Graça (Salvador)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde abril de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Graça
—  Bairro do Brasil  —
O Palacete Comendador Bernardo Martins Catharino onde funciona o Museu Rodin Bahia.
O Palacete Comendador Bernardo Martins Catharino onde funciona o Museu Rodin Bahia.
Localização da Graça (em vermelho) no município de Salvador.
Localização da Graça (em vermelho) no município de Salvador.
Unidade federativa  Bahia
Região administrativa Região Barra, RA VI[1]
Município Salvador
Limites Canela (norte), Vitória (oeste) e Federação (leste), Barra Avenida (sul) e Chame-Chame (sul).
Fonte: Não disponível

A Graça é um bairro em área residencial nobre de Salvador[2] , capital do estado brasileiro da Bahia. É formado basicamente pela classes média-alta e alta possui avenidas arborizadas, e uma grande variedade de comércio e serviços.

Localiza-se no vértice oceânico da entrada da Baía de Todos os Santos, no alto de um pequeno maciço que acompanha a linha da costa atlântica, a uma altitude que atinge 80 metros do nível do mar. O bairro da Graça distribui-se pelas encostas dessa elevação, abrindo vistas para a Barra e o mar. O Largo da Igreja de Nossa Senhora da Graça, a mais antiga da cidade, fica a 800 metros de distância da praia do Porto da Barra, pela ladeira das avenidas Princesa Leopoldina e Princesa Isabel.

O bairro da Graça é considerado desde o início do século XX um área residencial nobre de Salvador, ainda que sua ocupação atual seja mista, com variedade de serviços, comércio sofisticado, instituições culturais e de ensino, doceiras e cafés. O bairro concentra moradores de alto poder aquisitivo e caracteriza-se pelo traçado de ruas e avenidas arborizadas. O Museu Rodin Bahia está instalado no Palacete Catharino, na rua da Graça.[3] . A Faculdade de Direito da Universidade Federal da Bahia (UFBA) localiza-se na rua da Paz, na encosta oriental do maciço da Graça, que dá para o vale do rio Canela. Na encosta do morro fica a sede da Fundação Orlando Gomes. Mais abaixo, já no Canela, está a Escola de Administração da UFBA.

História[editar | editar código-fonte]

O bairro da Graça é um dos mais antigos de Salvador e está localizado no local inicialmente conhecido como Vila Velha. A sua localização no alto de um morro tinha uma função estratégica, possibilitando uma vista panorâmica do mar que ajudava a prevenir possíveis ataques inimigos.

Na Graça, está situada a primeira igreja de Salvador e uma das primeiras do Brasil, a Igreja de Nossa Senhora da Graça,[4] construída por ordem de Catarina Paraguaçu, mulher de Diogo Álvares Correia, o Caramuru, e que abriga a Ermida de Nossa Senhora da Graça. Localizada próxima ao local onde residia o casal Paraguaçu, a igreja foi fundada por volta do ano de 1535, e é também o santuário mariano mais antigo do Brasil. A Igreja é rica em elementos históricos: estão nela os restos mortais de Catarina Paraguaçu e a imagem no altar-mor é a mesma encontrada por Caramuru e Paraguaçu, cuja visão milagrosa é descrita em tela da sacristia e no teto da nave. A fonte de Nossa Senhora da Graça, recentemente reformada, é outro atrativo deste bairro.

O Campo da Graça, já desaparecido, foi a principal praça desportiva da capital baiana durante a primeira metade do século XX, até a edificação do estádio da Fonte Nova.

Localização e acesso[editar | editar código-fonte]

Localização da Graça e arredores.

Eminentemente residencial, a Graça tem como vias principais a rua homônima, que principia no Largo da Vitória (Avenida Sete de Setembro) e termina no Largo da Graça, onde está a Igreja que dá nome ao bairro. A rua então, a partir de um elevado viaduto, liga-se à Avenida Euclides da Cunha, que estende-se até o final da rua Padre Feijó e começo da Ladeira do Campo Santo, já na Federação. Ligando o bairro à Barra e ao Chame-Chame está a Avenida Princesa Leopoldina - ao fim da qual estão localizados o Hospital Português e o Clube Baiano de Tênis -um dos mais tradicionais da capital.

O bairro encontra-se numa altitude média entre 45 metros de 60 metros, atingindo 80 metros na crista da rua da Graça, o que confere posição privilegiada no alto dos edifícios, proporcionando vistas de vários ângulos para diferentes regiões da cidade de Salvador, para a baía, a ilha de Itaparica e o mar aberto.

Limita-se com o bairro da Canela (ao Norte), o bairro da Vitória (a Oeste) e o bairro da Federação (a Leste) e com a Barra Avenida e o Chame-Chame (ao Sul).

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]