Universidade Mentouri de Constantine (edifício)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, em 1969,[1] o Edifício da Universidade Mentouri de Constantine (UMC), é um de seus projetos do período fora do Brasil.

O auditório em forma de ave apoiada em 4 pontos, tendo uma viga invertida biapoiada em triângulos chumbados na grande plataforma de concreto onde há espelhos d'água. A circulação se dá por debaixo desta Praça Magna. O prédio maior é o da salas de aula com 200,00 m, tendo de cada lado nas pontas, balanços de 25,00 m. Tem ainda um edifício em lâmina alta que abriga a administração, e um outro bloco cilíndrico baixo que fazem parte do conjunto.

Devido ao Golpe Militar de 1964 e após ter seu escritório invadido, o arquiteto Oscar Niemeyer deixa o Brasil e muda-se para a França, onde abre um escritório em Paris. Começa então a safra de projetos internacionais, na qual se inclui a Universidade de Constantine.[2]

Niemeyer passa um período na Argélia e leva inclusive amigos brasileiros para compor sua equipe, como João Filgueiras e Darcy Ribeiro.[2]

O Projeto teve sua solução técnica-estrutural concebida pela equipe da Construtora Rabello e escritório da Projectum Engenharia, sediadas no Brasil. Por parte da construtora Rabello, este projeto teve como engenheiro responsável o comendador Raymond Faure.

O projeto segundo o criador[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Universidade de Constantine». Consultado em 13/08/2008. 
  2. a b «Gente Fora de Série Oscar Niemeyer (Capítulo 4) A consagração mundia». 13/10/2003. Consultado em 13/08/2008. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Camera-photo.svg
Ajude a melhorar este artigo sobre Arquitetura ilustrando-o com uma imagem. Consulte Política de imagens e Como usar imagens.