Astérix e o Presente de César

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Le Cadeau de César
Álbum da série Astérix
Imagem ilustrativa padrão; esse artigo não possui imagem.
País de origem  França
Língua de origem Francês
Editora(s) Dargaud
Primeira edição 1974
Primeira publicação Jornal Le Monde (1974)
Género(s) humor, aventura
Argumento René Goscinny
Desenho Albert Uderzo
Personagens principais Astérix, Obélix
Título(s) em português Astérix e o Presente de César
Títulos da série Astérix
Astérix en Corse
La Grande Traversée

Astérix e o Presente de César (francês Le cadeau de César) é o vigésimo-primeiro álbum da série de banda desenhada franco-belga Astérix, escrito por René Goscinny e ilustrado por Albert Uderzo, publicado em 1974 no jornal Le Monde, sendo republicado no formato álbum pela Dargaud no mesmo ano, é a primeira aventura, que não foi publicada na revista Pilote , ao contrário de todas as anteriores.

Argumento[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Pipadetintus, um legionário romano alcoólatra prestes a concluir os 25 anos de serviço militar, criticou César numa taberna, este para o castigar presenteou-lhe com a aldeia dos irredutíveis (era costume os legionários ao acabarem o serviço militar receberem terrenos como prémio). Romeomontaigus decide trocar a aldeia por vinho e uma refeição numa estalagem. O estalajadeiro Ortopedix decide então tomar posse da aldeia, pois o documento tem a assinatura de Júlio César, e viaja para lá com sua esposa Angina e a filha Coriza ("Zazá").

Como era evidente Abracourcix não lhe passou o poder, mas permitiu que este ficasse como estalajadeiro na aldeia. Tudo parecia correr bem até ao ponto em que Angina decide tentar dominar a aldeia e expulsar Abracourcix. Juntando a este facto, reaparece Pipadetintus para recuperar o que era seu por direito, e conta com a ajuda dos romanos.

Felizmente tudo acaba por correr bem e novamente a aldeia consegue escapar ao perigo romano.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Se(c)ções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios (desde abril de 2017).
  • Esta história pretende ser uma caricatura das eleições e das campanhas eleitorais.
  • Pipadetintus zombando do nariz de Asterix durante o duelo de espadas é citação a Cyrano de Bergerac. No final, Asterix faz um Z nas roupas do inimigo, sendo uma alusão ao Zorro.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]