Estádio do Bessa Século XXI

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Estádio do Bessa)
Ir para: navegação, pesquisa
Emblem-scales.svg
A neutralidade desse artigo (ou seção) foi questionada, conforme razões apontadas na página de discussão.
Justifique o uso dessa marca na página de discussão e tente torná-lo mais imparcial.
Estádio do Bessa Século XXI
Estadio do bessa.jpg
Características
Local Boavista, Ramalde, Porto
Capacidade 30.000
Construção
Inauguração
Data 30 de Dezembro de 2003
Último Jogo
Outras informações
Arquiteto Grupo3 Arquitectura
Mandante Boavista FC

Estádio do Bessa Século XXI é o estádio oficial do Boavista Futebol Clube, situado na cidade do Porto, em Portugal.

Originalmente inaugurado em 1972, o estádio foi reconstruído no início do século XXI, tendo sido palco de três partidas do Euro 2004. O Estádio do Bessa Séc. XXI está situado junto à Avenida da Boavista, no centro da cidade do Porto, com óptimas acessibilidades e parques de estacionamento interiores e exteriores.

Um Estádio Multifunções[editar | editar código-fonte]

Tudo no Bessa foi planeado e projectado ao pormenor e a pensar em eventuais rentabilidades futuras. Daí que o novo estádio seja equipado com um novo sistema que permite a organização de outros espectáculos que não de futebol.

Por esta razão, a bancada sul foi pensada estrategicamente para receber um palco de dimensões que permitam a realização de um concerto de música. Nestas situações o relvado não correrá riscos com a presença em massa do público pois haverá um segundo piso elevado ao relvado que permite, pelas suas características, ventilar e iluminar o tapete enquanto decorrem os espectáculos, sem o danificar.

O Estádio do Bessa tem ao seu dispor infra-estruturas modernas e de elevada qualidade para a realização de eventos desportivos, comerciais, empresariais, culturais ou particulares e que permitem a realização de colóquios, conferências, acções de formação, reuniões, exposições, workshops, exposições, seminários, ou apenas um almoço ou jantar de negócios, o que vai transformar o Estádio no seu Centro de Negócios, ou até mesmo a sua Sala de Visitas.

Estrutura[editar | editar código-fonte]

O Estádio do Bessa XXI de 30.000 lugares, e chegou a acolher 3 jogos do Euro2004. Está implantado numa zona urbana de referência da cidade do Porto e integra-se num complexo desportivo em desenvolvimento. Com uma área total de 100.000 metros quadrados, a estrutura do recinto é organizada em quatro bancadas, unidas por quatro torres localizadas nos seus extremos, que albergam os principais acessos verticais ao estádio e infra-estruturas de suporte. Estes "torreões" e os corredores largos e funcionais das bancadas permitem esvaziar os 30.000 lugares do Bessa em apenas sete minutos, uma situação que muito agradou à comissão de acompanhamento das obras para o Europeu de 2004.

Os materiais de revestimento exterior são predominantemente o betão aparente, tijolo maciço, alumínio e aço, indo ao encontro da zona que envolve o estádio. O estádio possui, também, parques de estacionamento sob as bancadas norte e poente, com espaço suficiente para albergarem os carros de exteriores das equipas de televisão, autocarros de equipas adversárias e convidados.

No Lote 8 fica o health club Holmes Place. Este lote foi vendido pelo Boavista por 3,75 milhões de euros, às 09h30 da manhã de 18 de Fevereiro de 2005 à Elepê, empresa de João Bartolomeu, presidente da União de Leiria. A mesma fracção foi revendida às 11h00 do mesmo dia por 12,8 milhões à Sofinac, uma sociedade de fundos de investimento imobiliário[1] .[2]

Em todo estádio está implementado um sistema de iluminação da Siemens, idêntico do "Stade de France", com 1400 lux de potência, permitindo um índice de iluminação muito superior ao normal. Quanto ao som, é utilizado um sistema ultramoderno da Philips, com uma óptima propagação de som por todo o recinto.

É também de realçar no Estádio do Bessa os dois painéis digitais de grande dimensão e excelente resolução, colocados nas bancadas poente e nascente. O sistema de vigilância corresponde às expectativas em termos de modernidade e eficácia. As cerca de 30 câmaras, com visão de 360 graus e sofisticados "zooms", possibilitam o controlo de qualquer incidente e a detecção do foco perturbador do bom funcionamento.

Para finalizar, o sistema de emissão de bilhetes em tempo real, pioneiro em Portugal, possibilita o não estrangulamento no percurso para as bancadas. O sistema de leitura óptica dos torniquetes, ideia copiada da Holanda e aperfeiçoada pelo clube, é o mais evoluído e controla a entrada dos adeptos no estádio, sendo, por exemplo, vedado o acesso às bancadas a um sócio que não tenha as quotas em dia.

O interior da bancada poente, constituída por oito pisos, serve de quartel general a toda a estrutura organizativa do clube e da SAD que gere o seu futebol profissional e apresenta-se sob o signo da qualidade. A meio desta bancada situa-se um restaurante panorâmico (restaurante "Boa Vista"), tal como nos grandes estádios europeus. No piso inferior existe um parque de estacionamento e localiza-se o centro da imprensa; segue-se uma zona destinada à organização, bem como os balneários dos árbitros e dos atletas; nos sectores imediatos centram-se as bancadas, os lugares VIP, os camarotes de empresa, os lugares destinados à imprensa, à rádio e os postos de transmissão televisiva, entre outros espaços de utilidade múltipla. Os serviços de secretaria e a sala de trofeus estão instalados junto ao átrio principal, nas proximidades do local onde está erguida a escultura da pantera, da autoria de José Rodrigues.

O Boavista FC foi o único clube com estádio para o Euro2004 que nunca deixou de jogar no seu recinto durante todo o processo de reconstrução. Os trabalhos começaram em Junho de 1998 (foi o primeiro dos 10 estádios do Euro a iniciar a sua construção) e a bancada nascente, a primeira a ser reconstruída, ficou pronta em 4 de Agosto de 1999. Em Janeiro de 2000 iniciou-se a construção da bancada poente - a principal do estádio - onde se situam os balneários, tribuna de imprensa e zonas VIP. Foi inaugurada a 9 de Novembro de 2001, tendo sido posteriormente testada em jogos da UEFA Champions League.

Por fim, a bancada norte foi demolida no final da época 2001/2002, tendo os trabalhos de construção começado após o reposicionamento e rebaixamento do relvado e a bancada sul foi a última a ser inaugurada, em finais de 2003. Todo o processo de remodelação teve em conta a área envolvente e trata-se de uma notável obra de integração.

Já existiam planos para a remodelação do Estádio do Bessa antes da UEFA ter atribuído a organização do Europeu de Futebol a Portugal, estando projectada a construção de um estádio com capacidade para 24.000 espectadores. O Independência, do América de Minas Gerais, que fica situado na cidade de Belo Horizonte, está sendo remodelado de forma parecida ao Estádio do Bessa.

Inauguração[editar | editar código-fonte]

  • Inauguração oficial: 30 de Dezembro de 2003
  • Jogo Inauguração: Boavista 0.0 Málaga
  • Capacidade: 27.590 lugares
  • Nascente Nível 1 - 3760 Lugares
  • Nascente Nível 2 - 770 Lugares
  • Nascente Nível 3 - 3000 Lugares
  • Norte Nível 1 - 4200 Lugares
  • Norte Nível 2 - 3000 Lugares
  • Sul Nível 1 - 4000 Lugares
  • Sul Nível 2 - 3000 Lugares
  • Poente Nível 1 - 3900 Lugares
  • Poente Nível 2 - 460 Lugares
  • Poente Nível 3 - 1500 Lugares
Panorâmica do Estádio do Bessa

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre estádios de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.