Periscope

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Periscope (app))
Ir para: navegação, pesquisa
Periscope
Periscope logo.jpg
Autor Kayvon Beykpour
Joe Bernstein
Aaron Wasserman
Tyler Hansen
Desenvolvedor Twitter
Lançamento 26 de março de 2015 (2 anos)
Idioma(s) 29 línguas
Sistema operacional iOS 7.1 ou superior;[1]
Android 4.4 ou superior[2]
Gênero(s) Streaming de vídeo
Rede social virtual
Estado do desenvolvimento Ativo
Página oficial www.periscope.tv

Periscope é um aplicativo de streaming de vídeo ao vivo para iOS e Android desenvolvido por Kayvon Beykpour e Joe Bernstein. A startup depois foi comprada pelo Twitter por supostos US$ 100 milhões em março de 2015.[3] Em 26 de março de 2015 o Twitter relançou oficialmente o aplicativo para iOS sob sua própria conta na App Store.[4][5] Depois, em 26 de maio de 2015, o Periscope foi lançado para o Android.[6] Em Agosto de 2015, quatro meses após o lançamento da ferramenta, o aplicativo atingiu a impressionante marca de 10 milhões de usuários. [7]

Serviço[editar | editar código-fonte]

Os serviços do Periscope estão disponíveis em seu próprio aplicativo, bem como no Twitter. Quando conectado ao Twitter, os usuários do Periscope podem permitir que outros usuários possam ver o tuíte com um link a fim de visualizar sua transmissão ao vivo.[8]

Usuários do Periscope são capazes de escolher se deseja ou não tornar pública seu vídeo ou simplesmente visível para certos usuários como seus amigos ou famílias.[9] O Periscope permite que os espectadores possam enviar "corações" (também chamado de like) para uma transmissão tocando na tela do celular como uma forma de valorização. Sob a aba Pessoas, haverá uma lista Mais Curtidas que mostra os usuários que receberam o maior número de corações durante a transmissão em tempo real, ao vivo.[10] Os usuários também podem procurar transmissões através da sua localização, podendo ser notificado quando um perfil que o usuário segue iniciar uma transmissão. [11]

Recepção[editar | editar código-fonte]

O Twitter anunciou a aquisição do aplicativo Periscope após o app de streaming de vídeo rival Meerkat estrear no South by Southwest de 2015.[12][13]

O aplicativo pode ser desviado para a pirataria de vídeo, uma questão que veio à tona na época do lançamento do aplicativo quando vários utilizadores do serviço usaram para transmitir a estreia da quinta temporada de Game of Thrones, da HBO ao vivo; a rede fez a afirmação de que era necessário o serviço fazer melhores ferramentas e políticas para lidar com conteúdo protegido por direitos autorais. Estas questões foram ainda mais ampliadas por um evento de boxe profissional, em 2 de maio de 2015, Floyd Mayweather, Jr. vs. Manny Pacquiao, que foi televisionado através de um canal pay-per-view, que custou cerca de US$90, mas foi amplamente pirateado por meio de transmissões em várias qualidades no Periscope.[14][15][16] Os termos de serviços do Periscope especifica que retransmissão de conteúdo com direito autoral viola os termos de uso do serviço, e pode resultar na suspensão ou proibição da conta do ofensor.[17]

Também em maio de 2015, assim que o app Periscope foi lançado para dispositivos Android, Michael Biggins mais conhecido como Blackout, fez uma de suas primeiras transmissões de streaming ao vivo na internet, [18] e adotou totalmente o app Periscope e chamou-lhe de "o futuro da internet."

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Periscope para iPhone, iPod touch e iPad na App Store no iTunes». iTunes Store. Apple Inc. Consultado em 8 de agosto de 2015 
  2. «Periscope». Google Play. Google Inc. Consultado em 8 de agosto de 2015 
  3. Koh, Yoree; Rusli, Evelyn (9 de março de 2015). «Twitter Acquires Live-Video Streaming Startup Periscope». The Wall Street Journal. Consultado em 9 de março de 2015 
  4. Pierce, David (26 de março de 2015). «Twitter's Periscope App Lets You Livestream Your World». Wired. Consultado em 26 de março de 2015 
  5. Weil, Kevin (26 de março de 2015). «Introducing Periscope». Twitter Blog. Consultado em 26 de março de 2015 
  6. Baldwin, Roberto (26 de maio de 2015). «Twitter finally launches Periscope for Android». Engadget. Consultado em 26 de maio de 2015 
  7. «App do dia: Periscope - PSafe Blog». Consultado em 25 de setembro de 2015 
  8. http://www.eyerys.com/articles/news/twitters-launches-periscope-its-own-live-video-streaming-app
  9. Segall, Laurie. «Meerkat who? Introducing Periscope». CNN. Consultado em 31 de março de 2015 
  10. Pullen, John Patrick. «Periscope vs. Meerkat: Which is the Livestreaming App For You?». Time. Consultado em 31 de março de 2015 
  11. «App do dia: Periscope» 
  12. Koh, Yoree; Rusli, Evelyn M. (9 de março de 2015). «Twitter Acquires Live-Video Streaming Startup Periscope». Wall Street Journal. Consultado em 26 de março de 2015 
  13. Hachman, Mark (13 de março de 2015). «Twitter buys Periscope as its livestreaming response to Meerkat». PCWorld. Consultado em 26 de março de 2015 
  14. «Periscope Piracy Sets Up Grudge Match: Hollywood vs. Twitter». Variety. Consultado em 3 de maio de 2015 
  15. «Periscope proves a new method for pirating Mayweather-Pacquiao». Yahoo! Sports. Consultado em 3 de maio de 2015 
  16. Warren, Christina. «I watched the Pacquiao-Mayweather fight on Periscope and saw the future». Mashable. Consultado em 3 de maio de 2015 
  17. Kastrenakes, Jacob. «HBO says Periscope could be a tool for 'mass copyright infringement'». The Verge. Consultado em 15 de abril de 2015 
  18. Hambright, Courtney (24 de julho de 2003). «Blackout.com: When this kid gets going, you get got». New Times Broward-Palm Beach. Consultado em 16 de novembro de 2010 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]