O Combate dos Chefes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Le Combat des chefs
Álbum da série Astérix
Imagem ilustrativa padrão; esse artigo não possui imagem.
País de origem  França
Língua de origem Francês
Editora(s) Hachette
Primeira edição 1966
Primeira publicação Revista Pilote números 261 a (22 de outubro de 1964 - 5 de agosto de 1965)
Género(s) humor, aventura
Argumento René Goscinny
Desenho Albert Uderzo
Personagens principais Astérix, Obélix
Título(s) em português O Combate dos Chefes
Títulos da série Astérix
Astérix et Cléopâtre
Astérix chez les Bretons

O Combate dos Chefes (francês Le Combat des chefs) é o sétimo álbum da série de banda desenhada franco-belga Astérix, escrito por René Goscinny e ilustrado por Albert Uderzo, publicado nas edições 261 (22 de outubro de 1964) a 302 (5 de agosto de 1965) da revista Pilote e republicado no formato álbum em 1966.

Argumento[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

O centurião Langelus com a ajuda do seu ajudante-de-campo Perclus engendram um plano para eliminar Panoramix, de modo a que um chefe gaulês leal aos romanos (Aplusbegalix) desafie Abraracourcix para um combate (que segundo a lei gaulesa o chefe vencedor fica com a aldeia do vencido). Quando os romanos tentam emboscar Panoramix é o próprio Obélix que complica as coisas, pois ao afastar os legionários com um menir, este acaba por acertar no druida fazendo com que perca a memória. Com o druida amnésico e sem capacidade de fazer a poção mágica, Abraracourcix tem de treinar para o combate com a ajuda de Astérix. Por sorte Panoramix consegue curar-se mesmo a tempo do combate, abastecendo os gauleses de poção e quebrando o plano aos romanos.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Os galo-romanos representados nesta aventura são inspirados nos franceses colaboracionistas da 2ª Guerra Mundial.
  • Primeira aparição de Naftalina (esposa de Abracurcix).