Astérix e o Adivinho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Le Devin
Álbum da série Astérix
Imagem ilustrativa padrão; esse artigo não possui imagem.
País de origem  França
Língua de origem Francês
Editora(s) Hachette
Primeira edição 1972
Primeira publicação Revista Pilote números 652 (4 de maio de 1972) a 673 (28 de setembro de 1972)
Género(s) humor, aventura
Argumento René Goscinny
Desenho Albert Uderzo
Personagens principais Astérix, Obélix
Título(s) em português Astérix e o Adivinho
Títulos da série Astérix
Les Lauriers de César
Astérix en Corse

Astérix e o Adivinho (francês Le Devin) é o décimo-nono álbum da série de banda desenhada franco-belga Astérix, escrito por René Goscinny e ilustrado por Albert Uderzo, publicado nas edições 652 (4 de maio de 1972) a 673 (28 de setembro de 1972) da revista Pilote e republicado no formato álbum em 1972.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

A história começa com a aldeia a ser fustigada por uma terrível tempestade, e com todos os habitantes assutados refugiados na casa do chefe. É neste ambiente de medo que chega um visitante inesperado e misterioso, um adivinho, que desperta a curiosidade de todos menos de Astérix que se apercebe imediatamente que este não passa senão de um espertalhão. Apesar da oposição de Astérix o adivinho consegue conquistar a confiança da aldeia, com premonições agradáveis, como riqueza e beleza. Contudo os romanos detêm o adivinho e usam-no no sentido de conquistar a aldeia, e pressionam-no a ameaçar que a aldeia vai estar ameaçada por um cheiro nauseabundo e que este só passará quando todos os habitantes a abandonarem. Felizmente Panoramix regressa de uma reunião de druidas e decide juntamente com Asterix e Obelix criar uma armadilha ao falso adivinho. O plano consiste em atacar o forte romano onde este se encontra (pois se for um adivinho real previrá o ataque), mas este não é um ataque normal pois vai contar pela primeira vez com as mulheres da aldeia, pois foram estas as que foram mais seduzidas pelo adivinho. Logicamente as mulheres covencem-se de que era tudo um embuste e a história termina mais uma vez com um banquete harmonioso.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]