Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino de 2018 - Série A2

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Campeonato Brasileiro Feminino de 2018 - Série A2
Dados
Participantes 29
Organização Confederação Brasileira de Futebol
Período 24 de março12 de julho
Gol(o)s 277
Partidas 75
Média 3,69 gol(o)s por partida
Campeã Minas Brasília (1.º título)
Vice-campeã Vitória
Promovida(s) Internacional
Minas Brasília
Vitória
◄◄ 2017 Soccerball.svg 2019 ►►
atualizado em 23 de novembro de 2022.

A Série A2 do Campeonato Brasileiro Feminino de 2018 foi a segunda edição deste evento esportivo, um torneio nacional de futebol feminino organizado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). O campeonato teve início em 24 de março e terminou em 12 de julho.

Nesta edição, o Minas Brasília consagrou-se campeão pela primeira vez, vencendo a decisão na disputa por pênaltis contra o Vitória. Além dos finalistas, o Internacional também garantiu o acesso para a primeira divisão de 2019.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

A Série A2 do Campeonato Brasileiro Feminino foi realizada pela primeira vez em 2017.[1] O Pinheirense venceu a Portuguesa e ficou com o título.[2]

Formato e participantes[editar | editar código-fonte]

Inicialmente, o campeonato seria disputado por 26 equipes e formado por quatro fases. No entanto, o número de participantes aumentou para 29. Por sua vez, o regulamento permaneceu semelhante: uma fase preliminar eliminatória de jogo único, uma fase de grupos e mais duas fases eliminatórias (semifinais e final).[3]

Federação Participantes Títulos
 Acre Atlético Acreano 0 (não possui)
 Alagoas União Desportiva 0 (não possui)
 Amapá Santana 0 (não possui)
 Amazonas 3B da Amazônia 0 (não possui)
 Bahia Lusaca 0 (não possui)
Vitória 0 (não possui)
 Ceará São Gonçalo-CE 0 (não possui)
Caucaia 0 (não possui)
 Distrito Federal Minas Brasília 0 (não possui)
 Espírito Santo Vila Nova-ES 0 (não possui)
 Goiás Jaó 0 (não possui)
 Maranhão Sampaio Corrêa 0 (não possui)
 Mato Grosso do Sul Comercial-MS 0 (não possui)
 Minas Gerais América Mineiro 0 (não possui)
 Pará ESMAC 0 (não possui)
 Paraíba Botafogo-PB 0 (não possui)
 Paraná Toledo 0 (não possui)
 Pernambuco Náutico 0 (não possui)
 Piauí Tiradentes-PI 0 (não possui)
 Rio de Janeiro Duque de Caxias 0 (não possui)
 Rio Grande do Norte União-RN 0 (não possui)
 Rio Grande do Sul Internacional 0 (não possui)
Grêmio 0 (não possui)
 Rondônia Porto-RO 0 (não possui)
 Roraima São Raimundo-RR 0 (não possui)
 Santa Catarina Napoli 0 (não possui)
 São Paulo Embu das Artes 0 (não possui)
 Sergipe Canindé 0 (não possui)
 Tocantins Gurupi 0 (não possui)

Fase preliminar[editar | editar código-fonte]

A Série A2 de 2018 teve início em 27 de março, com as vitórias de Duque de Caxias, Sampaio Corrêa e Tiradentes.[4] No dia seguinte, América Mineiro, Botafogo-PB, ESMAC, Minas Brasília e Napoli.[5] Por fim, as classificações de 3B da Amazônia, Internacional, Lusaca, São Gonçalo e Vila Nova foram obtidas em 26 de março.[6][7]

Equipe 1   Resultado   Equipe 2
Duque de Caxias Rio de Janeiro 1–1 (4–3 p.) Ceará Caucaia
Náutico Pernambuco 0–0 (5–6 p.) Rio Grande do Sul Internacional
Lusaca Bahia 1–0 Alagoas União Desportiva
Napoli Santa Catarina 3–1 Goiás Jaó
ESMAC Pará 7–0 Acre Atlético Acreano
Toledo Paraná 0–2 Espírito Santo (estado) Vila Nova-ES
Sampaio Corrêa Maranhão 5–4 Mato Grosso do Sul Comercial-MS
3B da Amazônia Amazonas 4–0 Tocantins Gurupi
São Gonçalo-CE Ceará 11–0 Rio Grande do Norte União-RN
Tiradentes-PI Piauí 4–0 Amapá Santana
América Mineiro Minas Gerais 5–2 Rondônia Porto-RO
Botafogo-PB Paraíba 0–0 (4–3 p.) Roraima São Raimundo-RR
Minas Brasília Distrito Federal (Brasil) 10–0 Sergipe Canindé
  • Em itálico, os clubes que possuem o mando de jogo no confronto. Em negrito, os vencedores.

Fase de grupos[editar | editar código-fonte]

As 13 equipes classificadas da fase anterior e outras três estreantes foram divididas em dois grupos. No primeiro, Internacional e Minas Brasília se classificaram de forma antecipada,[8] com clube gaúcho na liderança do grupo.[9] Um cenário semelhante ocorreu no segundo grupo, pelo qual 3B da Amazônia e Vitória terminaram na primeira e segunda colocação, respectivamente.[10]

Grupo A[editar | editar código-fonte]

Equipes classificadas às fases finais
Equipes eliminadas
Pos Equipes Pts J V E D GP GC SG
1.ª Rio Grande do Sul Internacional 19 7 6 1 0 26 4 +22
2.ª Distrito Federal (Brasil) Minas Brasília 18 7 6 0 1 15 7 +8
3.ª Minas Gerais América Mineiro 13 7 4 1 2 12 7 +5
4.ª Santa Catarina Napoli 8 7 2 2 3 11 10 +1
5.ª Rio Grande do Sul Grêmio 8 7 2 2 3 13 14 –1
6.ª Espírito Santo (estado) Vila Nova-ES 7 7 2 1 4 9 17 –8
7.ª São Paulo Embu das Artes 4 7 1 1 5 11 22 –11
8.ª Rio de Janeiro Duque de Caxias 2 7 0 2 5 6 22 –16

Grupo B[editar | editar código-fonte]

Pos Equipes Pts J V E D GP GC SG
1.ª Amazonas 3B da Amazônia 17 7 5 2 0 24 6 +18
2.ª Bahia Vitória 17 7 5 2 0 17 1 +16
3.ª Pará ESMAC 14 7 4 2 1 18 5 +13
4.ª Piauí Tiradentes-PI 8 7 2 2 3 12 20 –8
5.ª Maranhão Sampaio Corrêa 7 7 2 1 4 11 18 –7
6.ª Bahia Lusaca 5 7 1 2 4 7 17 –10
7.ª Paraíba Botafogo-PB 2 7 0 2 5 4 14 –10
8.ª Ceará São Gonçalo-CE 1 7 2 1 4 6 18 –12
  • O São Gonçalo-CE foi punido pelo STJD com a perda de seis pontos.

Fases finais[editar | editar código-fonte]

Em 24 de julho, o Minas Brasília venceu o primeiro jogo das semifinais contra 3B da Amazônia pelo placar de 2–1.[11] No segundo jogo, o clube mineiro avançou após um empate.[12] No outro confronto, o Vitória eliminou o Internacional.[13][14]

Em 8 de julho, Minas e Vitória empataram o primeiro jogo da final, realizado no estádio Manoel Barradas.[15] Na semana seguinte, os clubes voltaram a empatar e o Minas ficou com o título vencendo a disputa por pênaltis.[16]

  Semifinais Final
                     
 Bahia Vitória 1 2 3  
 Rio Grande do Sul Internacional 1 1 2  
   Bahia Vitória 2 0 2 (3)
   Distrito Federal (Brasil) Minas Brasília (p.) 2 0 2 (4)
 Distrito Federal (Brasil) Minas Brasília 2 1 3
 Amazonas 3B da Amazônia 1 1 2
  • Em itálico, os clubes que possuem o mando de jogo no confronto. Em negrito, os vencedores.

Referências[editar | editar código-fonte]

Geral[editar | editar código-fonte]

Específicas

  1. Camila Alves (1 de novembro de 2016). «CBF anuncia Brasileiro de Futebol Feminino 2017 com duas divisões e custeado pela entidade». Superesportes. Consultado em 26 de outubro de 2022. Cópia arquivada em 26 de outubro de 2022 
  2. «Pinheirense é o campeão Brasileiro Feminino A-2». Confederação Brasileira de Futebol. 26 de julho de 2017. Consultado em 11 de junho de 2021. Cópia arquivada em 25 de abril de 2019 
  3. «Feminino A-2: tabela básica e regulamento 2018». Confederação Brasileira de Futebol. 7 de fevereiro de 2018. Consultado em 31 de maio de 2021. Cópia arquivada em 14 de julho de 2018 
  4. «Duque de Caxias, Sampaio e Tiradentes avançam». Confederação Brasileira de Futebol. 24 de março de 2018. Consultado em 31 de maio de 2021. Cópia arquivada em 31 de maio de 2021 
  5. «Cinco clubes avançam para a Fase de Grupos». Confederação Brasileira de Futebol. 25 de março de 2018. Consultado em 31 de maio de 2021. Cópia arquivada em 31 de maio de 2021 
  6. «São Gonçalo-CE, Internacional e Lusaca-BA avançam». Confederação Brasileira de Futebol. 26 de março de 2018. Consultado em 31 de maio de 2021. Cópia arquivada em 31 de maio de 2021 
  7. «Vila Nova-ES e 3B Sport-AM se classificam». Confederação Brasileira de Futebol. 26 de março de 2018. Consultado em 31 de maio de 2021. Cópia arquivada em 31 de maio de 2021 
  8. «Jogos de hoje - Feminino A-2 - Sétima Rodada». Confederação Brasileira de Futebol. 13 de junho de 2018. Consultado em 31 de maio de 2021. Cópia arquivada em 31 de maio de 2021 
  9. «Internacional-RS goleia o Duque de Caxias-RJ por 5 a 0 e se classifica». Confederação Brasileira de Futebol. 14 de junho de 2018. Consultado em 31 de maio de 2021. Cópia arquivada em 31 de maio de 2021 
  10. «Vitória e 3B vencem e avançam para a semifinal do Feminino A-2». Confederação Brasileira de Futebol. 14 de junho de 2018. Consultado em 31 de maio de 2021. Cópia arquivada em 31 de maio de 2021 
  11. Denir Simplício (24 de junho de 2018). «Fora de casa, 3B perde para o Minas/Icesp e sai em desvantagem no duelo pelo acesso». A Crítica. Consultado em 31 de maio de 2021. Arquivado do original em 31 de maio de 2021 
  12. Mariana Fraga (1 de julho de 2018). «Futebol feminino – Minas ICESP empata no final e garante acesso à primeira divisão em 2019». Agência CEUB. Consultado em 31 de maio de 2021. Cópia arquivada em 31 de maio de 2021 
  13. Cesar Esteves (25 de junho de 2018). «Vitória e Inter empatam a primeira semi do Brasileiro A2 feminino». Gazeta Esportiva. Consultado em 31 de maio de 2021. Cópia arquivada em 31 de maio de 2021 
  14. «Inter perde para o Vitória e permanece na segunda divisão do Brasileirão feminino». Zero Hora. 30 de junho de 2018. Consultado em 31 de maio de 2021. Arquivado do original em 31 de maio de 2021 
  15. «Vitória empata com Minas no 1º jogo da final do Brasileirão Feminino». A Tarde. 8 de julho de 2018. Consultado em 31 de maio de 2021. Cópia arquivada em 9 de agosto de 2018 
  16. «Minas Icesp é campeão brasileiro de futebol feminino pela série A-2». TV Brasil. 12 de julho de 2018. Consultado em 31 de maio de 2021. Cópia arquivada em 14 de julho de 2018