Embriófito

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou se(c)ção não cita fontes fiáveis e independentes (desde fevereiro de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Como ler uma caixa taxonómicaEmbryophyta
PinusSylvestris.jpg

Classificação científica
Domínio: Eukaryota
Reino: Plantae
Subreino: Embryophyta
Haeckel
Divisões

Embryophyta é um subreino pertencente ao reino Plantae, usado geralmente para designar as plantas terrestres (não aquáticas). É o grupo de plantas que nos é mais familiar, pois inclui árvores, musgos, fetos e muitas outras plantas terrestres, englobando assim plantas não vasculares, vasculares com semente e vasculares com flor. Consideram-se plantas terrestres porque estão adaptadas para a vida em terra, apesar de algumas serem secundariamente aquáticas.

Uma novidade evolutiva fica por conta do embrião, o zigoto fica no interior do arquegônio onde há o desenvolvimento do esporófito pelo gametófito, e outra novidade é a presença de arquegônio, onde é produzido o gameta feminino a oosfera.

São organismos eucariontes multicelulares com órgãos reprodutivos especializados. Na sua maioria as embriófitas obtêm a sua energia através da fotossíntese, sintetizando compostos orgânicos a partir do dióxido de carbono.

Divisões[editar | editar código-fonte]

Dividem-se entre:

Plantas não-vasculares (briófitos) - (das quais o musgo será talvez o tipo mais conhecido).

Plantas Vasculares (traqueófitos) - (com adaptações que lhes permitem estar menos dependentes da água)

Há também outro sistema de classificação:

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre plantas é um esboço relacionado ao Projeto Plantas. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.