Vale todo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Vale todo
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero Drama
Criador(es) Gilberto Braga
País de origem  Estados Unidos
 Brasil
Idioma original Espanhol
Produção
Diretor(es) Wolf Maya
Luciano Sabino
Ary Coslov
Produtor(es) Marcelo Fernández Paranhos
Roteirista(s) Yves Dumont
Elenco Itatí Cantoral
Diego Bertie
Ana Cláudia Talancón
Zully Montero
ver mais
Tema de abertura "Vale Todo", por Jose Cantoral
Exibição
Emissora de televisão original Estados Unidos Telemundo
Brasil Rede Globo
Transmissão original 17 de junho - 1 de novembro de 2002
N.º de episódios 100
Cronologia
La venganza
Programas relacionados Vale Tudo

Vale todo é uma telenovela produzida pela Telemundo em parceria com a Rede Globo e exibida entre 17 de junho e 1º de novembro de 2002, às 21 horas, em 100 capítulos.

A telenovela é uma adaptação da brasileira Vale Tudo de Gilberto Braga e Aguinaldo Silva, produzida em 1988 e foi escrita por Yves Dumont, contou com direção de Wolf Maya, Ary Coslov e Luciano Sabino, com direção geral de José Paulo Vallone.

Foi protagonizada por Itatí Cantoral e Diego Bertie e antagonizada por Ana Cláudia Talancón e Zully Montero.

Produção[editar | editar código-fonte]

Vale todo foi a primeira parceria entre a TV Globo e a Telemundo. Pela parceria, a emissora recebeu sua remuneração por audiência e a Telemundo ficou com a receita dos comerciais. A produção foi rodada nos estúdios do Projac Rede Globo no Rio de Janeiro e cada capítulo custou cerca de US$ 63 mil[1].

A telenovela não alcançou o sucesso esperado. A projeção era fazê-la ter 150 capítulos, caso ela fosse sucesso. Como isso não ocorreu, ela ficou com apenas 100 capítulos[2].

O autor Walther Negrão passou a supervisionar a novela na tentativa de recuperar a audiência.

O elenco reúne atores mexicanos, peruanos, brasileiros, argentinos, cubanos, colombianos e venezuelanos. Foi feita uma escalação rigorosa para chegar a um elenco de primeira linha. O elenco teve aulas para atenuar o sotaque[1]. Antonio Fagundes teve sua voz dublada ao castelhano.

A trilha sonora foi especialmente escolhidas as músicas e os seus cantores. Destaque à belga Lara Fabian, à espanhola Mónica Naranjo, Zezé di Camargo & Luciano, e a própria protagonista Itatí Cantoral

Elenco[editar | editar código-fonte]

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

  • Tu no sospechas (Jordi)
  • A un paso de mi amor (Just a prayer away) (Ana Cristina)
  • Todo lo que tengo (Alejandro Montaner)
  • Sola otra vez (Lara Fabian)
  • Para alcanzarte (Sin Bandera)
  • Amor de luna (Alejandro Fernandez)
  • Bésame (Jordi)
  • Déjenme vivir (Celia Cruz)
  • Doy la vida por un beso (Dou a vida por um beijo) (Zezé di Camargo & Luciano)
  • No cambies nunica (Mónica Naranjo)
  • Quiero pecar en ti (Azucar Moreno)
  • Contigo aprendi (Bolero Jazz)
  • El reloj (Ítati Cantoral)
  • Vale todo (Jose Cantoral)

Referências

  1. a b «Globo começa a gravar "Vale Tudo" em espanhol». Folha Ilustrada. 14 de abril de 2002. Consultado em 19 de dezembro de 2017 
  2. «Outro canal: Novela da Globo nos EUA perde 50 capítulos». Folha Ilustrada. 3 de outubro de 2002. Consultado em 19 de dezembro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]