Esquenta!

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Esquenta!
Informação geral
Formato Programa de auditório
Gênero Variedades
Duração 1h30min
País de origem  Brasil
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Guel Arraes (núcleo)
Apresentador(es) Regina Casé
Elenco Arlindo Cruz
Leandro Sapucahy
Douglas Silva
Mumuzinho
Péricles
Xande de Pilares
Luis Lobianco
Luane Dias
Tema de abertura "Regina de Janeiro, Fevereiro e Março" - Arlindo Cruz e Gilberto Gil
Exibição
Emissora de
televisão original
Brasil Rede Globo
Formato de exibição 480i (SDTV)
1080i (HDTV)
Transmissão original 1ª fase: 02 de janeiro de 2011 - 27 de março de 2011
2ª fase: 11 de dezembro de 2011 - 01 de abril de 2012
3ª fase: 09 de dezembro de 2012 - 01 de dezembro de 2013
4ª fase: 13 de abril de 2014 - presente
N.º de temporadas 4
Cronologia
Programas relacionados Central da Periferia

Esquenta! é um programa dominical da Rede Globo, apresentado por Regina Casé exibido atualmente no início das tardes de domingo e gravado cerca de um mês antes da transmissão original (com a exceção do programa em homenagem ao dançarino Douglas Silva, gravado três dias antes da sua exibição). O programa tem a proposta de trazer uma atração voltada aos públicos C, D e E à grade da Globo, como uma atração que lembra bastante uma festa na periferia carioca, em função da ascensão econômica dessa parte da população.[1] A emissora também era criticada anteriormente, por não ter espaço para essa parte da população na programação da emissora, um dos motivos pelo qual era chamada por alguns de etilista. Foi criado inicialmente como um programa especial durante as férias de verão, mas devido a audiência satisfatória, o programa ganhou mais espaço e passou a ganhar mais temporadas a ser exibido toda semana, com diversos temas. O programa apresenta artistas de diversos gêneros musicais populares entre as pessoas de baixa renda no Brasil, principalmente o pagode e funk carioca, populares no Rio de Janeiro. Logo na estreia o programa marcou 17 pontos de audiência.[2]

O programa possui, além da plateia, diversos dançarinos, DJ's, e convidados especiais. Estão todos sempre caracterizados de acordo com o tema abordado.

A direção de núcleo da atração é de Guel Arraes e a direção do programa na primeira temporada foi do quarteto formado por Estevão Ciavatta, Leonardo Netto, Monica Almeida e Mário Meirelles. Já o roteiro foi finalizado por Fábio Porchat, Alberto Renault e Hermano Vianna.

Suas dançarinas constituem um corpo de passistas, no qual são vindas do carnaval. Em geral, vindo das escolas de samba e fazendo parte ou ter participado da corte do carnaval carioca[3] . além de estar como rainha de bateria, como no caso de Dandara Oliveira[4] e Bianca Salgueiro[5] .

História[editar | editar código-fonte]

1ª Temporada (2011)[editar | editar código-fonte]

No dia 2 de janeiro de 2011, logo após o especial O Relógio da Aventura, a apresentadora Regina Casé estreou num clima de festa, com muito samba e em ritmo de verão, o Esquenta!. Com direção de núcleo de Guel Arraes a direção do programa é formada por Estevão Ciavatta, Leonardo Netto, Monica Almeida e Mário Meirelles. Já o roteiro é finalizado por Alberto Renault e Hermano Vianna.

No programa, Regina tem o privilégio de contar com dois renomados artistas nacionais para conduzir a roda de samba e pagode: são eles Arlindo Cruz e Leandro Sapucahy. Juntos, eles não só animam a festa como também acompanham os convidados e improvisam com as atrações musicais. O cenário e a plateia, feitos por Gringo Cardia, podiam ser vistos de diferentes ângulos. O cenário era composto por figuras geométricas em cores vivas e dividia o estúdio com uma arquibancada em forma de arena para 400 pessoas. Rampas e palcos em diversos níveis facilitavam a interação entre Regina Casé e seus convidados. Um desses palcos era destinado a roda de samba liderada por Arlindo Cruz e Leandro Sapucahy, em outro ficava a cozinha e em um plano inferior, um palco para shows onde as atrações musicais se apresentavam. Um corpo de baile diferente era destaque. Crianças dançavam e o Bonde da Madrugada, grupo de dança do Cantagalo (RJ), animava a atração fazendo passinhos de funk.

Regina transita por todos eles numa atmosfera de festa, interagindo com seus convidados e também com os familiares, revelando suas histórias enquanto comanda a atração. O carnavalesco Paulo Barros também dá sua contribuição ao projeto, preparando diferentes performances que enchem o palco com a cor, a animação e a beleza do samba alegórico.

O samba é a trilha sonora oficial da atração. A cada domingo, uma escola de samba do Rio de Janeiro é convidada e leva sua bateria, sua velha guarda, sua rainha de bateria e suas passistas para o programa. Além disso, já passaram pela roda de samba do Esquenta! Alcione, Jorge Aragão, Belo, Dona Ivone Lara, Dudu Nobre, Diogo Nogueira, entre outros. Mas o programa era eclético e também foi palco para apresentações de Caetano Veloso e Maria Gadú, Fernanda Abreu, Maria Bethânia, Marcelo D2, Gilberto Gil, Pixote, Mart'nália, Martinho da Vila, Grupo Molejo, Grupo Sorriso Maroto, Preta Gil, entre outros.

Em meio a essa mistura, Regina Casé ainda entrevistou os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva, que brincou sobre sua aposentadoria, e Fernando Henrique Cardoso, com quem trocou ideias sobre a descriminalização das drogas, além da ex-ministra e candidata à presidência Marina Silva, que contou a história de sua vida e falou sobre o meio ambiente.

No momento gourmet, um parente ou amigo de um dos artistas convidados compartilha uma tradicional receita de almoço de domingo. O chef Anderson Lao ajudava na preparação. No programa do dia 23/01/2011, o chef Lucas, que tem um restaurante na Feira de São Cristóvão, Rio de Janeiro, fez um Baião de Dois que foi servido aos músicos. Alguns outros “chefs” que passaram pela cozinha do Esquenta! foram a mãe de Leandro Sapucahy, Dona Jacy, que cozinhou um estrogonofe a pedido do filho, Márcia Black fez um cozido e Virgínia Casé, irmã da apresentadora, preparou um picadinho de filé mignon e ainda deu a receita.

Um quadro de humor também é fixo no roteiro, garantindo que a apresentadora receba sempre comediantes em performances quase improvisadas, ao vivo, no palco. Fábio Porchat, Maria Clara Gueiros, Nelson Freitas, Leandro Hassum, Marcius Melhem, Katiuscia Canoro, Fernando Caruso, Heloísa Périssé, Ingrid Guimarães, Samantha Schmutz entre outros apresentaram esquetes no Esquenta!.

E, como domingo é dia de futebol, cada programa tem a participação de um jogador renomado, relembrando e comentando um memorável gol. Todo programa é finalizado com a participação de uma escola de samba, dando ao programa a alegria típica do partido-alto.

No dia 27 de março de 2011 foi ao ar o último programa da 1ª temporada do Esquenta!.

Esquentão (especial de São João)[editar | editar código-fonte]

No dia 26 de junho de 2011, após o Esporte Espetacular, Regina Casé apresentou o "Esquentão!", uma edição especial de São João do "Esquenta!". O programa foi dedicado à cultura nordestina, com comidas, músicas e temas típicos desta região do país. Para garantir o ritmo de quadrilha no palco da atração, foram convidados Luan Santana, Aviões do Forró e Targino Gondin – autor do sucesso “Esperando na Janela”, tema do filme “Eu, Tu, Eles”.

O ator Domingos Montagner, que vivia o cangaceiro Herculano na novela Cordel Encantado, conversou com a apresentadora sobre a novela, que se passava na fictícia cidade de Brogodó, situada no sertão nordestino, e as influências regionais que tem também em casa, já que sua esposa é natural de Natal, capital do Rio Grande do Norte. Para o momento cômico, Marcelo Adnet e Dani Calabresa improvisaram um casamento de quadrilha e piadas com a temática junina.

No dia 24 de junho de 2012 foi ao ar pela segunda vez o especial ''Esquentão''.

2ª Temporada (2011 - 2012)[editar | editar código-fonte]

No dia 11 de dezembro de 2011, estreou a segunda temporada do programa Esquenta!.

A roda de samba de Arlindo Cruz e Leandro Sapucahy abriu espaço para os diferentes gêneros musicais do país. Teve funk, forró, sertanejo, samba, pagode etc. E esses encontros se dão não só na música. A Regina pode entrevistar desde um presidente da república até as figuras mais populares.

Uma das novidades da temporada, foi o quadro 'Calourão'. Na brincadeira, os candidatos mostram seus talentos e são julgados por uma bancada formada por convidados eventuais e fixos, como Preta Gil, e a dupla Maira e Camila – líderes comunitárias do Morro do Cantagalo – além de Fábio Porchat, também colaborador da redação.

Dando início a um projeto de incentivo à leitura, Regina Casé apresentou a ‘Biblioteca do Esquenta!’, que propõe a cada convidado e todo o elenco do programa doar uma cópia de seu livro favorito autografado e com uma dedicatória pessoal que explica a importância da escolha. No fim da temporada, a biblioteca completa deve conhecer os olhos de leitores que têm pouco ou nenhum acesso a livros.

O cenário de Gringo Cardia foi atualizado pelo próprio cenógrafo para deixar mais ágil a movimentação no palco e tornar ainda mais integrada a plateia. Além disso, os dois palcos ficam agora lado a lado, facilitando a interação natural que acontece entre a banda convidada e os músicos do programa.

No dia 1º de abril de 2012 foi ao ar o último programa da 2ª temporada do Esquenta!.

3ª Temporada (2012-2013)[editar | editar código-fonte]

Em 9 de dezembro de 2012 foi ao ar o primeiro episódio da 3ª temporada do Esquenta!.

Agora, desde 28 de abril, o programa é exibido às tardes de domingo depois da Temperatura Máxima, e a temporada é mais longa, indo até 1º de dezembro, quando foi substituído por Divertics. Além da duração, o estúdio do programa se expandiu e agora possui a própria piscina e o famoso churrasco na laje. A cada episódio um tema é tratado e todos se vestem a caráter.

A direção geral é de Mônica Almeida.

Daniela Gleiser também é diretora e conta com 5 assistentes de direção. São eles: Alice Lutz, Renan de Andrade, Iracema Marcondes, Ivo Gonçalves e Gabriel Poroger.

O programa é finalizado por Patrícia Andrade, Paula Miller e Gustavo Nogueira.

Afonso Cappellaro é redator e responsável pelo site Esquenta - site oficial da nova temporada

Zilda Raggio, Benedita Zerbini, Ana Muza, Camila Maya, Diego Dias, Emílio Domingos, Luciano Vidigal, Petter MC e Renato Barreiros são pesquisadores e buscam os melhores personagens em todo o país.

A gerência de produção é de Alexandre Scalamandré.

O antropólogo e pesquisador cultural brasileiro, Hermano Vianna é o criador do programa. Outros programas de TV realizados por ele incluem Brasil Legal, Programa Legal, Além-Mar, Baila Caribe!, Na Geral e Central da Periferia.

No dia 1º de dezembro de 2013 foi ao ar o último programa da 3ª temporada do Esquenta!.

4ª Temporada (2014)[editar | editar código-fonte]

A 4ª temporada do Esquenta! começou no dia 13 de abril de 2014 abrindo o verbo sobre educação, saúde, segurança, inclusão social e tecnologia. No quadro inédito O que queremos para o Brasil, personalidades da vida social, política e artística do país apontaram os desejos do brasileiro para o futuro da nação. No palco, os colaboradores de conteúdo Alê Youssef, Ronaldo Lemos e José Marcelo Zacchi, apresentadores do programa Navegador da Globonews, ajudavam a debater cada tema. Outro quadro novo, o Visita Musical, garantia a tradicional mistura de gêneros, ritmos, culturas e classes, promovendo o encontro entre personalidades de diferentes estilos musicais em suas cidades e no palco do Esquenta!.

Luis Lobianco, redator e comediante, é a novidade no elenco fixo do programa e comanda novos quadros de humor. O programa continuou com a participação de Arlindo Cruz, Péricles, Xande de Pilares, Mumuzinho e Leandro Sapucahy. Um novo cenário, cheio de tecnologia, que muda a cada domingo, deu uma cara nova ao programa toda semana.

Especial DG[editar | editar código-fonte]

Esquenta - Despedida DG foi uma edição especial do Esquenta! da Rede Globo, dedicado ao dançarino DG (Douglas Silva), bailarino do programa morto em um tiroteio durante uma operação da polícia carioca. [6] [7]

Exibido no domingo, dia 27 de abril de 2014, contou com a participação de personalidades como Preta Gil, Carolina Dieckmann, Leandra Leal, Fernanda Paes Leme, a cantora gospel Bruna Karla e a dupla Cidinho e Doca, além da mãe e a ex-esposa de DG[8] .

Polêmica[editar | editar código-fonte]

No dia 20 de novembro de 2014, durante a 3ª edição do Sernegra (Semana de Reflexões sobre Negritude, Gênero e Raça)[9] realizado anualmente pelo Instituto Federal de Brasília, a mãe do dançarino Douglas Silva (DG), Maria de Fátima Silva, fez declarações polêmicas ao ser perguntada sobre a forma que a imprensa deu à cobertura da morte de seu filho, criticando diversas vezes em seu depoimento o tratamento dado nos bastidores da emissora por Regina Casé e a produtora do programa.[10] O vídeo da mesa redonda formada por ela, Jean Wyllys e Juliana Farias foi divulgado no canal do YouTube do próprio IFB, no entanto foi apenas o depoimento de Maria de Fátima que acabou gerando comentários na internet. Segundo ela, a mídia usou a imagem de seu filho de forma sensacionalista, e que 72 horas depois de seu filho ter sido morto, foi convidada para gravar o programa Esquenta!, no Projac, central de produções da Rede Globo, mas limitaram o que ela deveria dizer no programa, e que ela deveria responder apenas o que lhe era perguntado, e que mesmo assim quando era sua vez de falar, era cortada. Relatou também que antes de ir às gravações do programa ficou 80 horas sem dormir, e que foi praticamente a obrigada a sair do bairro de Santa Lúcia, aonde mora, no município de Duque de Caxias, e participar das gravações do programa, no Rio. Criticou o também o camarim apertado, aonde segundo ela esteve confinada até o início das gravações. Disse também que tinham crianças trancadas com ela, e que a comida ali servida — que ela comparou à um colcho de feno — era péssima. Os relatos mais chocante forão feitos no final do depoimento em que ela afirma que a apresentadora do programa, Regina Casé “é uma farsa, uma artista e mentirosa”, e que segundo ela, foi ‘expulsa’ do Projac pela equipe do programa às 8 da noite, enquanto ela e a família comiam na Praça de Alimentação do Projac, e que ao entrar na van se deu conta de que tinha uma agenda em sua bolsa], que ela afirma ter sido escrita a mão pela produtora do programa, e que continha as seguintes instruções, “Não pode falar que foi a polícia. É pra falar pobre se matando. Deixa a mãe do DG, e o Carlinhos de Jesus falar[em] da polícia, [e] mais ninguém; Solta as fotos sensacionalistas [que é] pra mãe [Maria de Fátima] chorar”, disse também que na segunda página da agenda tinha uma frase escrita por Regina Casé: “Nunca foi minha vontade fazer programa pra pobre, nem periferia, a minha vontade era de fazer Vanguarda, mas o Boninho não deixou”. Maria de Fátima disse ainda que entregou a agenda ao seu advogado, que não lhe devolveu, e que no entanto, antes de entregá-lo xerografou a agenda, e que tinha como provar o que ela disse era verdade, e que iria publicar as páginas xerografadas nas redes sociais. Após Maria de Fátima terminar o seu depoimento o público que estava ali presente começou a gritar em coro, a famosa frase dita em protestos contra a emissora: “O povo não é bobo, abaixo a Rede Globo”.

Quatro dias depois, a Globo se pronunciou sobre as declarações de Maria de Fátima, por meio de uma nota oficial. "A emissora entende a dor de dona Maria de Fátima, mas as afirmações não têm fundamento. Ela teve, e tem, todo o apoio da Globo e a solidariedade de Regina Casé e sua equipe", disse o comunicado.

Criticismo[editar | editar código-fonte]

O programa já foi criticado por manter uma imagem preconceituosa e conservadora da periferia brasileira, já que na maioria dos programas da Rede Globo, pessoas brancas e que se enquadram em um certo padrão de beleza aparecem massivamente, enquanto há um único programa da emissora aonde a população negra e parda aparecem massivamente, e que esse programa reforça o estereótipo de que essa população têm um baixo nível cultural, e que são naturalmente indivíduos subdesenvolvidos e submissos, mas mesmo assim, felizes com as suas próprias mazelas. [11]

Prêmios e Indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Indicado Resultado Ref.
2014 Prêmio F5 Apresentadora do Ano Regina Casé Indicado
[12]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]