Cachoeira do Arari

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Cachoeira do Arari
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Cachoeira do Arari
Bandeira
Hino
Gentílico cachoeirense
Localização
Localização de Cachoeira do Arari no Pará
Localização de Cachoeira do Arari no Pará
Cachoeira do Arari está localizado em: Brasil
Cachoeira do Arari
Localização de Cachoeira do Arari no Brasil
Mapa de Cachoeira do Arari
Coordenadas 1° 0' 39" S 48° 57' 46" O
País Brasil
Unidade federativa Pará
Municípios limítrofes A Leste cortada pelo Rio Pará: Belém, A Oeste Ponta de Pedras
Distância até a capital Não disponível
Administração
Prefeito(a) Jaime da Silva Barbosa (PMDB, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [1] 3 102,080 km²
População total (IBGE/2016[2]) 22 786 hab.
Densidade 7,3 hab./km²
Clima Não disponível
Altitude 20 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2010[3]) 0,546 baixo
PIB (IBGE/2014[4]) R$ 146 856,78 mil
PIB per capita (IBGE/2014[4]) R$ 6 645,10

Cachoeira do Arari é um município brasileiro do estado do Pará, localizado na Ilha do Marajó pertencente a Microrregião do Arari.

História[editar | editar código-fonte]

Originou-se da freguesia de Nossa Senhora da Conceição da Cachoeira do rio Arari, em 1747, que pertencia a vila nova de marajó.[5]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se no norte brasileiro, a uma latitude 01º00'41" sul e longitude 48º57'48" oeste, estando a uma altitude de 20 metros do nível do mar.[6] O município possui uma população estimada em 22 449 mil habitantes distribuídos em 3 100,261 km² de extensão territorial.[7]

Cultura[editar | editar código-fonte]

O Município abriga o Museu do Marajó, fundado em 1972 pelo padre italiano naturalizado brasileiro Giovanni Gallo no galpão onde funcionava uma fábrica de óleo. Na cidade também viveu o escritor Dalcídio Jurandir a qual homenageou com o livro Chove nos Campos de Cachoeira Viveu o Major Luciano Lucas de Castro Frade, bisneto do Barão de Muaná, e o seu pai o coronel Emiliano Pereira da Silveira Frade,escritor do "Crônicas da minha terra".

Economia[editar | editar código-fonte]

A economia da região baseia-se criação de gado bubalino bem como na pesca artesanal e venda de peixes e mariscos.

Como chegar[editar | editar código-fonte]

No terminal hidrográfico localizado em Belém, no cais 10 da estação das Docas, saem dois barcos por dia, um pela manhã (6:30 h) e outro pela tarde (14:30 h) em direção ao porto Camará, na cidade de Salvaterra. A viagem dura em torno de três horas. Ao chegar ao porto Camará, o viajante deve procurar a van que segue para Cachoeira do Arari, nesse ponto, o viajante deve estar bem atento pois há no lugar vans e ônibus que seguem para Soure ou Salvaterra, ele deve procurar as vans que seguem para Cachoeira, são duas no mínimo e há também um ônibus que segue para o mesmo destino. A estrada é de chão, serão duas horas de viagem, ainda atravessa-se o Rio Camará numa balsa. Viagem um pouco cansativa, mas a beleza do caminho compensa qualquer esforço, pois observa-se os campos alagados e os búfalos que já fazem parte da paisagem local.

Divisão territorial[editar | editar código-fonte]

Em 1 de julho de 1956 a 2011 a municipalidade continha os seguintes aglomerados populacionais:

  • Aranaí
  • Anuerá
  • Bacuri
  • Boca pequena
  • Croa grande
  • Caracará
  • chipaiá
  • Camará
  • Urubuquara
  • Jauacá
  • Umarizal
  • Diamantina
  • Guajará
  • Gurupá (comunidade quilombola)
  • São Miguel
  • Santa Maria
  • Soledade
  • Urubu
  • Recreio (Sudeste, a 5 km da sede municipal)
  • Retiro Grande
  • Cachoeira do Arari

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Também em 1 de julho de 1956 a municipalidade continha a seguinte hidrografia identificada:

Educação[editar | editar código-fonte]

Quando o tema é Educação Básica, dentre os projetos do Plano de Desenvolvimento da Educação, vinculado ao Ministério da Educação, executado pelo INEP, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, na Região Norte, Estado do Pará, as Escolas Públicas Urbanas estabelecidas no município de Cachoeira do Arari obtiveram os seguintes IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), em 2005, de um total de 1.177 avaliações, tendo sido vitoriosa a escola federal, em Belém, PA, Tenente Rego Barros (com 6,1), e ficado sem pontuação a escola estadual José Rodrigues Viana e a escola municipal José Afonso Viana:

IDEB, município, escola e ranking estadual
Nota Escola Ranking
2,2 Escola estadual Delgado Leão 1069º
2,0 Escola municipal Adaltino Paraense 1127º

Cidades irmãs[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • IBGE (1957). Enciclopédia dos municípios brasileiros. Rio de Janeiro: IBGE. 273 páginas 

Referências

  1. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 
  2. «Censo Populacional 2016» (PDF). Censo Populacional 2016. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2016. Consultado em 28 de dezembro de 2016 
  3. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 22 de setembro de 2013 
  4. a b «PIBMunicipal2010-2014». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 28 dez. 2016 
  5. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE. «Município de Mojú - Estado do Pará». Consultado em 1 de junho de 2016 
  6. Geografos. «Cachoeira do Arari, Pará». Consultado em 1 de junho de 2016 
  7. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE. «Município de Cachoeira do Arari - Estado do Pará». Consultado em 1 de junho de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Pará é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.