A Mulher Invisível (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
A Mulher Invisível
 Brasil
2009 •  cor •  105 min 
Direção Cláudio Torres
Roteiro Cláudio Torres
Elenco Luana Piovani
Selton Mello
Maria Manoella
Vladimir Brichta
Fernanda Torres
Danni Carlos
Género comédia
Lançamento Brasil 5 de junho de 2009[1]
Idioma português
Página no IMDb (em inglês)

A Mulher Invisível é um filme brasileiro de 2009 escrito e dirigido por Cláudio Torres.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Deprimido após ser abandonado pela mulher, Pedro encontra a mulher ideal, Amanda, e apaixona-se por ela, porém só ele a vê. Enquanto isso sua vizinha Vitória fica viúva e passa a tentar conquistar Pedro, que descobriu sobre Amanda. Pedro a princípio a ignora e depois pensa que Vitória é outra "mulher invisível".

Elenco[editar | editar código-fonte]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Crítica[editar | editar código-fonte]

Kelson Douglas em sua crítica para o Altamente Ácido disse que o filme "é uma comédia romântica, porém, com um roteiro bem acima da média do que andamos vendo por ai (...) as melhores piadas estão no trailer, só que não são elas que fazem do filme uma excelente pedida. Resumindo, a publicidade feita pro filme o vende como uma comédia pastelão, bobinha, mas com nomes fortes no elenco, e não é bem assim."[2]

Silvio Pilau do Cineplayers escreveu: "Uma obra tão convencional e repetitiva, além de claramente se inspirar (leia-se, copiar) em outras produções com temática semelhante (...) Em seus primeiros trinta minutos, 'A Mulher Invisível' sofre do mesmo mal de boa parte da produção cinematográfica brasileira: o artificialismo das situações e das atuações. Os diálogos demoram a soar naturais e, por consequência, o filme leva algum tempo para realmente convencer o espectador de que os personagens realmente estão passando por aquilo. Para piorar, grande parte das piadas desse primeiro ato realmente não funcionam."[3]

Bilheteria[editar | editar código-fonte]

No primeiro final de semana 229 600 pessoas assistiram o filme nos cinemas. Ao completar uma semana em cartaz foram vendidos 277 728 bilhetes. A partir da segunda semana o número de ingressos vendidos de A Mulher Invisível passou a cair consecutivamente. Na terceira semana atingiu um milhão de espectadores. A bilheteria foi finalizada com um público de 2 213 578 espectadores após seis semanas em cartaz.[4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. A Mulher Invisível InterFilmes, página visitada dia 19 de junho de 2012.
  2. Kelson Douglas (11 de junho de 2009). «Crítica: A mulher Invisível». altamenteacido.com.br. Consultado em 14 de outubro de 2016 
  3. Silvio Pilau (5 de junho de 2009). «A Mulher Invisível». www.cineplayers.com. Consultado em 14 de outubro de 2016 
  4. Redação (2009). «Bilheterias de filme». AdoroCinema. www.adorocinema.com. Consultado em 28 de outubro de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.