Albert Uderzo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde Novembro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Albert Uderzo (Fismes, 25 de abril de 1927) é um desenhista francês de banda desenhada, famoso por ter criado, em parceria com René Goscinny, o personagem Asterix, e outras personagens como Humpá-Pá.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Início da carreira[editar | editar código-fonte]

Uderzo nasceu em Fismes, Marne, filho de imigrantes italianos de Oderzo. Durante a infância desejava ser mecânico de aviões, embora já mostrasse algum talento para as artes.

Durante a 2ª Guerra Mundial, o jovem Uderzo deixa Paris e viaja para a Bretanha, onde trabalha numa quinta, e ajuda o seu pai no negócio de mobílias. Muitos anos mais tarde, quando foi necessário decidir a localização para a aldeia de Astérix, René Goscinny deixou essa decisão para Uderzo, que prontamente escolheu a Bretanha.

Uderzo iniciou a sua carreira de artista em Paris, a seguir à guerra, em 1945, com Flamgerge ou Clopinard, um pequeno idoso perneta, que vence todas as contrariedades. Em 1947-1948, cria novas personagens, tais como Belloy e Arys Buck.

Uderzo e Goscinny[editar | editar código-fonte]

Uderzo conhece Goscinny em 1951. Tornam-se grandes amigos, e decidem trabalhar juntos em 1952, na delegação de Paris da empresa belga World Press. Os seus primeiros trabalhos foram Oumpah-pah, Jehan Pistolet e Luc Junior. Em 1958, as aventuras de Oumpah-pah são adaptadas, e publicadas na revista Tintim, até 1962. Em 1959, Goscinny torna-se editor, e Uderzo director artístico, da revista de banda desenhada para crianças, Pilote, criada em 29 de Outubro. A primeira edição da revista publica, pela primeira vez, Astérix, e é um sucesso em França. Paralelamente, Uderzo também trabalhou com Jean-Michel Charlier, na série Michel Tanguy, mais tarde chamada de As Aventuras de Tanguy e Laverdure.

Em 1961, após dois anos a serem publicadas na revista Pilote, as histórias de Astérix são publicadas individualmente em livro. O primeiro chamava-se Astérix, O Gaulês. Em 1967, depois do sucesso do primeiro livro, ambos os autores decidem dedicar-se apenas a este personagem. Mesmo depois da morte prematura de Goscinny, em 1977, Uderzo continua a ilustrar os livros de Astérix (a uma média de um álbum a cada 3 a 5 anos, comparados aos dois livros, por ano, em vida de Goscinny). A autoria dos livros ainda indica Goscinny e Uderzo.

Encontra-se colaboração da sua autoria na revista de banda desenhada Foguetão [1] (1961), dirigida por Adolfo Simões Müller.

Prémios[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Jorge Mangorrinha (21 de Dezembro de 2012). «Ficha histórica: Foguetão : semanário juvenil (1961)» (pdf). Hemeroteca Municipal de Lisboa. Consultado em 14 de Outubro de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]




O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Albert Uderzo