Maria de Habsburgo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde maio de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Maria de Habsburgo
Rainha da Boêmia e da Hungria
Maria de Habsburgo
Governo
Reinado 13 de janeiro de 152229 de agosto de 1526
Consorte Luís II
Casa Real Habsburgo
Títulos Arquiduquesa da Áustria
Vida
Nascimento 18 de setembro de 1505
Bruxelas, Bélgica
Morte 18 de outubro de 1558 (53 anos)
Cigales, Valladolid, Castela, Espanha
Pai Filipe I de Castela
Mãe Joana I de Castela

Maria de Habsburgo (18 de setembro de 150518 de outubro de 1558), também conhecida como Maria da Hungria, da Áustria, de Castela ou da Borgonha, foi rainha consorte de Luís II da Boêmia e Hungria e depois governadora dos Países Baixos para seu irmão, Carlos V da Germânia.

Maria nasceu em Bruxelas, filha de Filipe, o Belo, e de Joana, a Louca, rainha de Castela. Seus avós paternos eram Maximiliano I da Germânia e Maria, a Rica, da Borgonha. Seus avós maternos eram os Reis Católicos Fernando II de Aragão e Isabel I de Castela.

Era irmã mais nova Leonor de Habsburgo, Carlos V da Germânia, Isabel de Habsburgo e Fernando I da Germânia, e uma irmã mais velha de Catarina de Habsburgo.

Rainha da Boêmia e Hungria[editar | editar código-fonte]

Brasão da Rainha Maria da Boêmia e Hungria.

Antes de completar um ano de idade, Maria foi prometida como esposa ao primeiro filho varão de Vladislau II da Boêmia e Hungria e de sua quarta consorte, Ana de Foix. Este menino nasceu em 1506 e se tornaria Luís II da Boêmia e Hungria. O casamento ocorreu em Buda, a 13 de janeiro de 1522.

Maria foi rainha da Boêmia e Hungria durante quatro anos e sete meses. A 29 de agosto de 1526, Luís foi morto na Batalha de Mohács enquanto liderava suas forças contra Solimão, o Magnífico, do Império Otomano. Eles não tinham filhos. As coroas unidas da Boêmia e da Hungria passaram para o irmão de Maria, Fernando, o qual era casado com a irmã de Luís, Ana da Boêmia e Hungria.

Apesar de seu casamento ter sido arranjado, Luís e Maria foram felizes juntos. Depois da morte do esposo, ela continuou a "pranteá-lo" até o fim de sua vida. Ela rejeitou todas as propostas de casamento e sempre usava o medalhão em forma de coração que seu esposo usou na batalha de Mohács.

Governadora dos Países Baixos[editar | editar código-fonte]

Viúva e sem filhos aos 21 anos de idade, Maria refugia-se ao lado de seu irmão Carlos V, que logo lhe dá responsabilidades políticas. Sua tia paterna, Margarida de Habsburgo, morreu em 1 de dezembro de 1530, deixando vago o governo das Dezessete Províncias. Carlos então nomeou sua irmã como sucessora de Margarida nos Países Baixos. Ela permaneceu no cargo até 1555. Como recompensa a seu serviço, Carlos lhe deu o castelo de Binche, ao sul de Bruxelas. Ela o reconstruiu conscientemente de forma a rivalizar com o castelo de Fontainebleau; ele foi destruído pelas tropas de Henrique II da França em 1554, mas duas das quatro pinturas de Ticiano sobre o tema da punição de rebeldes, encomendadas em 1548 para Binche, estão conservadas no Museu do Prado, em Madri, Espanha. Ela foi sucedida por Emanuel Filiberto, duque de Sabóia.

Maria morreu em Cigales, na Espanha, oito meses depois de sua irmã Leonor e apenas algumas semanas depois de seu irmão Carlos V. Em seu testamento, pediu que seu medalhão de ouro em forma de coração, outrora de seu esposo, fosse fundido e distribuído entre os pobres.

Referências[editar | editar código-fonte]

Precedida por:
Ana de Foix
Rainha da Boêmia e Hungria
13 de janeiro de 152229 de agosto de 1526
Sucedida por:
Ana da Boêmia e Hungria
Precedida por:
Margarida de Habsburgo
Governadora dos Países Baixos Espanhóis
15301555
Sucedida por:
Emanuel Filiberto de Sabóia
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.