Lusofobia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Lusofobia ou Antilusitanismo, seu sinónimo[1] , consiste no ódio ou repúdio, quase uma fobia, por qualquer coisa ou pessoa que tenha origem em Portugal, que tinha sido parcialmente integrado no território que fazia parte da Lusitânia.

No século XIX e já no século XVIII na Guerra dos Mascates[2] , o termo foi algumas vezes usado para descrever o sentimento nacionalista do Brasil, com políticos liberais e jacobinistas do Rio de Janeiro e Pernambuco advogando pela redução do envolvimento dos imigrantes portugueses na economia local, embora curiosamente a maioria fosse quase tudo descendentes luso-brasileiros.[3]

História[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Jacobinismo, Antilusitanismo e Identidade Nacional na República Velha, por João Júlio Gomes dos Santos Júnior, Historiæ, Rio Grande, 2 (2): 89-106, 2011
  2. Jacobinismo, Antilusitanismo e Identidade Nacional na República Velha, por João Júlio Gomes dos Santos Júnior, Historiæ, Rio Grande, 2 (2): 89-106, 2011
  3. Mosher, Jeffrey C. "Political Mobilization, Party Ideology, and Lusophobia in Nineteenth-Century Brazil: Pernambuco, 1822-1850" Hispanic American Historical Review - 80:4, November 2000, pp. 881-912