Fernando Santos (treinador de futebol)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Fernando Manuel Costa Santos)
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura outras referências de Fernando Santos, veja Fernando Santos (desambiguação).
Fernando Santos
Fernando Santos
Fernando Santos em 2015
Informações pessoais
Nome completo Fernando Manuel Costa Santos
Data de nasc. 10 de outubro de 1954 (61 anos)
Local de nasc. Lisboa, Portugal
Nacionalidade Portugal portuguesa
Informações profissionais
Equipa atual Flag of Portugal.svg Portugal
Posição Treinador
Times/Equipas que treinou
1987–1994
1994–1998
1998–2001
2001–2002
2002–2003
2003–2004
2004–2006
2006–2007
2007–2010
2010–2014
2014–
Portugal Estoril
Portugal Estrela da Amadora
Portugal FC Porto
Grécia AEK Atenas
Grécia Panathinaikos
Portugal Sporting
Grécia AEK Atenas
Portugal Benfica
Grécia PAOK
Grécia Grécia
Flag of Portugal.svg Portugal

Fernando Manuel Costa Santos (Lisboa, 10 de Outubro de 1954) é um treinador de futebol e ex-futebolista português. Atualmente treina a Seleção Portuguesa de Futebol.

Iniciou a sua carreira de futebolista no Sport Lisboa e Benfica, passou ainda pelo CS Marítimo e Estoril. Graduou-se em Engenharia eletrotécnica pelo Instituto Superior de Engenharia de Lisboa em 1977.[1]

Iniciou a sua carreira de treinador do Estoril Praia na época de 1986/87, sendo substituído por Carlos Manuel em 1994.

Na época seguinte ingressou como treinador no CF Estrela da Amadora onde chamou a atenção de diversos clubes nacionais e internacionais e onde logrou as melhores classificações na história deste clube. Este sucesso viria a levar à sua transferência para o FC Porto na época 1998/99 onde conquistou o inédito penta-campeonato, tornando-se conhecido pelo "Engenheiro do Penta". Permaneceu no clube até 2001 quando rumou ao campeonato grego, para orientar o AEK Atenas, conquistando o 2º lugar (com os meus pontos do vencedor) e a taça da Grécia. No entanto, as dificuldades financeiras do clube e a fuga dos seus melhores jogadores levou a que Fernando Santos também ele rumasse ao seu rival da capital grega, o Panathinaikos. Acabou por sair a meio da temporada por opção pessoal.

Em 2003/04, tornou-se treinador do Sporting Clube de Portugal, acabando por sair no final da época. Rumou novamente ao AEK Atenas agora presidido pelo seu ex-jogador, Nikolaidis, para mais duas épocas onde, conseguiu colocar a equipa na Liga dos Campeões, feito extraordinário para uma equipa praticamente na falência.

Após a saída de Ronald Koeman do Sport Lisboa e Benfica, assumiu o cargo de técnico do clube que o viu nascer para o futebol e do qual sempre se assumiu como adepto e sócio, tornando-se assim no primeiro técnico português, e o terceiro a nível mundial, a comandar os três grandes de Portugal.

Fernando Santos sempre se assumiu um grande adepto da táctica 4-4-2 em losango, e tentou implantá-la no Benfica, mas após ter perdido diversos jogadores fundamentais a meio da época, terminou em 3º lugar no campeonato.

Na madrugada entre o dia 19 e 20 de Agosto de 2007, Fernando Santos viu o seu contrato de treinador com o Sport Lisboa e Benfica ser rescindido, sendo contratado para assumir o controlo do clube José Antonio Camacho.

Em 3 de setembro de 2007 Santos volta novamente à Grécia, desta vez para treinar o PAOK de Salónica. Levou o clube à Liga dos Campeões, resolvendo definitivamente a crise financeira que abalava o clube há mais de uma década. Em julho de 2010 foi anunciado como novo comandante da Seleção Grega, substituindo o alemão Otto Rehhagel.[2]

Na Euro 2012, a selecção grega sob seu comando alcançou os quartos de final da prova tendo sido eliminado pela Alemanha por 4-1.

Nas eliminatórias da Copa do Mundo de 2014 - Europa (Grupo G), os gregos obtiveram o segundo posto em seu grupo qualificando-se para avançar a segunda fase. Venceram a disputa contra a Seleção Romena.

Segundo colocado no Grupo C da Copa do Mundo FIFA de 2014, avançaram até as oitavas de final, quando foi foram derrotados pela Costa Rica nas penalidades. Neste jogo, Santos foi expulso pelo árbitro Benjamin Williams no final do prolongamento. A FIFA o sancionou a oito partidas oficiais.[3] , mas 6 meses mais tarde acabaria por ver a suspensão retirada por decisão do Tribunal Arbitral do Desporto.

Em 24 de Setembro de 2014 foi apresentado pela Federação Portuguesa de Futebol como substituto de Paulo Bento como treinador da Seleção Portuguesa. Sua meta era obter a qualificação para o Campeonato Europeu de 2016.[4] , que conseguiu de forma magistral com 7 vitórias em 7 jogos. A qualificação imaculada levou os portugueses a acreditar de novo na possibilidade de ganhar uma grande competição international e Fernando Santos definiu com próximo objectivo ganhar o Campeonato da Europa de 2016, a realizar em França.

Referências

  1. Raquel Carrilho (23 de setembro de 2014). «Fernando Santos: 'Como treinador não tenho coração'». SOL. 
  2. «Fernando Santos é o novo seleccionador da Grécia». Correio da Manhã. 28 de junho de 2010. 
  3. «FIFA mantém castigo de 8 jogos a Fernando Santos». Record. 24 de setembro de 2014. 
  4. «Fernando Santos apresentado». FPF. 24 de setembro de 2014. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Paulo Bento
Treinador da Selecção Portuguesa
2014–
Sucedido por
'