O Que É Isso, Companheiro? (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde setembro de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
O Que É Isso, Companheiro
 Brasil
1997 • cor • 110 min 
Direção Bruno Barreto
Produção Lucy Barreto
Luiz Carlos Barreto
Roteiro Leopoldo Serran
Fernando Gabeira (livro)
Elenco Fernanda Torres
Pedro Cardoso
Alan Arkin
Luiz Fernando Guimarães
Cláudia Abreu
Género Drama
Idioma Português
Inglês
Música Stewart Copeland
Cinematografia Félix Monti
Edição Isabelle Rathery
Estúdio Luiz Carlos Barreto Produções Cinematográficas
Distribuição RioFilme
Miramax (EUA)
Lançamento Brasil 1 de maio de 1997
Estados Unidos 30 de janeiro de 1998
Página no IMDb (em inglês)

O Que É Isso, Companheiro? é um filme brasileiro de 1997, dirigido por Bruno Barreto, com roteiro parcialmente baseado no livro homônimo de Fernando Gabeira, escrito em 1979. Produzido por Luiz Carlos Barreto, é estrelado por Pedro Cardoso, Fernanda Torres, Cláudia Abreu, Matheus Nachtergaele, Luiz Fernando Guimarães e tem uma participação especial de Fernanda Montenegro e do ator norte-americano Alan Arkin no papel de Charles Burke Elbrick, entre outros.

Lançado nos Estados Unidos com o título de Four Days in September, concorreu ao Oscar de melhor filme estrangeiro daquele ano.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O enredo conta, com diversas licenças ficcionais, a história verídica do sequestro do embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Charles Burke Elbrick, em setembro de 1969, por integrantes dos grupos guerrilheiros de esquerda MR-8 e Ação Libertadora Nacional, que lutavam contra a ditadura militar instalada no país em 1964 e pretendiam trocar o embaixador por companheiros presos.

Alguns nomes dos personagens ligados à guerrilha foram trocados em relação a seus nomes verdadeiros no livro e na vida real.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Quando militantes de movimentos revolucionários, é apresentado o nome falso como "companheiro" e, entre parênteses, o nome real do militante.

Principais prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

American Film Institute 1997 (EUA)

  • Prêmio do Público - Melhor Longa Metragem - Bruno Barreto (Venceu)

Óscar 1998 (EUA)

  • Melhor Filme Estrangeiro (Indicado)

Festival Internacional de Berlim 1997 (Alemanha)

Sociedade de Cinema Político 1999 (EUA)

  • Prêmio PFS - Democracia (Venceu)
  • Prêmio PFS - Exposé (Indicado)

Semana Internacional de Cine de Valladolid 1997 (Espanha)

Ver também[editar | editar código-fonte]