Expedição 26

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Expedição 26
Insígnia da missão
Informações da missão
Estação espacial Estação Espacial Internacional
Espaçonave Soyuz TMA-01M
Soyuz TMA-20
Número de tripulantes 6
Início 26 de novembro de 2010, 01:23:13 UTC[1]
Término 16 de março de 2011, 04:27:08 UTC[1]
Duração 110d 3h 3m
Imagem da tripulação
Da esq. p/ dir. Skripochka, Kaleri, Kondratyev, Nespoli, Coleman e Kelly
Da esq. p/ dir.
Skripochka, Kaleri, Kondratyev, Nespoli,
Coleman e Kelly
Navegação
ISS Expedition 25 Patch.png Expedição 25
Expedição 27 ISS Expedition 27 Patch.png

Expedição 26 foi a 26ª expedição humana de longa duração na Estação Espacial Internacional, realizada entre 26 de novembro de 2010 e 16 de março de 2011. Contou com seis astronautas, três russos, dois norte-americanos e um italiano.

Tripulação[editar | editar código-fonte]

Posição Primeira parte
(Novembro de 2010)
Segunda parte
(Dezembro de 2010
até março de 2011)
[2][3]
Comandante Estados Unidos Scott Kelly
Engenheiro de voo 1 Rússia Alexander Kaleri
Engenheiro de voo 2 Rússia Oleg Skripochka
Engenheiro de voo 3 Rússia Dmitri Kondratyev
Engenheira de voo 4 Estados Unidos Catherine Coleman
Engenheiro de voo 5 Itália Paolo Nespoli

Missão[editar | editar código-fonte]

A missão começou com o lançamento de três astronautas, dois russos e um norte-americano, do Cosmódromo de Baikonur, em 26 de novembro de 2010, na nave Soyuz TMA-01M, com metade da missão anterior, a Expedição 25, retornando à Terra na Soyuz TMA-19. O restante da expedição, um norte-americano, um russo e um italiano, foram lançados em dezembro na Soyuz TMA-20, juntado-se ao trio inicial.

Em 25 de fevereiro de 2011, a tripulação recebeu a vista dos astronautas integrantes da STS-133,[4] a última viagem espacial da nave Discovery, que instalaram na ISS o módulo de múltipla utilidade Leonardo, construído pela Agência Espacial Italiana e batizado em homenagem à Leonardo Da Vinci, que ficou permanentemente acoplado à estrutura da estação.[4] Durante sua estadia a bordo, a tripulação recebeu suprimentos levados pela nave não-tripulada Johannes Kepler ATV, de fabricação européia.

A missão do astronauta italiano da Agência Espacial Européia Paolo Nespoli na expedição, foi chamada de MagISStr. O nome combina a palavra "Magistra" (professora em latim), com o acrônimo ISS, como sugerido por Antonella Pezzani, uma italiana que venceu a competição realizada pela ESA para nomear a missão de Nespoli.[5]

Entre as diversas experiências realizadas pela tripulação, foram feitos estudos sobre os efeitos da microgravidade sobre o corpo humano, biologia, física e observação da Terra, além dos primeiros testes num robô com formato humano na microgravidade.[6]

A missão encerrou-se em 16 de março de 2011, com o retorno de Kelly, Kalery e Skripochka na Soyuz TMA-01M e a chegada dos cosmonautas Aleksandr Samokutyayev, Andrei Borisenko e do astronauta Ronald Garan Jr. na Soyuz TMA-21, para comporem com Kondratyev, Coleman e Paolo Nespoli, a Expedição 27.

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «ISS: Expedition 26» 
  2. http://www.nasa.gov/mission_pages/station/structure/iss_manifest.html
  3. http://www.nasa.gov/mission_pages/station/expeditions/expedition26/index.html
  4. a b «What is MPLM?». NASA Marshall Space Flight Center. Consultado em 17 de maio de 2010. Arquivado do original em 27 de maio de 2010 
  5. «Counting down for ESA's MagISStra mission to Space Station». European Space Agency. 8 de outubro de 2010. Consultado em 27 de novembro de 2010 
  6. «PRESS KIT/OCTOBER 2010» (PDF) (em inglês). NASA. Consultado em 24 de abril de 2011 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]