Pico da Neblina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto.
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Pico da Neblina
Pico da Neblina
Pico da Neblina está localizado em: Brasil
Pico da Neblina
Coordenadas 00° 48' 24" N 66° 0' 18" O
Altitude 2993,78 m (9823 pés)
Proeminência 2886 m
Posição: 112
Cume-pai: Ritacuba Blanco
Listas Ponto mais alto de um país
Ultra
Localização  Brasil (município de Santa Isabel do Rio Negro, Amazonas)
Cordilheira Serra do Imeri, Planalto das Guianas
Primeira ascensão 1965 por expedição do Exército Brasileiro
Rota mais fácil De São Gabriel da Cachoeira ao rio Iazinho pela BR-307, e via fluvial pelo Iazinho, rio Ia, rio Caburaí e rio Tucano, e vereda na selva pelos campos Tucano, Bebedouro Novo e Garimpo do Tucano), escalada final

O Pico da Neblina, localizado no norte do Amazonas, na Serra do Imeri, é o ponto mais alto do Brasil com 3014 metros de altitude (medição revista por satélite/GPS pelo IBGE em 2004[1] ). Dá nome ao Parque Nacional do Pico da Neblina, onde está situado. Localiza-se no município de Santa Isabel do Rio Negro, mas a cidade mais próxima é São Gabriel da Cachoeira. O segundo ponto mais alto situa-se a meros 687 metros da fronteira com a Venezuela no Pico 31 de Março (altitude de 2.972,66m), conforme determinado por uma comissão demarcadora de fronteiras em 1962.[2]

História[editar | editar código-fonte]

O Pico da Neblina teria sido descoberto na década de 1950 pelo então comandante Mário Jucá, da Panair do Brasil, ao sobrevoar o pico num raro momento em que ele não estava encoberto pela neblina, numa época que se acreditava ser o Pico da Bandeira o ponto mais alto do Brasil. Na época não existiam instrumentos de precisão como o GPS, porém o comandante teria chegado a essa conclusão baseado apenas no altímetro de sua aeronave. Porém, se para os brasileiros o pico era desconhecido, os venezuelanos já o conheciam anteriormente como Cerro Jimé, e a área da montanha já tinha sido visitada em 1954 numa expedição do eminente ornitologista venezuelano (filho de americanos) William H. Phelps, Jr. Em sua homenagem, o pico às vezes é chamado de Cerro Phelps na Venezuela.

Em 1965 o topógrafo José Ambrósio de Miranda Pombo mediu a altitude do pico da Neblina como sendo de 3.014m e a do pico vizinho 31 de Março em 2.992m. Porém, em 2005 o cartógrafo Marco Aurélio de Almeida Lima, membro da expedição do Projeto Pontos Culminantes do IBGE e do Instituto Militar de Engenharia (IME), tirou as novas medidas após 36 horas de medição usando um aparelho de GPS. A nova medição determinou que o pico era aproximadamente 20 metros mais baixo do que se pensava, tornando o Brasil um país sem nenhum ponto em seu território acima de 3.000 metros de altitude[1] .

Acesso[editar | editar código-fonte]

O início da trilha acontece na boca do Igarapé Tucano, próximo à aldeia ianomâmi de Maturacá, a cerca de 800 km de Manaus. É necessário subir o rio Cauaburi em voadeiras (velozes canoas de alumínio com motor de popa), até o Igarapé Tucano, início da caminhada. Depois de quatro dias de caminhada, andando uma média de 4 a 5 horas por dia, chega-se ao ponto mais alto do relevo brasileiro, onde se encontram várias espécies endêmicas, principalmente plantas de pequeno porte. O nome "Pico da Neblina" deve-se ao fato do mesmo se encontrar praticamente o ano todo coberto de nuvens.

Clima e vegetação[editar | editar código-fonte]

Plantas de grande porte e vegetação mais fechada (floresta equatorial) só são comuns até os 1.000 m de altitude; dos 1.000m até aos 1.700m há árvores de médio e pequeno porte, onde a vegetação é mais aberta, e a partir dos 1800 m só há vegetação rasteira (vegetação de altitude).

No topo da montanha, a temperatura chega a 20 °C durante o dia e cai para 6 °C à noite.[3]

Referências

  1. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (13 de setembro de 2004). Quatro picos brasileiros têm sua altitude alterada 13 de setembro de 2004. Página visitada em 3 de abril de 2013.
  2. [1]
  3. Pico da Neblina - Localização, ponto culminante do território brasileiro, altura, características, curiosidades, origem do nome, foto, Sua Pesquisa.com, acessado em 27/05/2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.