Este é um artigo bom. Clique aqui para mais informações.

Street Fighter V

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Street Fighter V
Produtora(s) Capcom
Dimps[1]
Editora(s) Capcom
Diretor(es) Takayuki Nakayama
Produtor(es) Yoshinori Ono
Koichi Sugiyama
Compositor(es) Masahiro Aoki
Hideyuki Fukasawa
Keiki Kobayashi
Takatsugu Wakabayashi
Zac Zinger
Motor Unreal Engine 4[2]
Plataforma(s) Linux[3]
Microsoft Windows
PlayStation 4
Série Street Fighter
Data(s) de lançamento Microsoft Windows & PlayStation 4
  • AN 16 de Fevereiro de 2016[4]
  • EU 16 de Fevereiro de 2016[4]
  • BR 18 de Fevereiro de 2016[5]
  • JP 18 de Fevereiro de 2016[6]

Linux
2º trimestre 2016[7]

Género(s) Luta

Street Fighter V (ストリートファイターV, Sutorīto Faitā Faibu?) é um videojogo de luta publicado pela Capcom, que o produziu em colaboração com o estúdio Dimps. O quinto capítulo da série Street Fighter, foi lançado a 16 de Fevereiro de 2016 para Microsoft Windows e PlayStation 4. Uma versão para Linux tem lançamento previsto para o segundo trimestre de 2016.[3][7]

Street Fighter V tem o mesmo estilo gráfico que o seu antecessor mas em comparação faz algumas mudanças no sistema de combate, como a "barra V", preenchida à medida que o jogador recebe danos e acrescenta três novas habilidades. Pela primeira vez na série o jogo tem um modo história, multijogador entre plataformas (versões Windows e PlayStation 4) e um novo sistema em que depois do lançamento, tanto personagens como outros conteúdos, são desenvolvidos e acrescentados ao jogo através de actualizações.

Street Fighter V foi no geral bem recebido pelos críticos da especialidade. No site de pontuações agregadas Metacritic, a versão PlayStation 4 indica "análises geralmente favoráveis". Os elogios focaram-se sobretudo nos gráficos, na diversidade de personagens, nas novas mecânicas e na jogabilidade. No entanto, foi muito criticado pelos problemas nos servidores, por bugs no software e de forma unânime sobre a falta de conteúdo aquando do lançamento, com alguns críticos a referirem-se ao jogo como "inacabado". Street Fighter V ganhou o prémio de “Melhor Jogo de Luta” nos Game Awards 2016.

De acordo com Yoshinori Ono a Capcom planeja dar suporte a Street Fighter V até pelo menos 2020.

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

Street Fighter V introduz a "Barra-V" (em baixo, a vermelho), que dá três novas técnicas: V-Skills, V-Reversals e V-Triggers.

Street Fighter V tem o mesmo tipo de jogabilidade em deslocação lateral que os seus antecessores, na qual dois lutadores usam uma variedade de ataques e de habilidade especiais para derrotar o seu oponente. Tem a mesma barra EX introduzida em Street Fighter IV, que vai sendo preenchida à medida que o jogador vai atacando. A barra EX pode ser usada para fazer movimentos especiais ou para fazer super combos, com o nome Critical Arts.[8]

Os Ataques Focus do jogo anterior foram removidos. Street Fighter V introduz a "Barra-V", que é preenchida à medida que o jogador vai recebendo danos; a "Barra-V" dá três novas técnicas: V-Skills, V-Reversals e V-Triggers. V-Skills são ataques especiais únicos em cada um dos personagens; Ryu, por exemplo, pode evitar um dano enquanto que M. Bison pode reflectir projecteis. Se bem executado, alguns desses ataques pode encher a barra. Os V-Reversals permite ao jogador usar uma porção da barra para contra-atacar. Por último, os V-Triggers consomem a barra inteira, e fazem uma habilidade única, como acrescentar golpes aos ataques de Chun-Li. Adicionalmente, existe ainda a barra Guard Break que se gasta enquanto se bloqueia ataques; quando está vazia o lutador fica temporariamente atordoado.[8][9][10]

O jogo introduz arenas interativas e destrutíveis, mostrando animações especiais cada vez que o jogador é derrotado numa parte do cenário.[8][9]

Em Setembro de 2015 a Capcom anunciou a Capcom Fighters Network (CFN), uma ferramenta de construção comunitária, criada para a infraestrutura online de Street Fighter V. Na CFN os jogadores podem por exemplo ver os combates que estão a decorrer no mundo inteiro através de um mapa, ver perfis e estatísticas de outros jogadores, designar "rivais" e monitorizar o seu desempenho, registar amigos e seguir os seus jogadores preferidos, procurar e ver vídeos de repetições, fazer convites para combates, ver noticias relacionadas com torneios e actualizações, etc.[11][12] Adicionalmente estão ainda incluídos os modos "Tutorial", "Treino", "História", "Survival" e o "Network Battle".[13][14] Pela primeira vez na série, Street Fighter V terá um modo história cinemático que será acrescentado ao jogo gratuitamente em junho de 2016.[15][16][17]

Personagens[editar | editar código-fonte]

Ver também: Lista de personagens da série Street Fighter

Street Fighter V possuía dezasseis personagens no lançamento, quatro dos quais são novos na série Street Fighter. Depois do lançamento, novos personagens são desenvolvidos e acrescentados ao jogo através de actualizações, começando a 30 de Março de 2016 com Alex.[18][19] Esses personagens, entre outros conteúdos, podem ser comprados através de dois sistemas: "Fight Money", a moeda básica que se obtém ao jogar, e o “Zenny”, a moeda que usa dinheiro real. A Capcom referiu que testou as duas moedas para equilibrar o ecossistema do jogo.[20][21]

Os personagens novos estão listados a negrito:

Season 1 (DLC)[editar | editar código-fonte]

Season 2 (DLC)[editar | editar código-fonte]

Em Dezembro de 2014, juntamente com o anúncio oficial do jogo, a Capcom revelou os dois primeiros personagens para Street Fighter V: os incumbentes Ryu e Chun-Li.[23] A 24 de Fevereiro de 2015, foi mostrado um novo vídeo que demonstra pela primeira vez a lista de movimentos de Charlie, assim como um pequeno vislumbre de M. Bison,[29][37][38] que viria a ser formalmente revelado uns meses depois, a 19 de Maio de 2015.[28] Em Junho de 2015 durante a E3, a Capcom mostrou mais dois personagens, Cammy e Birdie;[39] este último que faz a sua primeira aparição desde Street Fighter Alpha 3 (1998).[22] Ken Masters, o melhor amigo e rival de Ryu, foi anunciado a 9 de Julho de 2015 durante o San Diego Comic-Con.[26][40] Necalli, que utiliza um estilo de luta animalesco, foi apresentado a 19 de Julho de 2015, durante as finais do Evolution Championship Series (EVO).[30][41] Vega, o “Ninja Espanhol” narcisista introduzido em Street Fighter II foi apresentado a 3 de Agosto de 2015.[42][43] Com apenas uma aparição em Street Fighter Alpha 3, a profissional de luta livre R. Mika (e Nadeshiko, a sua parceira do ringue), foi acrescentada à lista de lutadores a 27 de Agosto de 2015.[31][44][45] Rashid, o lutador árabe que usa o parkour e o poder do vento, foi revelado a 11 de Setembro de 2015 por Yoshinori Ono na Games15, um evento de videojogos no Dubai. A criação de Rashid foi uma colaboração entre a Capcom Japan a Sony e a Pluto Games.[32][46][47][48] Dias depois foi confirmado durante o Tokyo Game Show que a abastada Karin Kanzuki faz parte do lote de lutadores de Street Fighter V, depois de ter aparecido apenas em Street Fighter Alpha 3 como rival de Sakura. De acordo com a Capcom, Karin ficou em #7 na lista dos mais requisitados mundialmente e em #1 no Japão.[12][49] Zangief, o wrestler russo introduzido em Street Fighter II, foi revelado a 1 de outubro de 2015.[34] Também no mesmo dia, para desagrado do produtor Yoshinori Ono, a revista japonesa Famitsu mostrou imagens da nova personagem Laura, uma brasileira perita em jiu-jítsu brasileiro que usa a electricidade em seu benefício.[27][50][51] Dhalsim, o indiano yogi, foi apresentado a 27 de Outubro de 2015 na conferencia de imprensa da Sony durante o Paris Games Week.[24] Durante o PlayStation Experience, em dezembro de 2015, foi apresentado o último personagem dos dezasseis iniciais, F.A.N.G (, Kiba?), o assassino do Shadaloo que combina ataques de longo alcance com a habilidade de usar veneno contra os adversários. Em adição foi também confirmado os primeiros seis personagens para pós-lançamento.[25]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Os eventos de Street Fighter V acontecem entre as séries Street Fighter III e Street Fighter IV. Shadaloo cria uma arma ao estilo Estrela da Morte (Guerra nas Estrelas) com capacidade de destruir cidades inteiras, e M. Bison, planeja usá-la para conquistar o mundo. Enquanto isso, Charlie Nash é trazido de volta dos mortos para destruir Bison, e o errante Ryu encontra um misterioso guerreiro chamado Necalli.[52]

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Street Fighter V foi acidentalmente revelado no YouTube a 5 de Dezembro de 2014, para logo de seguida ser retirado. Foi anunciado oficialmente um dia depois no evento PlayStation Experience em Las Vegas, com um vídeo que mostrava um combate entre os personagens Ryu e Chun-Li.[23][54][55] Street Fighter V foi produzido com o motor Unreal Engine 4, propriedade da Epic Games.[2] Segundo Adam Boyes da Sony, a Capcom e a Sony trabalharam em conjunto para fazerem Street Fighter V para a PlayStation 4, e clarificou que "será a única consola em que o jogo irá aparecer."[23] Tal foi novamente reforçado pela Capcom em Junho de 2015, ao confirmar que o jogo jamais será lançado na Xbox One, em qualquer forma.[56] Sobre a parceria entre as duas companhias, Matt Dahlgren da Capcom disse: "Parte da razão pela qual criamos a parceria com a Sony, é porque partilhamos a mesma visão sobre o potencial de crescimento dos jogos de luta. Eu diria que o aspecto chave é trabalhar connosco em executar a jogabilidade entre plataformas, esta será a primeira vez que vamos unir toda a nossa comunidade numa base de jogadores centralizada."[57] O jogo foi produzido com a assistência do estúdio Dimps, que já tinha trabalhado noutros jogos da série como Street Fighter IV (incluindo expansões) e Street Fighter x Tekken.[1]

De acordo com Yoshinori Ono a Capcom planeia dar suporte a Street Fighter V até pelo menos 2020.[58]

Testes beta

A versão beta esteve aberta para todos os consumidores que fizeram a pré-reserva de Street Fighter V.[22][59][60] A beta foca-se apenas nas funcionalidades online pelo que não haverá modo "vs" local.[59] No entanto, inicialmente prevista para os últimos dias de Julho, a beta sofreu vários problemas nos servidores e foi colocada offline como resultado.[61] A 14 de Agosto de 2015, a beta para PS4 foi colocada de novo online para testes internos de stress,[62] começando os testes a nível regional a 20 e 21 de Agosto na Europa e Ásia[63] e 25 a 26 de Agosto na América do Norte e Sul.[64] Dias depois a Capcom anunciou que a beta seria colocada novamente online de 28 de Agosto a 2 de Setembro de 2015.[65] A beta de Street Fighter V esteve novamente disponível de 22 a 25 de outubro de 2015, agora com cross-play entre o PC e PlayStation 4.[66] O último teste ocorreu entre 28 e 31 de Janeiro de 2016.[67]

Arcade Edition

Depois de inúmeros rumores, parece que "Street Fighter V: Arcade Edition" pode ser real. A Amazon norte-americana listou a nova versão do jogo de luta da Capcom com lançamento marcado para 16 de janeiro de 2018. Além da data de lançamento, a página também tem uma descrição completa da nova versão do jogo, explicando que os jogadores da edição padrão e da Arcade Edition vão jogar juntos - e o multiplayer entre plataformas de PS4 e PC continuará funcionando. Além disso, a Capcom explica que todos os DLCs continuarão sendo gratuitos para todas as versões de Street Fighter V. A Arcade Edition tem o Modo Arcade e Modo Sobrevivência - onde você pode escolher entre seis caminhos temáticos de jogos clássicos de Street Fighter - uma galeria com centenas de ilustrações, desafios com tempo limitado que desbloquearão roupas para os personagens, novos V-Triggers e uma nova interface com menus, cores e efeitos pré e pós-luta revisados.[68]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

Street Fighter V foi lançado mundialmente a 16 de Fevereiro de 2016 pela Capcom para Microsoft Windows e PlayStation 4.[4][69] Uma versão para Linux tem lançamento previsto para o segundo trimestre de 2016.[3][7]

A 31 de Agosto de 2015 a companhia anunciou a Edição de Coleccionador para Street Fighter V. Em exclusivo para a América do Norte a edição tem incluído para além de uma cópia do jogo, uma estatueta de Ryu com 25 cm, um livro de arte com 48 páginas, uma selecção das músicas do jogo, alguma das melhores bandas desenhadas Street Fighter da companhia Udon e um mês de subscrição no canal Capcom Fighters do Twitch.[70] Além da edição de coleccionador, a Capcom revelou fatos exclusivos para vários lutadores, como bónus pelas reservas feitas nas lojas autorizadas.[71] Adicionalmente foi criada a edição "Dia Um", disponível somente em algumas lojas e acompanhada de um steelbook especial dedicado a Ryu e ao nível na China presente no jogo.[72] A SCE do Japão anunciou quatro modelos PS4 dedicados a Street Fighter V, exclusivos para aquele território. Cada um destes modelos também inclui um tema para a consola ilustrado por Yusuke Murata.[73]

A empresa Pop Culture Shock Toys criou uma estátua 1:4 de Ken, com a aparência de Street Fighter V e em três cores disponíveis.[74]

Promoção[editar | editar código-fonte]

A primeira demonstração pública de Street Fighter V teve lugar nas finais da Capcom Cup a 13 de Dezembro de 2014 em San Francisco. O produtor do jogo Yoshinori Ono vestiu-se como Charlie no evento para promover o personagem.[75] Street Fighter V esteve pela primeira vez em formato jogável no evento Community Effort Orlando, nos dias 26-28 de junho de 2015.[76] Street Fighter V teve o seu painel de discussão durante a San Diego Comic-Con. O painel, que discutiu as mais recentes novidades do jogo, ocorreu a 9 de Julho de 2015 e contou com Francis Mao da Capcom como moderador, peritos de Street Fighter e convidados especiais, incluindo Yoshinori Ono.[77] Começando nesse mês de Julho, o jogo esteve disponível para ser jogado durante um tempo limite em vários parques Six Flags nos Estados Unidos.[78] Também no mesmo mês, Street Fighter V teve um outro painel de discussão durante o evento de e-sports EVO 2015.[79] Ono esteve em acções de promoção no Brasil Game Show,[80] e no New York Comic Con.[81]

A canção “Survivor” da banda japonesa Man With A Mission, é a image song escolhida pela Capcom para Street Fighter V.[82]

Média relacionada[editar | editar código-fonte]

Mini-série[editar | editar código-fonte]

Uma minissérie de nome Street Fighter: Resurrection teve estreia em Março de 2016, produzida pela Machinima em colaboração com a Capcom. Com Charlie Nash como protagonista, a acção de Resurrection acontece dez anos depois de Street Fighter: Assassin's Fist (também da Machinima) e serve como prólogo aos eventos do jogo.[83]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Análises[editar | editar código-fonte]

 
Resenha crítica
Publicação Nota
Destructoid 8/10[84]
Electronic Gaming Monthly 8/10[85]
Examiner 3 de 5 estrelas.[86]
Famitsu 35/40[87]
Forbes 8/10[88]
Game Informer 7.25/10[89]
GamesRadar 4.5 de 5 estrelas.[90]
GameSpot 7/10[91]
Gaming Age B+[92]
Giant Bomb 3 de 5 estrelas.[93]
God Is A Geek 9/10[94]
IGN 8/10[95]
PC Mag 2.5 de 5 estrelas.[96]
Polygon 6.5/10[97]
Pontuação global
Publicação Nota média
Metacritic (PC) 74/100[98]
(PS4) 77/100[99]
OpenCritic 76/100[100]

Street Fighter V foi no geral bem recebido pelos críticos da especialidade. No site de pontuações agregadas Metacritic, a versão para PlayStation 4 indica "análises geralmente favoráveis".[99] Os elogios focaram-se sobretudo nos gráficos, na diversidade de personagens, nas novas mecânicas e na jogabilidade. No entanto foi muito criticado pelos problemas nos servidores,[101][102][103][104][105][106] e de forma unânime sobre a falta de conteúdo aquando do lançamento, com alguns críticos a referirem-se ao jogo como "inacabado".[84][85][93][97][96][107][108] Os jogadores também se queixaram de problemas similares com 54% de análises negativas no Steam.[109] Yoshinori Ono deu um pedido de desculpas público em relação aos problemas dos servidores.[110]

Vince Ingenito do IGN elogiou muito o novo V-System, os personagens diversificados, o foco da jogabilidade no fundamental e o online. No entanto foi muito critico ao pouco conteúdo disponível só para jogador.[95] A revista japonesa Famitsu deu a Street Fighter V a pontuação de 35/40 (10/8/8/9).[87] Foram especialmente elogiados os controlos simples do jogo e o novo V-System, mas a revista foi muito critica em relação ao pouco conteúdo disponível para os modos de um jogador.[87][111][112] Bruno Galvão do Eurogamer elogiou o novo V-System, os gráficos, a música e a variedade de lutadores. No entanto, criticou o fraco conteúdo disponível referindo que Street Fighter V "é brilhante quando estás dentro dos combates. Fora, as coisas não são tão robustas." sentido que o jogo não afasta a ideia de um Early Access.[113] Mitchell Saltzman para o The Escapist deu deu 4 em 5 estrelas e escreveu que o jogo "apesar de ser incompleto em design, que o conteúdo que falta a ser libertado ao longo do ano, Street Fighter V é o mais acessível de toda a série e continua mecanicamente brilhante."[107] Evan Narcisse do Kotaku refere que jogar Street Fighter V faz-nos sentir que estamos num local de construção onde estão a colocar as fundações, mas que apesar de ser uma base sólida, o total das partes é um pacote incompleto. Criticou muito a falta de conteúdo e as sucessivas dificuldades que teve em ligar-se aos servidores, qualificando-as como "frustrantes".[114] Laura Kate do The Jimquisition deu a pontuação 7/10 e refere que apesar de ser um dos jogos da série mais polidos de sempre, fora dos combates é um grande excremento que ela contempla com cara de enjoada. Elogiou muito os gráficos e a jogabilidade do jogo que diz ser uma melhoria no núcleo Street Fighter. Criticou muito a falta de conteúdo e os constantes erros do servidor, referindo que nunca conseguiu jogar online nas primeiras 72 horas que esteve com o jogo.[115] Arthur Gies e Jeff Ramos do Polygon deram a pontuação de 6.5/10, referindo que Street Fighter V foi lançado "inacabado" e é "o lançamento mais nu de um jogo Street Fighter a agraciar uma consola desde a versão Street Fighter II para SNES", muito críticos quanto à falta de conteúdo como com aquele disponível, chamando-o de “insultuoso”. No entanto, elogiaram as novas mecânicas, como o V-System, que favorecem tanto os jogadores com experiência como os novatos na série. Explicam que a Capcom construiu um grande motor para os jogos online, mas que não tem um veículo para ele, visto que a sua estabilidade e algumas opções “bizarras” acabam por estragar a experiência. Criticaram também a forma como Street Fighter V tenta dar um serviço aos fãs, mostrando o desenho das mulheres ainda mais sexualizado e cómico do que nos jogos anteriores da série, parecendo por isso um passo atrás em todas as tentativas de tornar o jogo mais acessível a um novo público.[97] Outros críticos foram mais ásperos; a revista Slant disse que o jogo "essencialmente aponta o dedo do meio a grande parte do publico" devido à falta de conteúdo.[116]The Guardian recusou-se dar pontuação a Street Fighter V, concluindo que o jogo é uma "catástrofe inacabada, um jogo que nos foi entregue meio cozinhado, como se fosse para cumprir prazos financeiros em vez de um artístico. Em boa consciência, hoje ninguém pode dar um julgamento definitivo ao jogo. Um coisa é certa: comprar Street Fighter V é uma aposta especulativa.".[117]

Em entrevista com a Game Informer, Yoshinori Ono falou sobre as preocupações dos jogadores e sobre a falta de conteúdo. O responsável máximo pela série Street Fighter, confirmou que o jogo foi lançado mais cedo a pensar nas competições profissionais e que subestimaram a popularidade dos modo a solo. "Nós subestimamos a popularidade de algumas funcionalidades para um jogador. Mas estamos entusiasmados com os dois novos modos a solo - história e sobrevivência - e temos planos para continuar a refinar e expandir essas experiências," disse Ono a respeito dos conteúdos para um jogador.[118]

Vendas[editar | editar código-fonte]

Em Maio de 2015 a Capcom revelou que esperava vender inicialmente 2 milhões de unidades de Street Fighter V, tanto digitais como físicas.[119] Na semana de lançamento, Street Fighter V estreou-se em segundo lugar na tabela de vendas do Reino Unido, atrás de Call of Duty: Black Ops III, vendendo menos que o seu antecessor no mesmo período de tempo.[120][121] No Japão, a versão PlayStation 4 de Street Fighter V vendeu cerca de 42,000 unidades, estreando-se em quarto lugar na tabela de vendas daquele pais.[122] De acordo com o NPD Group, Street Fighter V foi o sétimo jogo mais vendido nos Estados Unidos durante o mês de Fevereiro de 2016.[123]

Prémios[editar | editar código-fonte]

Street Fighter V ganhou o prémio de “Melhor Jogo de Luta” nos Game Awards 2016.[124]

Torneio[editar | editar código-fonte]

Street Fighter V para a edição de 2016 do Evolution Championship Series bateu o recorde de mais de três mil participantes inscritos para um único jogo em apenas quatro dias.[125]

Referências

  1. a b Ian "iantothemax" Walker (21 de janeiro de 2015). «"Capcom's Yoshinori Ono Confirms Dimps Collaboration on Street Fighter V"». shoryuken. Consultado em 28 de outubro de 2015 
  2. a b Samit Sarkar (18 de dezembro de 2014). «Street Fighter 5 being developed in Unreal Engine 4». Polygon. Consultado em 22 de dezembro de 2014 
  3. a b c Jenni (17 de dezembro de 2015). «"Street Fighter V Will Run On Windows PCs And Steam OS"». Siliconera. Consultado em 21 de janeiro de 2016 
  4. a b c Sal Romano (27 de outubro de 2015). «"Street Fighter V launches February 16"». Gematsu. Consultado em 28 de outubro de 2015 
  5. Mike Sant'Anna (3 de novembro de 2015). «"Street Fighter V – Revelados novos detalhes sobre o jogo!"». UOL.com.br. Consultado em 4 de novembro de 2015 
  6. András Neltz (21 de janeiro de 2016). «Japan's Getting Four Different Street Fighter V Limited Edition PS4s». Kotaku. Consultado em 17 de fevereiro de 2016 
  7. a b c Angus Morrison (15 de fevereiro de 2016). «Street Fighter 5 coming to Linux and SteamOS in spring». PC Gamer. Consultado em 17 de fevereiro de 2016 
  8. a b c Simon Parkin (11 de junho de 2015). «How Street Fighter V Hopes to Advance the Fighting Game at a Competitive Level». Kotaku. Consultado em 16 de junho de 2015 
  9. a b Ishaan (11 de junho de 2015). «Street Fighter V: Some Of Ryu, Chun-Li, Bison, And Nash's Unique Moves». Siliconera. Consultado em 16 de junho de 2015 
  10. «"How to Play: Street Fighter V"». Capcom USA. Street Fighter Official Website. Consultado em 20 de agosto de 2015 
  11. Steven 'Dreamking23' Chavez (17 de setembro de 2015). «"Capcom Fighters Network announced, new community building tool built into Street Fighter 5"». EventHubs. Consultado em 17 de setembro de 2015 
  12. a b c haunts (17 de setembro de 2015). «"Introducing Karin and the Capcom Fighters Network to Street Fighter V"». Capcom-Unity. Consultado em 17 de setembro de 2015 
  13. Bruno Galvão (30 de janeiro de 2016). «"Revelados modos de jogo de Street Fighter V"». Eurogamer. Consultado em 1 de fevereiro de 2016 
  14. Javy Gwaltney (30 de janeiro de 2016). «"Street Fighter V Trailer Gives Extended Look At Game Modes"». Game Informer. Consultado em 1 de fevereiro de 2016 
  15. Morrison, Angus (26 de janeiro de 2016). «Street Fighter 5's story will be free DLC». PC Gamer. Consultado em 26 de janeiro de 2016 
  16. Jorge Loureiro (25 de janeiro de 2016). «"Street Fighter V ganha trailer da história"». Eurogamer. Consultado em 26 de janeiro de 2016 
  17. Matheus de Lucca (25 de janeiro de 2016). «"Street Fighter V terá expansão de história gratuita em junho"». IGN. Consultado em 26 de janeiro de 2016 
  18. Luís Alves (29 de março de 2016). «Alex mostra-se em novos vídeos de Street Fighter V». Eurogamer. Consultado em 29 de março de 2016 
  19. Bruno Galvão (9 de fevereiro de 2016). «"Alex chega em Março a Street Fighter V"». Eurogamer. Consultado em 10 de fevereiro de 2016 
  20. Peter Rosas (18 de julho de 2015). «"Street Fighter V: A New Way to Play"». PlayStation.Blog. Consultado em 20 de julho de 2015 
  21. Bruno Galvão (19 de julho de 2015). «"Street Fighter V: Todos os personagens extra podem ser ganhos gratuitamente"». Eurogamer. Consultado em 20 de julho de 2015 
  22. a b c d Matt Leone (15 de junho de 2015). «Street Fighter 5 adds Birdie, Cammy and a beta». Polygon. Consultado em 3 de julho de 2015 
  23. a b c d e Michael McWhertor (6 de dezembro de 2014). «Street Fighter 5 confirmed exclusive to PS4 and PC, features cross-platform play». Polygon. Consultado em 8 de março de 2015 
  24. a b haunts (27 de outubro de 2015). «Street Fighter V Release Date, Dhalsim and Post Launch Character Plans Revealed!». Capcom-Unity. Consultado em 17 de fevereiro de 2016 
  25. a b Jorge Loureiro (5 de dezembro de 2015). «"F.A.N.G. é o novo lutador de Street Fighter V"». Eurogamer. Consultado em 7 de dezembro de 2015 
  26. a b ComboFiend (9 de julho de 2015). «Ken Makes His Return in SFV». Capcom-Unity. Consultado em 10 de julho de 2015 
  27. a b Zorine Te (1 de outubro de 2015). «"New Street Fighter V Character Laura Leaked"». GameSpot. Consultado em 2 de outubro de 2015 
  28. a b Martin Robinson (19 de maio de 2015). «M.Bison revealed for Street Fighter 5». Eurogamer. Consultado em 3 de julho de 2015 
  29. a b Peter Rosas (24 de fevereiro de 2015). «Street Fighter V: Nash Returns, Online Beta Plans». PlayStation.Blog. Consultado em 25 de fevereiro de 2015 
  30. a b Peter Rosas (19 de julho de 2015). «A New Challenger Joins Street Fighter V: Introducing Necalli». Playstation.Blog. Consultado em 19 de julho de 2015 
  31. a b Eddie Makuch (27 de agosto de 2015). «"Street Fighter 5 Roster Adds Rainbow Mika"». GameSpot. Consultado em 27 de agosto de 2015 
  32. a b Tamoor Hussain (11 de setembro de 2015). «"Street Fighter 5 Adds Middle-Eastern Fighter Called Rashid"». GameSpot. Consultado em 11 de setembro de 2015 
  33. Sehran Shaikh. «Vega Confirmed For Street Fighter V, Gameplay Trailer Shows Vega's Move and Impressive Graphics». GamePur. Consultado em 3 de agosto de 2015 
  34. a b Wesley Yin-Poole (1 de outubro de 2015). «"Zangief returns for Street Fighter 5"». Eurogamer. Consultado em 2 de outubro de 2015 
  35. a b c d e f Ian "iantothemax" Walker (5 de dezembro de 2015). «Capcom Confirms Alex, Guile, Balrog, Ibuki, Juri, and Urien in Street Fighter V». shoryuken. Consultado em 7 de dezembro de 2015 
  36. «Street Fighter 5's Next Character Is Akuma». GameSpot. Consultado em 3 de dezembro de 2016 
  37. ComboFiend (24 de fevereiro de 2015). «Announcing the Return of Nash and the Street Fighter V Online Beta Program». Capcom Unity. Consultado em 26 de fevereiro de 2015 
  38. Luís Alves (14 de dezembro de 2014). «Charlie Nash vai regressar em Street Fighter V». Eurogamer. Consultado em 15 de dezembro de 2014 
  39. «Cammy e Birdie estão de volta em Street Fighter V; jogo terá beta em breve». SuperGamePlay. Consultado em 2 de outubro de 2015 
  40. Peter Rosas (9 de julho de 2015). «"Street Fighter V: Ken is Back"». PlayStation.Blog. Consultado em 10 de julho de 2015 
  41. Michael McWhertor (19 de julho de 2015). «"Street Fighter 5 gets its first all-new character (update)"». Polygon. Consultado em 20 de julho de 2015 
  42. ComboFiend (3 de agosto de 2015). «The Spanish Ninja Claws His Way Into Street Fighter V». Capcom-Unity. Consultado em 4 de agosto de 2015 
  43. «Vega está de volta em Street Fighter V; confira trailer com gameplay». SuperGamePlay. Consultado em 2 de outubro de 2015 
  44. Haunts (27 de agosto de 2015). «"R. Mika Flies Into The Ring"». Capcom-Unity. Consultado em 27 de agosto de 2015 
  45. «Rainbow Mika está de volta em Street Fighter V». SuperGamePlay. Consultado em 2 de outubro de 2015 
  46. haunts (12 de setembro de 2015). «"Another New Challenger Has Arrived in Street Fighter V!"». Capcom-Unity. Consultado em 14 de setembro de 2015 
  47. «Ian "iantothemax" Walker (11-9-2015) Capcom Worked Closely with Middle Eastern Distributor to Develop Street Fighter V's Rashid.»  Shoryuken.com. 11-9-2015.
  48. Owen S. Good (12 de setembro de 2015). «"Meet Street Fighter 5's all-new fighter: Rashid"». Polygon. Consultado em 28 de setembro de 2015 
  49. Wesley Yin-Poole (17 de setembro de 2015). «"Karin confirmed for Street Fighter 5"». Eurogamer. Consultado em 17 de setembro de 2015 
  50. Wesley Yin-Poole (1 de outubro de 2015). «"Laura is a brand new character for Street Fighter 5"». Eurogamer. Consultado em 2 de outubro de 2015 
  51. Karlos Carrijo (1 de outubro de 2015). «Imagens vazadas indicam nova personagem brasileira para Street Fighter V». SuperGamePlay. Consultado em 3 de outubro de 2015 
  52. «Street Fighter V». Street Fighter Wikia. Consultado em 29 de março de 2016 
  53. Tamoor Hussain (23 de setembro de 2015). «"Street Fighter 5's Minimum and Recommended PC Specs Confirmed"». GameSpot. Consultado em 28 de setembro de 2015 
  54. «Street Fighter 5 revealed as a PS4, PC exclusive». GameSpot. 5 de dezembro de 2014. Consultado em 5 de dezembro de 2014 
  55. Dean Takahashi (6 de dezembro de 2014). «Capcom promises cross-platform PC-PS4 in Street Fighter V». venturebeat.com. Consultado em 6 de dezembro de 2014 
  56. David Scammell (12 de Junho de 2015). «Street Fighter 5 will never come to Xbox One in any form, Capcom confirms» (em inglês). Videogamer. Consultado em 22 de Abril de 2015 
  57. Jonathan 'Catalyst' Grey (2 de julho de 2015). «"Main purpose of Street Fighter 5's beta is to test out online infrastructure; Sony key in assisting with cross platform play"» (em inglês). EventHubs. Consultado em 22 de Abril de 2016. Part of the reason we partnered up with Sony is, we share the same vision for the growth potential in the fighting game space. [...] I'd say the key aspect is working with us on executing cross platform play, this is going to be the first time we've ever united our community into a centralized player base. 
  58. Bruno Galvão (27 de novembro de 2016). «Street Fighter V terá suporte até 2020 pelo menos - É o desejo da Capcom.». Eurogamer. Consultado em 27 de novembro de 2016 
  59. a b Karmali, Luke (7 de julho de 2015). «STREET FIGHTER 5 BETA DETAILS AND FIGHTERS ANNOUNCED». IGN. Consultado em 7 de julho de 2015 
  60. «Beta - Street Fighter V». StreetFighter.com. Capcom USA. Consultado em 3 de julho de 2015 
  61. «Street Fighter 5 Beta Postponed Indefinitely Following Widespread Server Problems». GameSpot. Consultado em 27 de julho de 2015 
  62. Chris Pereira (14 de agosto de 2015). «"Street Fighter 5's PS4 Beta at Least Partially Back Online [Update]"». GameSpot. Consultado em 19 de agosto de 2015 
  63. Tamoor Hussain (20 de agosto de 2015). «Street Fighter 5 Beta Returns With New Schedule». GameSpot. Consultado em 20 de agosto de 2015 
  64. ComboFiend (24 de agosto de 2015). «"SFV Online Stress Test Dates for the Americas"». Capcom-Unity. Consultado em 25 de agosto de 2015 
  65. ComboFiend (26 de agosto de 2015). «"Street Fighter V Worldwide Beta Test Update"». Capcom-Unity. Consultado em 27 de agosto de 2015 
  66. Jorge Loureiro (8 de outubro de 2015). «"Beta de Street Fighter V volta a 22 de outubro"». Eurogamer. Consultado em 8 de outubro de 2015 
  67. Ian "iantothemax" Walker (28 de janeiro de 2016). «"Street Fighter V Beta Live Ahead of Schedule"». Shoryuken. Consultado em 29 de janeiro de 2016 
  68. «Street Fighter V: Arcade Edition - PlayStation 4 Standard Edition». Amazon. Consultado em 5 de outubro de 2017 
  69. Stephany Nunneley (7 de março de 2015). «Street Fighter 5 will be released spring 2016 on PC and PS4». VG 247. Consultado em 7 de março de 2015 
  70. Alex Co (22 de janeiro de 2016). «Street Fighter V Collector's Edition Breakdown, EU Gets PS4 Bundle». PlayStationLifeStyle. Consultado em 17 de fevereiro de 2016 
  71. GregaMan (31 de agosto de 2015). «"SFV Pre-order Costumes and Collector's Edition for North America"». Capcom-Unity. Consultado em 1 de setembro de 2015 
  72. Bruno Galvão (23 de novembro de 2015). «"Street Fighter V com direito a edição especial"». Eurogamer. Consultado em 24 de novembro de 2015 
  73. Jorge Loureiro (21 de janeiro de 2016). «"PS4 com vários modelos de Street Fighter V no Japão"». Eurogamer. Consultado em 22 de janeiro de 2016 
  74. Brian Shea (22 de fevereiro de 2016). «Street Fighter V's Ken Masters Is The Latest Challenger To Get His Own Statue». Game Informer. Consultado em 23 de fevereiro de 2016 
  75. Edmond Tran (14 de dezembro de 2014). «Street Fighter V: Extended Capcom Cup Trailer and Charlie Nash Reveal». GameSpot. Consultado em 20 de maio de 2015 
  76. Jorge Loureiro (25 de maio de 2015). «Street Fighter V estará jogável no CEO 2015». Eurogamer. Consultado em 25 de maio de 2015 
  77. Steven 'Dreamking23' Chavez (26 de junho de 2015). «Street Fighter 5 to have its own panel at San Diego Comic-Con 2015, Ono to attend and 'surprises' mentioned». EventHubs. Consultado em 29 de junho de 2015 
  78. Newhouse, Alex. «You Can Play Street Fighter 5 At These Six Flags Parks Starting This Month». GameSpot. Consultado em 9 de dezembro de 2015 
  79. ComboFiend (17 de julho de 2015). «"EVO Street Fighter V Panel"». Capcom.Unity. [[Capcom|Capcom U.S.A.]] Consultado em 20 de julho de 2015 
  80. Eddie Makuch (8 de julho de 2015). «"Street Fighter 5 Getting Brazil-Themed Stage, Character Reveal Teased"». GameSpot. Consultado em 19 de agosto de 2015 
  81. Allegra Frank (10 de outubro de 2015). «"Street Fighter creator teases Alex for upcoming game at New York Comic Con"». Polygon. Consultado em 12 de outubro de 2015 
  82. «MAN WITH A MISSION、新曲"Survivor"が『ストリートファイターV』テーマソングに». Ro69 (em japonês). 12 de janeiro de 2016. Consultado em 18 de janeiro de 2016 
  83. Allegra Frank (7 de dezembro de 2015). «"Live-action Street Fighter: Resurrection makes its debut March 2016"». Polygon. Consultado em 23 de dezembro de 2015 
  84. a b Chris Carter (15 de fevereiro de 2016). «Review: Street Fighter V - Super now, Ultra when it's finished». Destructoid. Consultado em 15 de fevereiro de 2016 
  85. a b Mollie L Patterson (15 de fevereiro de 2016). «Street Fighter V review: Kick! Punch! It's all online!». Electronic Gaming Monthly. Consultado em 15 de fevereiro de 2016 
  86. Joe McCallister (15 de fevereiro de 2016). «Review: Street Fighter V (PS4) – Ponder your fist». Examiner. Consultado em 15 de fevereiro de 2016 
  87. a b c Sal Romano (9 de fevereiro de 2016). «Famitsu Review Scores: Issue 1419». Gematsu. Consultado em 15 de fevereiro de 2016 
  88. Ollie Barder (15 de fevereiro de 2016). «'Street Fighter V' Is Great But It Will Need A Supportive Community For Newcomers». Forbes. Consultado em 16 de fevereiro de 2016 
  89. Brian Shea (16 de fevereiro de 2015). «Street Fighter V - Restraining Its True Power». Game Informer. Consultado em 17 de fevereiro de 2016 
  90. David Houghton (15 de fevereiro de 2016). «Street Fighter V Review». GamesRadar. Consultado em 15 de fevereiro de 2016 
  91. Peter Brown (22 de fevereiro de 2016). «Street Fighter V Review». GameSpot. Consultado em 23 de fevereiro de 2016 
  92. Chris Dunlap (16 de fevereiro de 2016). «Street Fighter V review for PS4, PC». Gaming Age. Consultado em 16 de fevereiro de 2016 
  93. a b Jason Oestreicher (15 de fevereiro de 2016). «Street Fighter V Review». Giant Bomb. Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  94. PJ O’Reilly (15 de fevereiro de 2016). «Street Fighter V Review: V is for Victory». God Is A Geek. Consultado em 15 de fevereiro de 2016 
  95. a b Ingenito, Vince (15 de fevereiro de 2016). «Street Fighter V Review». IGN. Consultado em 15 de fevereiro de 2016 
  96. a b Wilson, Jeffrey L.; Torres, Timothy (18 de fevereiro de 2016). «Street Fighter V (for PC)». [[PC Magazine|PC Mag]]. Consultado em 22 de fevereiro de 2016 
  97. a b c Arthur Gies; Jeff Ramos (23 de fevereiro de 2016). «Street Fighter V Review». Polygon. Consultado em 24 de fevereiro de 2016 
  98. «Street Fighter V for PC Reviews». Metacritic. Consultado em 16 de fevereiro de 2016 
  99. a b «Street Fighter V for PlayStation 4 Reviews». Metacritic. Consultado em 16 de fevereiro de 2016 
  100. «Street Fighter V Reviews». OpenCritic. Consultado em 22 de fevereiro de 2016 
  101. Ollie Barder (17 de fevereiro de 2016). «Street Fighter V's Server Issues Are Not The Result Of A Rushed Release». Forbes. Consultado em 23 de fevereiro de 2016 
  102. Evan Narcisse (17 de fevereiro de 2016). «Capcom's Trying to Fix Street Fighter V». Kotaku. Consultado em 23 de fevereiro de 2016 
  103. Charles Poladian (19 de fevereiro de 2016). «Street Fighter V Server Woes May Be A Thing Of The Past, For Now». IBTimes. Consultado em 23 de fevereiro de 2016 
  104. Alice O'Connor (16 de fevereiro de 2016). «Street Fighter V's Launch Server Troubles Continue». Rock, Paper, Shotgun. Consultado em 23 de fevereiro de 2016 
  105. Jason Dunning (19 de fevereiro de 2016). «Street Fighter V Server Issues Mostly Resolved, Capcom Knows "There Is Still a Lot Left to Optimize"». PlayStation LifeStyle. Consultado em 23 de fevereiro de 2016 
  106. Bruno Galvão (25 de fevereiro de 2016). «Capcom diz que Street Fighter V será actualizado». Eurogamer. Consultado em 25 de fevereiro de 2016 
  107. a b Mitchell Saltzman (16 de fevereiro de 2016). «Street Fighter V Review - Incomplete Excellence». The Escapist. Consultado em 17 de fevereiro de 2016 
  108. Nogueira, Ângelo (15 de março de 2016). «Análise: Street Fighter 5 (PS4)». PPlware. Consultado em 11 de abril de 2016 
  109. «Street Fighter V no Steam». Steam. Valve Corporation. Consultado em 7 de abril de 2016 
  110. Morrison, Angus (16 de fevereiro de 2016). «Capcom's Yoshinori Ono apologises for SFV server issues». PC Gamer. Consultado em 7 de abril de 2016 
  111. Francesco De Meo. «Street Fighter V Famitsu Review Detailed, Magazine Noted Lack Of Single Player Content». wccftech. Consultado em 16 de fevereiro de 2016 
  112. Oliver VanDervoort (14 de fevereiro de 2016). «"Street Fighter 5 Review: Famitsu Awards It 35/40, Notes Lack of Single Player Content"». Gaming Bolt. Consultado em 15 de fevereiro de 2016 
  113. Bruno Galvão (16 de fevereiro de 2016). «Street Fighter V - Análise». Eurogamer. Consultado em 17 de fevereiro de 2016 
  114. Evan Narcisse (16 de fevereiro de 2016). «Street Fighter V: The Kotaku Review». Kotaku. Consultado em 16 de fevereiro de 2016 
  115. Laura Kate (18 de fevereiro de 2016). «Street Fighter V Review – Cammy or Scammy?». The Jimquisition. Consultado em 19 de fevereiro de 2016 
  116. Jed Pressgrove (23 de fevereiro de 2016). «Street Fighter V - Game review». Slant Magazine. Consultado em 21 de março de 2016 
  117. Simon Parkin. «Street Fighter V review – an ambitious but unfinished reboot | Technology». The Guardian. Consultado em 11 de março de 2016 
  118. Bruno Galvão (7 de abril de 2016). «A falta de conteúdo em Street Fighter V». Eurogamer. Consultado em 7 de abril de 2016 
  119. Jorge Loureiro (8 de maio de 2015). «Capcom espera que Street Fighter V venda 2 milhões de unidades». Eurogamer. Consultado em 8 de maio de 2015 
  120. Jorge Loureiro (22 de fevereiro de 2016). «Top Reino Unido: Street Fighter V falha o primeiro lugar». Eurogamer. Consultado em 22 de fevereiro de 2016 
  121. David Scammell (22 de fevereiro de 2016). «Street Fighter V sells less than Street Fighter IV in opening week». Videogamer. Consultado em 24 de fevereiro de 2016 
  122. Bruno Galvão (24 de fevereiro de 2016). «Attack on Titan bate Street Fighter V no Japão». Eurogamer. Consultado em 24 de fevereiro de 2016 
  123. Dunsmore, Kevin (11 de março de 2016). «NPD Group: PS4, Far Cry Primal top February 2016 Sales Charts». Hardcore Gamer. Consultado em 12 de março de 2016 
  124. Alex Osborn (1 de dezembro de 2016). «THE GAME AWARDS 2016 WINNERS ANNOUNCED». IGN. Consultado em 2 de dezembro de 2016 
  125. Walker, Ian (26 de fevereiro de 2016). «Street Fighter V Surpasses 3,000 Entrants at Evo 2016». Shoryuken. Consultado em 6 de março de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]