Mohammedia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde fevereiro de 2012). Por favor, adicione mais referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros, acadêmico)Yahoo!Bing.
Marrocos Mohammedia
المحمدية
Fedala
 
—  Município  —
Jardim e edifício da prefeitura de Mohammedia
Jardim e edifício da prefeitura de Mohammedia
Brasão de armas de Mohammedia
Brasão de armas
apelido/alcunha(s) Cidade das flores
Mohammedia está localizado em: Marrocos
Mohammedia
Localização de Mohammedia em Marrocos
33° 41' N 7° 23' O
Região Grand Casablanca
Prefeitura Mohammedia
Administração
 - Váli Aziz Dadas
 - Prefeito Mohamed M’Fadel (2009, PAM)
Altitude 30 m (98 pés)
Altitude mínima 0 m (0 pés)
População (2004)[1] [2]
 - Total 187 708
 - Estimativa (2012) 206 896
Teatro municipal de Mohammedia
Parque das cidades geminadas

Mohammedia (em árabe: المحمدية; transl.: Al-Mohammadiya), antigamente chamada Fedala, é uma cidade costeira do oeste de Marrocos, capital da província homónima, que faz parte da região de Grand Casablanca. Em 2004 tinha 187 708 habitantes[1] e estimava-se que em 2012 tivesse 206 896 habitantes.[2]

Situa-se à beira do Oceano Atlântico, 25 km a nordeste do centro de Casablanca e 60 km a sudoneste de Rabat, entre as fozes dos rios El-Maleh e Nfifikh. É uma cidade portuária, onde se encontra o principal porto petrolífero de Marrocos e a maior central termoelétrica do país, que alimenta grande parte da região de Casablanca. Apesar do seu carácter industrial, é também uma estância balnear, com um centro cuidadosamente urbanizado e ajardinado.

História[editar | editar código-fonte]

Não se conhece com exatidão a história da antiga Fedala, nem qual a origem desse nome. O geógrafo do Al-Andalus Ubayd al-Bakri (século XI) menciona Fedala como uma cidade de comércio durante o período almorávida. Os pescadores e mercadores espanhóis, genoveses e venezianos comerciaram com a cidade desde os séculos XIV e XV. No século XVII, o porto serviu de refúgio temporário aos corsários de Salé perseguidos pelas fragatas do rei de França.

A cidade, que tinha apenas algumas centenas de habitantes, conheceu o seu apogeu quando o sultão Mohammed ben Abdallah ali construiu um casbá (fortaleza) em 1773. As muralhas protegiam os celeiros onde se armazenavam os cereais da região de Tamesna. O mesmo sultão edificou a mesquita branca de Al-Atik.

Fedala tornou-se uma cidade importante em 1912, quando o empresário industrial Georges Hersent se apercebeu que a baía natural era adequada para a construção de um grande porto com baixos cutos e ali fundou a companhia franco-marroquina que teve um papel primordial no desenvolvimento da cidade. Antes dele, uma família alemã de apelido Mannesmann tinha adquirido grandes extensões de terra em Fedala, mas o tratado franco-alemão de 4 de novembro de 1911 sobre a partilha de África (Tratado Marrocos-Congo) forçou os alemães a abandonar a área.

Em julho de 1914 foi constituída a companhia do porto de Fedala pelos irmãos Georges and Jacques Hersent. A estância balnear surgiu em 1925 e em 1938 foi construída a esplanada. A seguir à Segunda Guerra Mundial, o departamento "xerifiano" (governo do sultão) encarregou-se do desaparecimento dos bairros de lata através da criação dos loteamentos urbanos de Fedala El Alia.

A construção do porto petrolífero em 1971 fez de Fedala o primeiro e mais moderno porto petrolífero da Norte de África. A cidade foi rebatizada Mohammedia a 25 de junho de 1960 pelo rei Mohammed V, o retaurador da independência de Marrocos, por ocasião do lançamento da primeira pedra da refinaria da empresa petrolífera marroquina Samir. O nome nome pretendia simbolizar o carácter moderno da cidade.

Atualmente Mohammedia é praticamente um subúrbio de Casablanca e uma grande estância balnear (Al Mansouria), que conta com um casino (atualmente encerrado), uma marina, um hipódromo e campos de golfe.

Infraestruturas[editar | editar código-fonte]

Educação[editar | editar código-fonte]

Mohammedia tem uma população estudantil considerável, devido ao facto da população jovem ser muito numerosa e à existência de muitas escolas. Há cerca de 25 000 estudantes na cidade, muitos vindos de todas as partes de Marrocos e também do estrangeiro, nomeadamente da África subsaariana

No setor público, há 15 escolas primárias e 13 escolas secundárias (colégios e liceus), e os números para o setor privado são ligeiramente superiores. A cidade alberga igualmente três faculdades e dois institutos superiores da Universidade Hassan II Mohammedia Casablanca

Desporto[editar | editar código-fonte]

Mohammedia tem três clubes de futebol importantes. O Chabab Mohammédia venceu vários campeonatos nacionais e internacionais nos anos 1970 e 1980, mas atualmente[quando?] está terceira divisão marroquina. O El Majd é outro clube da terceira divisão.[quando?] O Union de Mohammédia disputa a segunda divisão.[quando?]

Entre as infraestruturas desportivas de Mohammedia destacam-se:

  • Clube de ténis (Royal Tennis Club de Mohammedia); anexo ao campo de golfe
  • Clube de equitação e hipódromo (Royal Club d'équitation Lalla Soukaina)
  • Clube de tiro

O surfe e o bodyboard são desportos populares e na praia das Sablettes existe uma escola de surfe e ali são organizadas competições regularmente.

Clima[editar | editar código-fonte]

Mohammedia tem um clima de tipo mediterrânico, caracterizado por invernos amenos e húmidos e verões quentes e secos. A proximidade do Oceano Atlântico tende a refrescar a região no verão e a aquecê-la no inverno. O sol brilha ao longo de todo o ano, apesar dos níveis de precipitação serem consideráveis.

O período de maio a outubro é relativamente quente e caracterizado por uma atmosfera seca, com temperaturas máximas médias entre 23 e 29°C e mínimas entre 14 e 19°C, mas é frequente que a temperatura ultrapasse os 32°C, chegando por vezes aos 35°C.

O período de novembro a abril é temperado e húmido, com chuvas frequentes. As temperaturas máximas médias entre 20 e 23°C e mínimas entre 9 e 12°C, embora a temperatura chegue a baixar aos 2°C em algumas manhãs e a subir aos 27°C durante vários dias certos dias no inverno. A maior parte da precipitação registada em Mohammedia (400 mm em média) ocorre neste período. A chuva cai geralmente na forma de aguaceiros passageiros, mas por vezes ocorrem chuvas torrenciais abundantes e tempestades. Não há registo da queda de neve na cidade.

Nuvola apps kweather.svg Dados climatológicos para Mohammedia Weather-rain-thunderstorm.svg
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima registrada (°C) 32 27 30 32 32 32 39 37 40 36 35 28 40
Temperatura máxima média (°C) 16 17 17 18 20 22 25 25 25 22 20 17 20
Temperatura mínima média (°C) 8 10 10 11 14 17 20 20 18 15 12 10 14
Temperatura mínima registrada (°C) 0 0 0 0 7 10 12 12 6 7 2 1 0
Precipitação (mm) 56 53 51 38 20 5 0 0 5 33 66 74 409
Fonte: WeatherReports.com [3]

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

  • Ellingham, Mark; McVeigh, Shaun; Jacobs, Daniel; Brown, Hamish. The Rough Guide to Morocco (em inglês). 7ª ed. Nova Iorque, Londres, Deli: Rough Guide, Penguin Books, 2004. 824 pp. p. 356-358. ISBN 9-781843-533139
  1. a b Recensement général de la population et de l'habitat 2004 (em francês) www.hcp.ma. Royaume du Maroc - Haut-Comissariat au Plan. Página visitada em 18 de fevereiro de 2012.
  2. a b Maroc: Les villes les plus grandes avec des statistiques de la population (em francês) gazetteer.de. World Gazeteer. Página visitada em 18 de fevereiro de 2012.
  3. Weather averages for Mohammedia, Morocco (em inglês) www.WeatherReports.com.. Página visitada em 18 de fevereiro de 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Mohammedia
  • Mohammedia (Fedala) (em francês). Le Maroc : un pays à visiter (www.marocain.biz). Página visitada em 18 de fevereiro de 2012