Don Airey

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Don Airey

Don Airey (Sunderland, 21 de junho de 1948) é o tecladista da banda de rock Deep Purple desde 2002, quando substituiu o tecladista Jon Lord. Ele teve uma carreira longa e produtiva, trabalhando com artistas e bandas como Gary Moore, Ozzy Osbourne, Judas Priest, Black Sabbath, Jethro Tull, Whitesnake, Colosseum II, Sinner, Michael Schenker, Uli Jon Roth, Rainbow, Divlje jagode e Living Loud. Ele também trabalhou com Andrew Lloyd Webber.

Nascido no nordeste da Inglaterra, apaixonou-se pela música ainda jovem com o piano clássico. Ele continuou o amor dele pela música ganhando um diploma na Universidade de Nottingham e um na Faculdade de Royal Northern College of Music. Em 1974 ele se mudou para Londres e entrou para a banda Cozy Powell's Band Hammer. Don trabalhou em vários álbuns com artistas solo até que em 1978 Don se uniu ao Black Sabbath durante pouco tempo.

Em seguida entretanto, uniu-se a banda Rainbow e caracterizou-se no álbum solo de Gary Moore, Back on the Streets. Com o Rainbow ele contribuiu com dois ótimos álbuns, Down to Earth e Difficult to Cure. Em 1980 o Don tocou no primeiro álbum solo de Ozzy Osbourne, Blizzard of Ozz onde ele fez a famosa introdução em estilo gótico para a música "Mr. Crowley". Depois de deixar o Rainbow em 1981, Don se juntou com Ozzy Osbourne onde ele ajudou a fazer o álbum Bark at the Moon e Speak of the Devil. Don se juntou a banda Jethro Tull em 1987 para turnê. Em seguida entretanto ele deixou a banda para registrar o álbum "K2". O Don ficou semi-aposentado até meados de 2001 quando ele se juntou a banda Deep Purple para substituir o Jon Lord que havia se aposentado. Don se uniu ao grupo como um tecladista de tempo integral desde março de 2002. Ele vive agora com a esposa Doris seus três filhos no Sudoeste de Cambridgeshire na Inglaterra. Ele também trabalhou com o Iron Maiden e no álbum solo de Bruce Dickinson, tocando teclados em "Darkness Be My Friend". Em 2006 o Don contribuiu no álbum solo de Gary Moore, Old New Ballads Blues participando de todas as faixas.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]