Bronquiectasia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bronquiectasia
Classificação e recursos externos
CID-10 J47, Q33.4
CID-9 494, 748.61
DiseasesDB 1684
MedlinePlus 000144
eMedicine article/296961
MeSH D001987
Star of life caution.svg Aviso médico

Bronquiectasia refere-se à dilatação irreversível dos brônquios em decorrência da destruição dos componentes elásticos e musculares de sua parede. Atinge 1 em cada 1000 habitantes.

Causas[editar | editar código-fonte]

Existem diversas possíveis causas[1] :

  • Fibrose cística,
  • Imunodeficiências (especialmente em crianças),
  • Discinesia ciliar primária. Os cílios são pequenos, estruturas semelhantes a pelos que revestem suas vias respiratórias. Eles ajudam o muco clara (uma substância viscosa) fora de suas vias aéreas.
  • Aspiração pulmonar crônica (inalar um objeto por muito tempo)
  • Infecção respiratória grave:
    • Pneumonia grave
    • Sarampo (pouco frequentes)
    • Tuberculose
    • Infecções fúngicas (como Aspergilose)

Ciclo vicioso[editar | editar código-fonte]

O evento inicial (como uma infecção ou condição genética), leva a um comprometimento da limpeza dos cílios e mucos, o que possibilita a permanência de secreção por mais tempo na via aérea, facilitando o desenvolvimento de bactérias que causam maior lesão ao endotélio ciliar, e um processo inflamatório crônico. Assim, tende a ser um ciclo vicioso, em que a primeira lesão, facilita novas infecções e o agravamento da bronquiectasia.

Sinais e sintomas[editar | editar código-fonte]

Bronchiectasis.jpg

Os sinais e sintomas podem incluir[2] :

  • Tosse persistente com muito catarro;
  • Dificuldade de respirar, piora com exercício;
  • Dor no peito;
  • Sibilâncias;
  • Mal hálito;
  • Extremidades azuladas (por falta de O2);
  • Fatiga;
  • Deformação dos dedos e unhas.

Complicações:

Diagnóstico[editar | editar código-fonte]

Além do diagnóstico clínico, é feito também o radiológico principalmente tomografias.

Tratamento[editar | editar código-fonte]

Star of life caution.svg
Advertência: A Wikipédia não é consultório médico nem farmácia.
Se necessita de ajuda, consulte um profissional de saúde.
As informações aqui contidas não têm caráter de aconselhamento.

O objetivo do tratamento é melhorar os sintomas e reduzir a progressão da doença. Infecções são tratadas com antibióticos adequados, dependendo da bactéria ou fungo encontrado. Broncodilatadores são muito úteis para melhorar a respiração. Expectorantes ajudam a limpar o catarro. Fisioterapia respiratória pode ser feita para potencializar a higienização da árvore brônquica e evitar infecções recorrentes. Corticosteroides inalados também resolvem inflamações dos brônquios. Oxigenioterapia resolve a falta de ar temporariamente até que outros medicamentos tenham efeito.[3] Pode ser necessário uma cirurgia se ocorrer muito sangramento ou colapso dos pulmões.[4]

Referências