Campanha presidencial de Geraldo Alckmin em 2018

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Campanha presidencial de Geraldo Alckmin em 2018
280px
Eleição Eleição presidencial no Brasil em 2018
Candidato(s) Geraldo Alckmin (presidente),
Ana Amélia (vice)
Partido PSDB
Slogan "Para Unir o Brasil"
www.geraldoalckmin.com.br

A campanha presidencial de Geraldo Alckmin em 2018 , foi anunciada em 9 de dezembro de 2017, em uma convenção nacional do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB).[1]

Foi oficialmente nomeado em 4 de agosto de 2018, tendo a senadora Ana Amélia Lemos como vice.[2] A campanha de Alckmin garantiu a coligação de oito partidos: DEM, PP, PR, PRB, SD, PTB, PSD e PPS[3]

Programa[editar | editar código-fonte]

O programa de governo de Alckmin foi intitulado como "Diretrizes Gerais", este possui 43 propostas, sendo três com prazos determinados, como a de crescer 50 pontos em oito anos no Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa). As outras duas são "garantir que todas as crianças estejam plenamente alfabetizadas até 2027" e "eliminar o déficit público em dois anos".[4]

No campo da violência, tem como proposta reduzir a taxa de homicídios para, 20/100 mil habitantes., criando a Guarda Nacional como polícia militar federal apta a atuar em todo o território nacional.[5] Alckmin propõe fazer uma reforma política e o voto distrital para reduzir o número de partidos, reduzir o número de ministérios, privatizar empresas estatais, criar um sistema único de aposentadoria e incrementar o programa Bolsa Família, "aumentando os benefícios para os mais necessitados".[4]

Para a reforma tributária, pretende implementar a unificação de impostos para a simplificação de sua cobrança de empresas e cidadãos, com a criação do Imposto sobre Valor Agregado (IVA).[6] Em entrevista a jornalista Mariana Godoy, da RedeTV, disse: "Vamos simplificar a questão tributária. Cinco impostos – IPI, ICMS, ISS, PIS e Cofins -, nós vamos substituir por um imposto que é o IVA. No mundo inteiro esses cinco impostos são um só, que é o imposto de valor agregado".[7]

Defende reformas que considera necessárias para o país,como a reforma da previdência e trabalhista,[8] e diz que se eleito não fará modificações na reforma trabalhista aprovada pelo Congresso Nacional. "Trabalhei muito por ela", disse. Ao falar sobre o imposto sindical obrigatório, reafirmou ser contra a cobrança.[9]

Candidatos[editar | editar código-fonte]

Partido da Social Democracia brasileira candidatos de 2018
Geraldo Alckmin Ana Amélia
para o Presidente para o Vice-Presidente
Governador Geraldo Alckmin Anuncia Duplicação da Euclides da Cunha em 2011 (cropped).jpg
Ana Amélia Lemos em março de 2018.jpg
31° e 35°
Governador do Estado de São Paulo
(2001-2006; 2011-2018)
Senadora
do Rio Grande do Sul
(2011–presente)
[10]

Resultado da eleição[editar | editar código-fonte]

Eleições presidenciais[editar | editar código-fonte]

Ano de eleição Candidato Primeiro turno Segundo turno
# do total de votos % do total de votos # do total de votos % do total de votos
2018 Geraldo Alckmin TBD TBD TBD TBD

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]