Caiçara

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Caiçara (desambiguação).
Caiçaras em Paraty, no Rio de Janeiro

Denominam-se caiçaras os habitantes tradicionais do litoral das regiões Sudeste e Sul do Brasil, formados a partir da miscigenação entre índios, brancos e negros e que vivem da pesca artesanal, da agricultura, da caça, do extrativismo vegetal, do artesanato e, mais recentemente, do ecoturismo.[1]

Etimologia[editar | editar código-fonte]

"Caiçara" provém do tupi antigo ka'aysá (ou ka'aysara), que designava uma cerca rústica feita de galhos de árvores.[2]

Estilo de vida ameaçado[editar | editar código-fonte]

Atualmente, o estilo de vida tradicional dos caiçaras se encontra ameaçado pela especulação imobiliária e pela pesca predatória.[3]

Referências

  1. Turismo sociocultural: comunidades caiçaras. Disponível em http://www.ecoturismoaventura.com.br/brasil/caicaras.htm. Acesso em 3 de janeiro de 2015.
  2. NAVARRO, E. A. Dicionário de tupi antigo: a língua indígena clássica do Brasil. São Paulo. Global. 2013. p. 210.
  3. Turismo sociocultural: comunidades caiçaras. Disponível em http://www.ecoturismoaventura.com.br/brasil/caicaras.htm. Acesso em 3 de janeiro de 2015.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre o Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Espalhados pelo litoral brasileiro, os caiçaras vivem em itapuaçu ( ” é um termo tupi que significa “grande pedra na qual a água faz barulho”) localizado na região dos lagos, do Rio de Janeiro. Terra com uma vegetação típica de mata atlântica, mata essa por onde caminhou o britânico Charles Darwin, naturalista, criador da "teoria da evolução da espécie", onde na época o mesmo ficará muito espantado com a escravidão no local. Os caiçaras vivem e praticam a pesca artesanal na extensa praia, no recanto de itaipuaçu, onde tem o grupo de pescadores artesanais, na praia da 70 e no famoso peixão.O peixe espada é um dos mais pescados por esses pescadores , que tambem pescam espécies diferentes de tubarão, o martelo é um desses, entretanto teve um caso raro onde um desses homens fisgou um tubarão diferenciado, a qual tinha o poder medicinal em suas barbatanas, foi vendido para um japonês, na época.