Estado asmático

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Estado asmático
Especialidade pneumologia
Classificação e recursos externos
CID-10 J46
CID-9 493.01, 493.91
eMedicine article/302238
MeSH D013224
A Wikipédia não é um consultório médico. Leia o aviso médico 

Estado asmático ou Ataque de asma é uma emergência médica caracterizada por uma exacerbação, aguda, súbita e intensa de asma que não responde às doses usuais de broncodilatadores (como salbutamol e salmeterol) nem esteroides (como cortisol).[1]

Causas[editar | editar código-fonte]

A exposição a um alérgeno ou uma virose recente serve de gatilho provocando uma característica inflamação das vias aéreas em asmáticos. Nos pulmões ocorre desgranulação de mastócitos, a libertação de citocinas inflamatórios (diversas interleucinas e leucotrienos), infiltração de eosinófilos, e ativação de linfócitos T tipo 1 e 2 causando uma resposta excessiva dos brônquios e ampla inflamação dos bronquíolos e alvéolos. Broncoespasmo, grande quantidade de muco e edema nas vias aéreas periféricas pode resultar no aumento da resistência na obstrução das vias aéreas.[2]

Fatores de risco
  • Uso inapropriado de beta-bloqueadores ou sedantes;
  • Outros episódios de estado asmático, especialmente quando recentes;
  • Asma severa, com três ou mais medicamentos;
  • Sensibilidade a anti-inflamatórios ou a fungos;

Utilização de um agonista beta2 de acção prolongada, tais como salmeterol, especialmente se não esteróide utilizando um inalador. [7]

Sinais e sintomas[editar | editar código-fonte]

Os sintomas podem incluir[3]:

  • Dificuldade para respirar e falar, pior pela noite ou deitado;
  • Sensação de "peito apertado/pesado";
  • Tosse seca;
  • Ruídos ao respirar;
  • Confusão mental;
  • Taquicardia (mais de 100 batimentos por minuto).

Epidemiologia[editar | editar código-fonte]

Asma afeta cerca de 10% da populaçao, com diferentes graus de gravidade. Estima-se em 20 milhões o número de episódios severos de asma no mundo. É mais comum em populações vulneráveis: crianças, negros, pobres em cidades com muita poluição do ar.[4]

Tratamento[editar | editar código-fonte]

O paciente com ataque de asma deve ser levado para uma emergência médica enquanto usa um broncodilatador inalado (Salbutamol ou terbutalina) a cada 15 ou 30 minutos, por um máximo 10 vezes por dia. Altas doses desses medicamentos podem causar tremores e taquicardia. No hospital pode ser tratado com[5]:

Referências