Pneumonia bacteriana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Bacterial pneumonia
Pedaço de pulmão com pneumonia causada por pseudomona
Especialidade pneumologia
Classificação e recursos externos
CID-10 J13-J16
CID-9 481-483
eMedicine emerg/465 med/1852
MeSH D018410
A Wikipédia não é um consultório médico. Leia o aviso médico 

Pneumonia bacteriana se refere à uma infecção pulmonar causada por bactérias, que tem como resultado a inflamação, pus e o aumento de fluídos nos pulmões, dificultando a respiração. Outras infecções pulmonares que são classificadas de acordo com a bactéria responsável incluem: tuberculose, difteria, pertússis, nocardiose pulmonar e actinomicose pulmonar.

Causas[editar | editar código-fonte]

Podem ser causadas pela aspiração, ou resultado de um desequilíbrio da flora normal. As bactérias que mais comumente causam pneumonias são:[1]

Pneumonias atípicas[editar | editar código-fonte]

Sinais e sintomas[editar | editar código-fonte]

Os sinais típicos são:[2]

  • febre
  • Tosse com catarro amarelado
  • Dor aguda no peito
  • Dificuldade para respirar

Sinais de pneumonia atípica tendem a serem mais graduais e incluem:[2]

  • Dor de cabeça
  • Dor de barriga
  • Tosse por muitos dias sem catarro
  • Dores musculares e articulares
  • Cansaço e fraqueza
  • Confusão mental

Epidemiologia[editar | editar código-fonte]

As bactérias que causam pneumonia podem infectar qualquer pessoa de qualquer sexo e idade, mas são mais comuns em crianças, idosos e imunodeprimidos. Outros fatores que aumentam o risco são alcoolismo, tabagismo, pacientes em período pós-operatório, outras doenças respiratórias, outras infecções bacterianas, infecção por HIV, desnutrição e imunidade baixa.[3]

Tratamento[editar | editar código-fonte]

O tratamento é feito com anti-inflamatórios, analgésicos, reposição de fluídos (soro fisiológico), ventilação mecânica com oxigênio 100% (na atmosfera normal o índice de oxigênio é cerca de 20%), quando necessário, e com o antibiótico adequado para a bactéria encontrada em cultivo. Além disso, deve-se evitar fumar e beber álcool ao menos durante o tratamento. Casos graves podem requerer intubação e UTI.[4]

Gram positivas[editar | editar código-fonte]

Gram negativas[editar | editar código-fonte]

  • Haemophilus influenzae: cefalosporinas de espectro para Gram negativos.[5]
  • Klebsiella pneumoniae: suscetíveis a aminoglicosídeos e cefalosporinas, resistente a ampicilina e a um grande número de beta-lactâmicos.[6]
  • Escherichia coli: requer suporte respiratório (mecânico) e cefalosporinas de terceira geração ou fluoroquinolonas.[7]
  • Pseudomonas aeruginosa: Resistente a maioria dos antibióticos, necessita cultivo para determinar antibiótico adequado.

Atípicas[editar | editar código-fonte]

A maioria dos casos de pneumonia atípica requer tratamento por 14-21 dias.

Referências

  1. WebMD. «Bacterial Pneumonia» 
  2. a b http://www.webmd.com/lung/bacterial-pneumonia?page=3
  3. American Lung Association® (2007). «Neumonía». Consultado el 1 de mayo de 2008.
  4. http://www.emedicinehealth.com/bacterial_pneumonia/page8_em.htm#bacterial_pneumonia_medical_treatment_and_antibiotics
  5. http://www.emedicine.com/MED/topic936.htm
  6. Wen-Chien Ko y col. [Community-Acquired Klebsiella pneumoniae Bacteremia: Global Differences in Clinical Patterns] (en inglés). Emerging Infectious Diseases Journal; Vol. 8, No. 2; febrero de 2002. Último acceso 1 de mayo de 2008.
  7. Eleftherios Mylonakis; Chi Hiong U Go (2007). «Escherichia Coli Infections» (em inglés). eMedicine.com. Consultado em 1 de mayo de 2008.  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  8. SINISALO J., et al. The effect of prolonged doxycycline therapy on Chlamydia pneumoniae serological markers, coronary heart disease risk factors and forearm basal nitric oxide production (en inglés). Journal of antimicrobial chemotherapy. 1998, vol. 41, no1, pp. 85-92 (44 ref.). ISSN 0305-7453. Último acceso 1 de mayo de 2008.