Stanley Ho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Economia de Macau

"Grand Lisboa" (o alto; esquerda) e o "Hotel Lisboa" (o baixo; direita), ambos propriedades de Stanley Ho.
"MGM Grand Macau", inaugurado em 2007, é um grande hotel-resort, com casino.

Pataca
Autoridade Monetária de Macau
Pessoas
  • Stanley Ho
Empresas
Direito do jogo
Portal.svg Portal de Macau
Stanley Ho, em 2006.
Hotel e Casino Lisboa de Macau, um dos maiores casinos da RAEM e de Stanley Ho

Stanley Ho Hung-sun Com M, Com IH, GO IH, GC M, GC IH, OBE (em chinês: 何鴻燊; n. Hong-Kong, 25 de Novembro de 1921) é um proeminente empresário e industrial de casinos chinês em Macau. Ele é neto de Ho Fook (何福), que era irmão de Sir Robert Ho Tung, um importante empresário euroasiático (mas não macaense) de Hong Kong.

Multi-milionário, instalou-se em Macau em 1941, fugindo da invasão e ocupação japonesa à sua terra natal. No dia 21 de Dezembro de 1948, Stanley Ho casou com Clementina Ângela de Melo Leitão (1923-2004), que era filha de uma das famílias macaenses mais influentes da altura. Parcialmente devido ao importante estatuto social que a família da sua mulher gozava em Macau (o avô de Clementina era o único notário público da altura), a sua empresa, a Sociedade de Turismo e Diversões de Macau (STDM), obteve em 1962 do Governo de Macau o monopólio da exploração do sector do jogo. Esta situação de grande estabilidade acabou nos anos de 2001/2002, quando perdeu o seu monopólio. A partir daí, a STDM passou a enfrentar uma grande competição com outras companhias que entraram em força no sector de jogos de Macau, principalmente companhias de jogos norte-americanas e multinacionais.

Stanley Ho foi a pessoa mais rica de Macau e um dos mais ricos da Ásia[carece de fontes?]. No ano de 2006, de acordo com a Forbes, é o 86º mais rico do Mundo, possuindo aproximadamente 6,5 mil milhões de dólares americanos. É um dos maiores proprietários de Macau e possui também várias propriedades em Hong-Kong. Ele desenvolveu a sua actividade empresarial em vários domínios, como entretenimento (inclui-se os jogos), turismo, transportes marítimos e aéreos, sector imobiliário e finanças.

Ele é o dono de um dos maiores casinos asiáticos, o Hotel e Casino Lisboa de Macau. Ele também é dono de vários estabelecimentos de jogos (casinos, corridas de cavalos e cães, estabelecimentos de apostas...), hotéis, centros comerciais (ex: "New Yaohan"...) e estabelecimentos de entretenimento (ex:"nightclub"...). É um importante accionista da Teledifusão de Macau S/A. No ano de 2003, os seus negócios constituiem cerca de um terço do PIB de Macau e cerca de 30% das receitas do Governo da RAEM. As suas empresas empregam dezenas de milhares de trabalhadores. Além de Macau, investia também na Região Administrativa Especial de Hong-Kong, em Portugal, na Coreia do Norte, no Vietname e nas Filipinas. Domina fluentemente o Chinês e também domina bem o Inglês, o Japonês e o Português.

Além da sua actividade empresarial, ele também desempenhou funções políticas: foi membro do Comité Nacional da nona Conferência Consultiva Política do Povo Chinês e membro da Comissão de Redacção da Lei Básica. A partir de 2005, a sua quarta mulher/amante, Angela Leong On Kei, é deputada na Assembleia Legislativa de Macau eleita por sufrágio directo, representando o sector de jogos e os interesses do seu marido.

Além de Clementina (a sua única mulher e esposa legal em Macau) e de Angela Leong On Kei, Stanley Ho tem um relacionamento íntimo e conjugal com mais duas mulheres: Lucina Laam King-ying e Ina Chan. Com estas quatro mulhers, ele tem 17 filhos, mas actualmente só estão vivos 16, porque o seu filho varão, Robert Ho (filho de Clementina), morreu num acidente rodoviário em Portugal em 1981.

Com a crise econômica de 2008, Stanley Ho perdeu 89% de sua fortuna, segundo a Forbes, que caiu de 9 mil milhões para 1 mil milhões de dólares americanos, passando a ocupar o 19º lugar entre as maiores fortunas de Hong-Kong.[1] Em 2010, ele possui 2,1 mil milhões de dólares.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Magnata dos cassinos de Macau perde 89% de sua fortuna. UOL Economia – Últimas Notícias. Página visitada em 5 de fevereiro de 2009.
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.