Museu Histórico de Santa Catarina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Museu Histórico de Santa Catarina (MHSC)
Vista do Palácio da esquina entre as ruas Ten. Silveira e Arcipreste Paiva
Tipo História, Local histórico
Inauguração 04 de outubro de 1979 (41 anos) [1]
Proprietário atual Governo do Estado de Santa Catarina
Website http://www.mhsc.sc.gov.br/
Área 1,452,53 m²
Geografia
País  Brasil
Cidade Florianópolis
Localidade Palácio Cruz e Sousa
Coordenadas 27° 35' 48" S 48° 33' O
Museu Histórico de Santa Catarina (MHSC) está localizado em: Santa Catarina
Museu Histórico de Santa Catarina (MHSC)
Geolocalização no mapa: Santa Catarina
Localização em mapa dinâmico

O Museu Histórico de Santa Catarina (MHSC) foi fundado em 04 de outubro de 1979 sediado no Edifício da Alfândega, em 1986, foi transferido para o Palácio Cruz e Sousa, onde permanece desde então. [1]

O Museu[editar | editar código-fonte]

Está localizado no centro de Florianópolis, junto à Praça XV de Novembro e a Catedral Metropolitana, considerado o ponto zero da cidade. Neste local, aconteceram os eventos mais emblemáticos da história da cidade, como a Novembrada em 1979, as visitas imperiais em 1826, 1845 e 1865, o levante armado de José Antônio da Luz em 1815, a invasão de Corsários que resultou na morte de Francisco Dias Velho e a destruição do primeiro acentamento em Nossa Senhora do Desterro em 1687, e muito mais. A criação do Museu aconteceu em 1979 sob a Lei nº 5.476, durante o governo de Jorge Bornhausen. A primeira sede foi o Edifício da Alfândega, onde hoje está o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN-SC). [2] A mudança para o Palácio Cruz e Sousa aconteceu em 1986.

O Acervo[editar | editar código-fonte]

No Museu, podem ser encontrados relíquias que ajudam a montar o quebra-cabeça da hitória e rememorar momentos e personagens daquele povo. Entre os itens em exposição:


Das pinturas mais famosas do Brasil, a Primeira Missa no Brasil, pelo florianopolitano Victor Meirelles.


Destre as medidas para proteção do patrimônio, os visitantes devem calçar pantufas para acessar o segundo piso do Palácio. [5][3]

As salas[editar | editar código-fonte]

O Museu conta com diversas salas, entre elas:

Espaço cultural[editar | editar código-fonte]

Apoiados pela Fundação Catarinense de Cultura (FCC), no Palácio acontecem apresentações artísticas, mostras culturais, cursos e oficinas, além de exposições e feiras no jardim. [1][6]

O Poeta[editar | editar código-fonte]

Conhecido como Dante Negro ou Cisne Negro, João da Cruz e Sousa nasceu em Desterro dia 24 de novembro de 1861. Filho de escravos alforriados, recebeu educação graças ao Marechal Guilherme Xavier de Sousa, de quem "herdou" o segundo sobrenome. [7] Aprendeu francês, latim e grego, além de ter sido discípulo do naturalista alemão Fritz Müller. [7] Em 1885, lançou seu primeiro livro, Tropos e Fantasias com Virgílio Várzea. Cruz e Sousa, considerado o precursor do simbolismo no Brasil, morreu de tuberculose, em 1898.

O Palácio[editar | editar código-fonte]

O Palácio teve sua construção ordenada, em meados do Séc. XVIII, pelo brigadeiro José da Silva Paes, primeiro governador da Capitania de Santa Catarina. [5] Lá, eram a residência oficial e a cede do governo catarinense. Em 1954, tornou-se Palácio dos Despachos com a transferência da residência oficial para a Casa d'Agronômica, no bairro florianopolitano da Agronômica. Em 1979, o Palácio é rebatizado em homenagem ao grande poeta Cruz e Sousa, e em 1986, o Palácio passa a ser a sede do Museu Histórico de Santa Catarina.

Linha do tempo[editar | editar código-fonte]

Segundo jornal local: [7]

Referências

  1. a b c d «Museu Histórico (MHSC)». Fundação Catarinense de Cultura. Consultado em 28 de setembro de 2018 
  2. DeOlhoNaIlha, Redação. «Museu Histórico de Santa Catarina- Atrativos- DeOlhoNailha». DeOlhoNailha. Consultado em 28 de setembro de 2018 
  3. a b c d e f «Aqui jaz um poeta: uma visita ao Museu Histórico de Santa Catarina - Palácio Cruz e Sousa - Roteiros Literários». Roteiros Literários. 7 de abril de 2015 
  4. «Nós #42: Céu de Brazilício». www.clicrbs.com.br. Consultado em 29 de setembro de 2018 
  5. a b c d e «Museu Histórico de Santa Catarina no Palácio Cruz e Sousa». Guia Floripa 
  6. «museu histórico de santa catarina – Portal do Instituto Brasileiro de Museus». www.museus.gov.br. Consultado em 28 de setembro de 2018 
  7. a b c «Museu Cruz e Sousa realça beleza do Centro Histórico de Florianópolis». Hora de Santa Catarina 
  8. «FCC - Fundação Catarinense de Cultura - Lançamento do Mural Cisne Negro, em homenagem a Cruz e Sousa, será no dia 11». www.cultura.sc.gov.br. Consultado em 8 de julho de 2019