Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino de 2019 - Série A2

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino de 2019 - Série A2
Brasileirão Feminino 2019 - Série A2
Dados
Participantes 36 [1]
Organização CBF
Período 27 de março18 de agosto
Gol(o)s 464
Partidas 120
Média 3,87 gol(o)s por partida
Campeã São Paulo (1º título)
Vice-campeã Cruzeiro
Promovida(s) São Paulo
Cruzeiro
Palmeiras
Grêmio
Melhor marcadora 14 gols:

Brasil Karina (Grêmio)
Brasil Carla (Palmeiras)

Maior goleada
(diferença)
Lusaca 11-0 Canindé
Estádio André AvelinoCanindé de São Francisco
8 de maio, 5ª rodada da 1ª fase
◄◄ 2018 Soccerball.svg 2020 ►►

A Série A2 do Campeonato Brasileiro de Futebol Feminino de 2019 foi a terceira edição desta competição, cuja organização esteve a cargo da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Foi disputada por 36 equipes, que se classificaram através dos campeonatos estaduais, por outros torneios realizados por cada uma das federações estaduais ou pelo Ranking da CBF. Este último por causa da obrigatoriedade de, a partir desse ano, todas as equipes da Série A terem uma equipe de futebol feminino profissional e categoria de base.[2]

Formato e regulamento[editar | editar código-fonte]

Na primeira fase, as 36 equipes foram divididas em seis grupos com 6 equipes cada, onde disputaram todo contra todos em turno único. Os dois primeiros colocados de cada grupo mais os quatro melhores terceiros colocados se classificaram às oitavas-de-final. A partir desta foram disputados jogos “mata-mata” em ida e volta até a final. As equipes classificadas para as semifinais foram qualificadas para a Série A1 de 2020: Cruzeiro, Grêmio, Palmeiras e São Paulo.[3]

Critérios de desempate[editar | editar código-fonte]

Em caso de empate de pontos entre dois clubes, os critérios de desempate serão aplicados na seguinte ordem:

  1. Número de vitórias
  2. Saldo de gols
  3. Gols marcados
  4. Número de cartões vermelhos
  5. Número de cartões amarelos
  6. Sorteio

Participantes[editar | editar código-fonte]

Além dos 27 campeões estaduais e os dois rebaixados da Série A1 em 2018, a CBF inseriu os sete melhores do Ranking da CBF do futebol masculino na competição, totalizando 36.[1]

Localização dos times classificados por Estado.
Equipe Cidade Estado Como se classificou Estádio (mando) Capacidade[4] Títulos
3B da Amazônia Manaus Amazonas AM Melhor colocado do Estadual 2018 Arena da Amazônia 44 500 0 (não possui)
Aliança Goiânia Goiás GO Campeão do Estadual 2018 Antonio Accioly 10 501 0 (não possui)
América Mineiro Belo Horizonte Minas Gerais MG Campeão do Estadual 2018 Estádio das Alterosas 2 000 0 (não possui)
Atlético Acreano Rio Branco Acre AC Campeão do Estadual 2018 Arena da Floresta 20 000 0 (não possui)
Atlético Mineiro Belo Horizonte Minas Gerais MG 7º do Ranking da CBF (Masculino) Estádio das Alterosas 2 000 0 (não possui)
Botafogo-PB João Pessoa Paraíba PB Campeão do Estadual 2018 Almeidão 19 000 0 (não possui)
Botafogo Rio de Janeiro Rio de Janeiro RJ 11º do Ranking da CBF (Masculino) Nilton Santos 44 661 0 (não possui)
Canindé Brasao caninde sao francisco.svg Canindé de São Francisco Sergipe SE Campeão do Estadual 2018 Andrezão 3 000 0 (não possui)
Ceará Fortaleza Ceará CE Campeão do Estadual 2018 Presidente Vargas 20 268 0 (não possui)
Chapecoense Chapecó Chapecó Santa Catarina SC Melhor colocado do Estadual 2018 Arena Condá 20 089 0 (não possui)
CRESSPOM Brasília Distrito Federal (Brasil) DF Melhor colocado do Estadual 2018 Abadião 4 000 0 (não possui)
Cruzeiro Belo Horizonte Minas Gerais MG 2º do Ranking da CBF (Masculino) Estádio das Alterosas 2 000 0 (não possui)
Cruzeiro-RN  Macaíba Rio Grande do Norte RN Campeão do Estadual 2018 Jorjão 4 000 0 (não possui)
Duque de Caxias Duque de Caxias Rio de Janeiro RJ Melhor colocado do Estadual 2018 Marrentão 3 334 0 (não possui)
ESMAC Ananindeua Pará PA Campeão do Estadual 2018 Francisco Vasques 6 000 0 (não possui)
Fluminense Rio de Janeiro Rio de Janeiro RJ 13º do Ranking da CBF (Masculino) Laranjeiras 8 000 0 (não possui)
Grêmio Porto Alegre Rio Grande do Sul RS Campeão do Estadual 2018 CT Hélio Dourado 1 500 0 (não possui)
Lusaca Bandeiradiasdavila.jpg Dias d'Ávila Bahia BA Melhor colocado do Estadual 2018 Armando Oliveira 7 000 0 (não possui)
Moreninhas  Campo Grande Mato Grosso do Sul MS Campeão do Estadual 2018 Jacques da Luz 4 500 0 (não possui)
Náutico Recife Pernambuco PE Melhor colocado do Estadual 2018 Aflitos 22 856 0 (não possui)
Operário-MT Várzea Grande Mato Grosso MT Campeão do Estadual 2018 0 (não possui)
Oratório Macapá Amapá AP Campeão do Estadual 2018 Glicério Marques 3 000 0 (não possui)
Palmeiras São Paulo São Paulo SP 1º do Ranking da CBF (Masculino) Nelo Bracalente[5] 4 200 0 (não possui)
Pinheirense Belém Pará PA 16º colocado da Série A1 de 2018 Abelardo Conduru 3 000 1 (2017)
Porto Velho EC Porto Velho Rondônia RO Campeão do Estadual 2018 Aluizão 7 000 0 (não possui)
Portuguesa São Paulo São Paulo SP 15º colocado da Série A1 de 2018 Canindé 21 004 0 (não possui)
Santa Quitéria Flag of None.svg Santa Quitéria do Maranhão Maranhão MA Campeão do Estadual 2018 Rodrigão 1 650 0 (não possui)
São Paulo São Paulo São Paulo SP 12º do Ranking da CBF (Masculino) Morumbi 72 039 0 (não possui)
São Raimundo-RR Boa Vista Roraima RR Campeão do Estadual 2018 Ribeirão 3 000 0 (não possui)
São Valério Flag of None.svg São Valério da Natividade Tocantins TO Campeão do Interestadual 2018 a definir 0 (não possui)
Taubaté Taubaté São Paulo SP Melhor colocado do Estadual 2018 Joaquinzão 9 600 0 (não possui)
Tiradentes Teresina Piauí PI Campeão da Copa Piauí 2018 Albertão 44 200 0 (não possui)
Toledo Bandeira Toledo PR.jpg Toledo Paraná PR Melhor colocado do Estadual 2018 14 de Dezembro 15 280 0 (não possui)
União Desportiva Maceió Alagoas AL Campeão do Estadual 2018 Rei Pelé 17 126 0 (não possui)
Vasco da Gama Rio de Janeiro Rio de Janeiro RJ 14º do Ranking da CBF (Masculino) Estádio São Januário 21 880 0 (não possui)
Vila Nova-ES Vila Velha Espírito Santo (estado) ES Campeão do Estadual 2018 Kleber Andrade 21 000 0 (não possui)

Primeira fase[editar | editar código-fonte]

Equipes classificadas à Fase final
Equipes classificadas à segunda fase (índice técnico)
Equipes eliminadas

Na primeira fase, as 36 equipes participantes foram divididas em seis grupos de seis equipes cada, nos quais disputam confrontos de turno único, classificando-se os dois primeiros de cada grupo e os quatro melhores terceiros colocados.[6][7]

Em caso de igualdades em pontos entre dois ou mais clubes, os seguintes critérios foram adotados:[7]

  • maior número de vitórias;
  • maior saldo de gols;
  • maior número de gols pró;
  • menor número de cartões vermelhos recebidos;
  • menor número de cartões amarelos recebidos;
  • sorteio.

Grupo 1[editar | editar código-fonte]

Pos Equipes Pts J V E D GP GC SG
1.º Ceará Ceará 13 5 4 1 0 19 2 +17
2.º Pará ESMAC 11 5 3 2 0 15 1 +14
3.º Piauí Tiradentes 8 5 2 2 1 16 6 +10
4.º Maranhão Santa Quitéria 6 5 2 0 3 12 16 –4
5.º Tocantins São Valério 3 5 1 0 4 3 26 –23
6.º Amapá Oratório 1 5 0 1 4 3 17 –14

Grupo 2[editar | editar código-fonte]

Pos Equipes Pts J V E D GP GC SG
1.º Amazonas 3B da Amazônia 13 5 4 1 0 33 4 +29
2.º Pará Pinheirense 11 5 3 2 0 18 6 +12
3.º Rondônia Porto Velho EC 9 5 3 0 2 16 12 +4
4.º Mato Grosso Operário-MT 5 5 1 2 2 4 11 –7
5.º Roraima São Raimundo-RR 4 5 1 1 3 6 19 –13
6.º Acre Atlético Acreano 0 5 0 0 5 3 27 –24

Grupo 3[editar | editar código-fonte]

Pos Equipes Pts J V E D GP GC SG
1.º Bahia Lusaca 13 5 4 1 0 20 3 +17
2.º Paraíba Botafogo-PB 9 5 2 3 0 7 2 +5
3.º Alagoas União Desportiva 7 5 2 1 2 8 5 +3
4.º Rio Grande do Norte Cruzeiro-RN 7 5 2 1 2 9 10 –1
5.º Pernambuco Náutico 5 5 1 2 2 6 8 –2
6.º Sergipe Canindé 0 5 0 0 5 1 23 –22

Grupo 4[editar | editar código-fonte]

Pos Equipes Pts J V E D GP GC SG
1.º São Paulo Palmeiras 15 5 5 0 0 20 0 +20
2.º Rio Grande do Sul Grêmio 12 5 4 0 1 23 3 +20
3.º São Paulo Portuguesa 9 5 3 0 2 15 6 +9
4.º Mato Grosso do Sul Moreninhas 6 5 2 0 3 3 20 –17
5.º Minas Gerais Atlético Mineiro 1 5 0 1 4 1 12 –11
6.º Paraná Toledo 1 5 0 1 4 2 23 –21

Grupo 5[editar | editar código-fonte]

Pos Equipes Pts J V E D GP GC SG
1.º São Paulo Taubaté 15 5 5 0 0 13 2 +11
2.º Minas Gerais Cruzeiro 12 5 4 0 1 20 3 +17
3.º Rio de Janeiro Fluminense 9 5 3 0 2 4 5 –1
4.º Distrito Federal (Brasil) CRESSPOM 4 5 1 1 3 4 9 –5
5.º Rio de Janeiro Vasco da Gama 4 5 1 1 3 6 12 –6
6.º Goiás Aliança 0 5 0 0 5 1 17 –16

Grupo 6[editar | editar código-fonte]

Pos Equipes Pts J V E D GP GC SG
1.º São Paulo São Paulo 15 5 5 0 0 26 1 +25
2.º Santa Catarina Chapecoense 12 5 4 0 1 11 11 0
3.º Minas Gerais América Mineiro 9 5 3 0 2 16 4 +12
4.º Rio de Janeiro Duque de Caxias 4 5 1 1 3 6 15 –9
5.º Espírito Santo (estado) Vila Nova-ES 3 5 1 0 4 6 21 –15
6.º Rio de Janeiro Botafogo 1 5 0 1 4 3 16 –13

Índice técnico[editar | editar código-fonte]

Equipes classificadas à fase final
Equipes eliminadas
Pos Equipes Pts J V E D GP GC SG
1.º Minas Gerais América Mineiro 9 5 3 0 2 16 4 +12
2.º São Paulo Portuguesa 9 5 3 0 2 15 6 +9
3.º Rondônia Porto Velho EC 9 5 3 0 2 16 12 +4
4.º Rio de Janeiro Fluminense 9 5 3 0 2 4 5 –1
5.º Piauí Tiradentes 8 5 2 2 1 16 6 +10
6.º Alagoas União Desportiva 7 5 2 1 2 8 5 +3

Fase final[editar | editar código-fonte]

Sorteio[editar | editar código-fonte]

Para a definição dos confrontos da fase final, um sorteio foi realizado no dia 9 de maio, na sede da CBF. Para este sorteio, as 16 equipes classificadas foram divididas em dois blocos: o Bloco A, composto pelo primeiro colocado de cada grupo e pelos dois melhores segundos por índice técnico, e o Bloco B, composto pelos demais classificados. Um clube do Bloco A enfrentou necessariamente um clube do Bloco B, e o mando de campo da segunda partida partenceu às equipes do Bloco A. Das quartas-de-final em diante, o time com a melhor campanha na soma de todas as fases anteriores tinha o mando de campo da segunda partida.[7]

Bloco A Bloco B
São Paulo São Paulo
São Paulo Palmeiras
São Paulo Taubaté
Amazonas 3B da Amazônia
Bahia Lusaca
Ceará Ceará
Rio Grande do Sul Grêmio
Minas Gerais Cruzeiro
Santa Catarina Chapecoense
Pará ESMAC
Pará Pinheirense
Paraíba Botafogo-PB
Minas Gerais América Mineiro
São Paulo Portuguesa
Rondônia Porto Velho EC
Rio de Janeiro Fluminense

Tabela até a final[editar | editar código-fonte]

Em itálico, os times que possuíram o mando de campo no primeiro jogo do confronto e em negrito os times classificados.

Oitavas de final Quartas de final Semifinais Final
 15 a 26 de maio  14 e 21 de julho  28 de julho a 11 de agosto  18 e 25 de agosto
                                                 
 São Paulo Portuguesa 0 2 2  
 Ceará Ceará 3 0 3  
   Ceará Ceará 0 1 1  
   Minas Gerais Cruzeiro 2 2 4  
 Pará Pinheirense 1 0 1
 Minas Gerais Cruzeiro 4 3 7  
   Minas Gerais Cruzeiro 2 2 4  
   Rio Grande do Sul Grêmio 1 0 1  
 Minas Gerais América Mineiro 2 2 4  
 Bahia Lusaca 1 0 1  
   Minas Gerais América Mineiro 1 0 1
   Rio Grande do Sul Grêmio 2 0 2  
 Rio de Janeiro Fluminense 0 0 0
 Rio Grande do Sul Grêmio 1 5 6  
   Minas Gerais Cruzeiro 0 1 1
   São Paulo São Paulo 4 1 5
 Rondônia Porto Velho EC 0 0 0  
 São Paulo Palmeiras 4 9 13  
   São Paulo Palmeiras 2 5 7
   Santa Catarina Chapecoense 0 1 1  
 Santa Catarina Chapecoense (pen) 2 1 3 (4)
 Amazonas 3B da Amazônia 2 1 3 (2)  
   São Paulo Palmeiras 0 1 1
   São Paulo São Paulo 1 1 2  
 Pará ESMAC 0 0 0  
 São Paulo Taubaté 0 2 2  
   São Paulo Taubaté 1 0 1
   São Paulo São Paulo 0 3 3  
 Paraíba Botafogo-PB 0 0 0
 São Paulo São Paulo 2 4 6  

Finais[editar | editar código-fonte]

Primeiro jogo
18 de agosto São Paulo São Paulo 4 – 0 Minas Gerais Cruzeiro Pacaembu, São Paulo
14:00
Bruna Gol marcado aos 16 minutos de jogo 16'
Yaya Gol marcado aos 22 minutos de jogo 22'
Valéria Gol marcado aos 59 minutos de jogo 59'
Cris Gol marcado aos 66 minutos de jogo 66'
Árbitro: São PauloSP Regildenia de Holanda Moura
Segundo jogo
25 de agosto Cruzeiro Minas Gerais 1 – 1 São Paulo São Paulo Estádio das Alterosas, Belo Horizonte
14:00
Duda Gol marcado aos 32 minutos de jogo 32' (pen) Gol marcado aos 52 minutos de jogo 52' Ottilia Árbitro: Minas GeraisMG Francielly Fernanda Lima de Castro

Premiação[editar | editar código-fonte]

Campeonato Brasileiro Feminino de 2019 - Série A2
São Paulo
São Paulo
Campeão
(1º título)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b O Globo. «CBF aumenta calendário do futebol feminino e cria competição de base». Consultado em 15 de janeiro de 2019 
  2. Uol. «CBF e Conmebol obrigam clubes a ter times femininos». Consultado em 22 de novembro de 2018 
  3. CBF. «CBF divulga calendário da base e futebol feminino 2019 com novidades». Consultado em 1 de fevereiro de 2019 
  4. «CNEF Cadastro Nacional de Estádios de Futebol» (PDF). CBF. 18 de janeiro de 2016. Consultado em 4 dezembro de 2018 
  5. Globo Esporte. «Em parceria com Vinhedo, Palmeiras apresenta time feminino; conheça o elenco». Consultado em 17 de março de 2019 
  6. «Botafogo estreia com derrota no Brasileiro Feminino A2». Lance!. 31 de março de 2019. Consultado em 26 de abril de 2019. Cópia arquivada em 26 de abril de 2019 
  7. a b c «Regulamento Específico da Competição: Campeonato Brasileiro Feminino A-2 2019» (PDF). Website oficial da Confederação Brasileira de Futebol. Consultado em 26 de abril de 2019. Cópia arquivada (PDF) em 26 de abril de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]