, é reeleito governador do Tocantins». G1 

Ver também[editar | editar código-fonte]