Eleições estaduais no Amazonas em 1945

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
‹ 1935 Brasil 1947
Eleições parlamentares no  Amazonas em 1945
2 de dezembro de 1945
(Turno único)
Senadores eleitos
Replace this image male.png Replace this image male.png
Líder Álvaro Maia Valdemar Pedrosa
Partido PSD PSD
Natural de Humaitá, AM Manaus, AM
Votos 8.982 8.382
Porcentagem 20,31% 18,95%


Coat of arms of Brazil.svg
Senador do Amazonas

Titular(es)
Alfredo da Mata
Cunha Melo
Mandato extinto
Mandato extinto

As eleições estaduais no Amazonas em 1945 aconteceram em 2 de dezembro sob as regras do decreto-lei 7.586[1] e numa resolução do Tribunal Superior Eleitoral publicada em 8 de setembro como parte das eleições no Distrito Federal, 20 estados e no território federal do Acre[nota 1] para escolher os membros da Assembleia Nacional Constituinte destinada a elaborar a Constituição de 1946 e restaurar a democracia após o Estado Novo.[2] No Amazonas foram eleitos dois senadores e cinco deputados federais.[3]

Nos primeiros anos depois de Proclamada a República, os amazonenses viveram a maior parte do tempo sob o comando de governadores com patentes militares cujos mandatos, em regra, eram de quatro anos em respeito ao período presidencial semelhante fixado pela Carta Magna de 1891.[4] Tais normalidade, contudo, foi violada pelo golpe de estado que derrubou o presidente Washington Luís três semanas antes de entregar o Palácio do Catete a Júlio Prestes que, impedido de tomar posse, foi substituído pela Junta Militar de 1930 nas pegadas da revolução ocorrida no mesmo ano.[5] Em Manaus tal revertério custou o cargo do governador Dorval Porto, cuja deposição inaugurou a era dos interventores federais nomeados por Getúlio Vargas e dentre eles destacou-se Álvaro Maia, removido do poder apenas em 1945 após duas passagens pelo cargo.

Nascido em Humaitá, o jornalista e professor Álvaro Maia se formou advogado na Universidade Federal do Rio de Janeiro. Fundador da Academia Amazonense de Letras foi servidor público, secretário da prefeitura de Manaus na gestão José Francisco de Araújo Lima e auxiliou o governo do Território Federal de Rondônia. Interventor federal no Amazonas após a Revolução de 1930 permaneceu no cargo até pedir exoneração. Em 1935 foi eleito simultaneamente deputado federal, senador e governador do estado por via indireta optando pelo último cargo e permanecendo no Palácio Rio Negro até o fim do Estado Novo quando já estava no PSD no qual foi eleito senador em 1945.[6]

Também formado na Universidade Federal do Rio de Janeiro, o senador Valdemar Pedrosa nasceu em Manaus e lecionou na Escola Normal de Manaus e na Universidade Federal do Amazonas. Advogado e membro do Conselho Penitenciário do Amazonas foi eleito deputado estadual em 1919 e 1924 assumindo a secretaria-geral do estado na interventoria de Álvaro Maia. Ao deixar o cargo fundou a seccional da Ordem dos Advogados do Brasil e foi procurador da República antes de eleger-se senador pelo PSD em 1945.[7]

Resultado da eleição para senador[editar | editar código-fonte]

Segundo o acervo do Tribunal Superior Eleitoral foram apurados 44.234 votos nominais.[3]

Candidatos a senador da República
Primeiro suplente de senador Número Coligação Votação Percentual
Álvaro Maia[nota 2]
PSD
Anísio Jobim[nota 3]
PSD
-
PSD (sem coligação)
8.982
20,31%
Valdemar Pedrosa[nota 2]
PSD
Álvaro Melo[nota 3]
PSD
-
PSD (sem coligação)
8.382
18,95%
Getúlio Vargas[nota 4]
PTB
Não havia
-
-
PTB (sem coligação)
6.880
15,55%
Adriano Jorge
UDN
Não havia
-
-
UDN (sem coligação)
6.443
14,57%
Vivaldo Lima
PTB
Não havia
-
-
PTB (sem coligação)
6.032
13,64%
Raimundo Nogueira
UDN
Não havia
-
-
UDN (sem coligação)
5.432
12,28%
Luís Carlos Prestes[nota 5]
PCB
Não havia
-
-
PCB (sem coligação)
1.086
2,45%
Odorico Nina Ribeiro
PCB
Não havia
-
-
PCB (sem coligação)
997
2,25%
  Eleito

Deputados federais eleitos[editar | editar código-fonte]

São relacionados os candidatos eleitos com informações complementares da Câmara dos Deputados.[8][9]

Deputados federais eleitos Partido Votação Percentual Cidade onde nasceu Unidade federativa
Severiano Nunes[nota 6] UDN 4.600 Manaus  Amazonas
Leopoldo Neves[nota 7] PTB 2.493 Manaus  Amazonas
Leopoldo Peres PSD 2.262 Cabo de Santo Agostinho  Pernambuco
Pereira da Silva PSD 1.680 Macau  Rio Grande do Norte
Cosme Ferreira PSD 1.504 Fortaleza  Ceará

Notas

  1. Este elegeria dois deputados federais sendo que em 1947 Amapá, Rondônia e Roraima elegeriam apenas um deputado federal cada.
  2. a b Álvaro Maia foi eleito governador em outubro de 1950 e Valdemar Pedrosa renunciou em novembro de 1954 assumindo uma cadeira no Tribunal Superior do Trabalho.
  3. a b Segundo o Art. 11, § 2º, inciso I, alínea "b" das Disposições Transitórias, os suplentes dos senadores eleitos em 1945 seriam escolhidos por voto direto em 1947.
  4. Graças ao mecanismo das candidaturas múltiplas, Getúlio Vargas foi eleito deputado federal pela Bahia, Distrito Federal, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo e senador pelo Rio Grande do Sul e São Paulo, optando por representar seu estado no Senado Federal.
  5. Foi eleito senador pelo Distrito Federal e deputado federal pelo Distrito Federal, Pernambuco e Rio Grande do Sul optando pela vaga senatorial.
  6. Eleito senador em 1947, foi substituído por Jaime Araújo.
  7. Eleito governador em 1947, foi substituído por Manuel Anunciação, pois o primeiro suplente, Felismino Francisco Soares, foi ungido desembargador do Tribunal de Justiça do Amazonas.

Referências