Catarina de Áustria

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde Dezembro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Catarina de Áustria
Rainha de Portugal
Infanta Caterina of Spain.jpg
Governo
Consorte D. João III
Casa Real Áustria (Espanha)
Vida
Nascimento 14 de Janeiro de 1507
Torquemada
Morte 12 de Fevereiro de 1578 (71 anos)
Lisboa
Filhos D. Afonso
Maria Manuela
D. Isabel
D. Beatriz
D. Manuel
D. Filipe
D. Dinis
D. João Manuel
D. António
Pai Filipe, o Belo
Mãe Joana, a Louca

D. Catarina de Áustria (ou Catarina de Habsburgo ou, mais raramente, Catarina de Espanha) - (14 de Janeiro de 1507 - 12 de Fevereiro de 1578) foi arquiduquesa da Áustria, princesa de Espanha e rainha de Portugal (da casa dos Habsburgos).

Era filha de Joana, a Louca, rainha de Espanha, e de Filipe, o Belo, arquiduque da Áustria e Duque da Borgonha.

Teve cinco irmãos, entre os quais os imperadores romano-germânicos Carlos V da Alemanha e Fernando I de Habsburgo; Isabel, esposa de Cristiano II da Dinamarca; Maria, esposa do rei Luís II da Hungria e da Boémia; e ainda Leonor de Áustria, sua predecessora enquanto rainha de Portugal (foi casada com D. Manuel I embora prometida a D. João III) e ainda rainha de França. Teve como tia materna Catarina de Aragão, rainha consorte da Inglaterra, mãe da Rainha Maria I.

Depois da morte do pai, em 1506, sua mãe foi encarcerada em Tordesilhas como louca e Catarina acompanhou-a, acabando por ser libertada graças à intervenção de seu irmão Carlos V.

Em 5 de Fevereiro de 1525,[carece de fontes?] casou-se com o rei João III de Portugal,[1] tornando-se rainha consorte até à morte do esposo em 1557. Foi mãe da infanta Maria Manuela [carece de fontes?] e do Príncipe João e avó do rei D. Sebastião.[1] Durante a menoridade do neto, exerceu a regência do reino [2] entre 1557 e 1562.

Referências

  1. a b José P. Bayam, Portugal cuidadoso, e lastimado com a Vida, e Perda do Senhor Rey Dom Sebastião, o desejado de saudosa memoria (1737), Livro I, De Sua Infância, Capítulo Primeiro, Do nascimento, batismo, e aclamação del Rey D. Sebastião, de outros sucessos notáveis deste tempo, p.1 [google books]
  2. José P. Bayam, Portugal cuidadoso, e lastimado com a Vida, e Perda do Senhor Rey Dom Sebastião, o desejado de saudosa memoria (1737), Livro I, De Sua Infância, Capítulo II, Como o governo do Reyno foy entregue à Rainha Dona Catharina. Vistas Reays, Embaixadas, e outros successos notaveis deste tempo, p.6
Precedido por
Leonor de Áustria
Flag Portugal (1521).svg
Rainha de Portugal

1525 — 1557
Sucedido por
Ana de Áustria
Precedido por
D. Pedro, Duque de Coimbra
Flag Portugal (1521).svg
Regente de Portugal

1557 — 1562
Sucedido por
Cardeal D. Henrique


Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Catarina de Áustria
Ícone de esboço Este artigo sobre História de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre Rainhas de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.