Expedição 49

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Expedição 49
Insígnia da missão
Estatísticas da missão
Espaçonave Soyuz MS-01
Soyuz MS-02
Número de tripulantes 6
Início 6 de setembro de 2016
Término 30 de outubro de 2016
Imagem da tripulação
Da esquerda para a direita: Ryzhikov, Kimbrough, Borisenko, Rubins, Ivanishin, Onishi
Da esquerda para a direita:
Ryzhikov, Kimbrough, Borisenko, Rubins, Ivanishin, Onishi
Navegação
ISS Expedition 48 Patch.png Expedição 48
Expedição 50 ISS Expedition 50 Patch.png

Expedição 49 foi uma expedição humana de longa duração na Estação Espacial Internacional. Ela teve início em 6 de setembro de 2016, após a partida da nave Soyuz TMA-20M da ISS retornando três tripulantes da expedição anterior.[1] A expedição foi composta por seis astronautas e cosmonautas, três russos, dois norte-americanos e um japonês. Três deles já se encontravam a bordo da estação vindos da Expedição 48 e os três membros restantes completaram a tripulação em 21 de outubro, quase um mês depois da data planejada, devido a problemas técnicos que adiaram o lançamento da Soyuz MS-02.[2][3]

Ela encerrou-se no dia 30 outubro de 2016, com a desacoplagem da nave Soyuz MS-01, que trouxe de volta à Terra três de seus integrantes, enquanto os demais a bordo davam início à Expedição 50.

Tripulação[editar | editar código-fonte]

Insígnia[editar | editar código-fonte]

A insígnia oval da missão mostra a aurora sobre o planeta visto da ISS, com seu número em destaque no lado esquerdo do desenho. Nas bordas em negro que circundam a imagem, significando o espaço, estão os nomes dos integrantes nos alfabeto romano e cirílico. Ela foi criada pela artista gráfica Cindy Bush do Johnson Space Center.[4]

Missão[editar | editar código-fonte]

Foram feitas dezenas de experiências durante esta Expedição, nenhuma delas russa, com destaque para testes de combustão na microgravidade, espectrômetros alfa-magnéticos, queima e supressão de sólidos no espaço, sinergia, crescimento na microgravidade de anticorpos monoclonais de cristais para aplicações farmacêuticas e observação da superfície da Terra em alta definição.[1]

Durante a missão, a estação recebeu uma nova nave não-tripulada transportando suprimentos e hardware, a Cygnus OA-5.[1]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c «ISS: Expedition 49». spacefacts. Consultado em 7 setembro 2016. 
  2. «SOYUZ MS-02 START POSTPONE». Roscosmos. Consultado em 17 setembro 2016. 
  3. «Soyuz MS-02». spacefacts.com. Consultado em 25 junho 2017. 
  4. «ISS Expedition 49 mission patch». collectspace.com. Consultado em 7 setembro 2016. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]