Leonor de Aragão, Rainha de Portugal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Leonor de Aragão
Rainha de Portugal
11- Rainha D. Leonor.jpg
Leonor de Aragão
consorte de El-Rei D. Duarte
Governo
Casa Real Trastâmara-Aragão
Vida
Nascimento 2 de maio de 1402
Morte 19 de fevereiro de 1445 (42 anos)
Toledo
Pai Fernando I de Aragão
Mãe Leonor Urraca de Castela

Leonor de Aragão (2 de maio de 1402 - Toledo, 19 de fevereiro de 1445[1] ), foi uma infanta aragonesa que viria a ser rainha de Portugal por casamento com o rei D. Duarte, e regente na menoridade do seu filho D. Afonso V.

Era filha do rei Fernando I de Aragão com Leonor Urraca de Castela, condessa de Albuquerque. Por via da mãe, era neta de Beatriz de Portugal, e por conseguinte bisneta do rei Pedro I de Portugal com Inês de Castro. Teve seis irmãos, entre os quais os reis aragoneses Afonso V e João II.

Em 1428, casou-se com o herdeiro do trono português D. Duarte. Quando este subiu ao trono em 1433, Leonor tornou-se rainha consorte de Portugal até a morte do esposo, em 1438.

As rainhas de Portugal contaram, desde muito cedo, com os rendimentos de bens, adquiridos na sua grande maioria por doação. D. Leonor recebeu como dote 30 florins de ouro de Aragão e, por hipoteca, Santarém, com todos os seus rendimentos. Recebeu ainda em doação Alvaiázere, Sintra e Torres Vedras.

Após a morte de D. Duarte, foi designada, nas Cortes de Torres Novas de 1438, para servir como regente do reino na menoridade de Afonso V, que então tinha apenas três anos; tal facto não deixou de suscitar a inimizade dos grandes do reino, que constituíram um partido em torno do príncipe Pedro, duque de Coimbra, o qual achavam que tinha mais direitos para exercer a regência. Nas Cortes de Lisboa de 1439, Leonor foi forçada a abandonar o seu cargo de regente do reino, o qual foi então conferido ao príncipe D. Pedro. Retirou-se então para Castela e faleceu em Toledo anos depois[2] .

Descendência[editar | editar código-fonte]

Do seu casamento com D. Duarte, Leonor de Aragão teve nove filhos:

Referências

  1. VENTURA Margarida Garcez, ARAUJO Julieta. D. Leonor de Aragão: A Triste Rainha - 1402(?)-1445. Lisboa: Academia Portuguesa da Historia / QuidNovi, 2011.
  2. RODRIGUES Ana Maria S. A.. As tristes rainhas : Leonor de Aragão e Isabel de Coimbra. Coleção Rainhas de Portugal, vol. VII ed. Rio de Mouro/Lisboa: Círculo de Leitores, 2012.


Precedida por:
Filipa de Lencastre
PortugueseFlag1385.svg
Rainha de Portugal

14331438
Sucedida por:
Isabel de Avis
Precedida por:
D. João, Mestre de Avis
PortugueseFlag1385.svg
Regente de Portugal

14381439
Sucedida por:
Pedro, duque de Coimbra


Ícone de esboço Este artigo sobre Rainhas de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.