Expedição 28

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Expedição 28
Insígnia da missão
Estatísticas da missão
Número de tripulantes 6
Lançamento 23 de maio de 2011
21:35 UTC
Cosmódromo de Baikonur
Aterrissagem 16 de setembro de 2011
03:59 UTC
estepes do Casaquistão
Imagem da tripulação
Da esq. p/ dir.Furukawa, Fossum, Garan, Samokutyaev, Volkov e Borisenko
Da esq. p/ dir.
Furukawa, Fossum, Garan, Samokutyaev,
Volkov e Borisenko
Navegação
Último
Último
ISS Expedition 27 Patch.png Expedição 27
Expedição 29 ISS Expedition 29 Patch.png
Próximo
Próximo

Expedição 28 foi uma missão de longa permanência a bordo da Estação Espacial Internacional, realizada entre 23 de maio e 16 de setembro de 2011, após a partida da ISS da Expedição 27 de volta à Terra.[1] Dela fizeram parte seis astronautas, dois norte-americanos, três russos e um japonês, transportados até a estação nas naves Soyuz TMA-21 e Soyuz TMA-02M.

Tripulação[editar | editar código-fonte]

Missão[editar | editar código-fonte]

A expedição começou com a partida da Expedição 27 às 21:35 UTC de 23 de maio. Após a partida, ainda nas proximidades da ISS, a tripulação da Soyuz TMA-20 fez fotografias do exterior da estação, mostrando o ônibus espacial Endeavour, em sua última missão STS-134, ainda acoplado a ela.[2]

No início da missão, a tripulação da Endeavour ainda encontrava-se em órbita, acoplada na ISS, colocou em órbita o Espectômetro Magnético Alpha e fez diversos reparos e melhoramentos em seções especificas da estação, para ajudar nas operações a serem realizadas após a aposentadoria dos ônibus espaciais. A Endeavour retornou à Terra em 1 de junho de 2011 e a segunda equipe de três homens para compor o total de seis astronautas da Expedição 28 foi lançada de Baikonur em 7 de junho, composta pelos russo Volkov, o norte-americano Fossum e o japonês Furukawa e acoplando-se à ISS em 9 de junho.[3]

Entre as cerca de 200 experiências e pesquisas científicas realizadas pela Expedição, estavam a biologia, observação da Terra, ciências físicas e demonstrações tecnológicas que foram da reciclagem de material até a robótica.[4]

Em 20 de junho, a nave de carga não-tripulada da ESA Johannes Kepler (ATV-2) desacoplou-se da ISS e foi deorbitada, sendo incinerada na atmosfera sobre o sul do Oceano Pacífico. No dia seguinte, a nave cargueira Progress M-11M foi lançada em direção à ISS, para assegurar a entrega de suprimentos e entrega de equipamentos à Expedição.[5] A nave, que acoplou no módulo de serviço Zvezda, reabasteceu a tripulação com 2,5 toneladas de água, comida, software científico e propelente. O acoplamento ocorreu a 245 milhas náuticas sobre o Casaquistão.

Lançada em 8 de julho, durante a Expedição 28, a missão STS-135 Atlantis foi a última do programa do ônibus espacial. Esta missão levou até a ISS o módulo Raffaello MPLM, um Módulo de Logística Multifuncional, criado para possibilitar a transferência de mantimentos, equipamentos e as experiências concluídas entre as duas espaçonaves.[6]

Ela foi encerrada com o retorno à Terra dos astronautas da Soyuz TMA-21, comandante Aleksandr Samokutyayev e engenheiros de voo Andrei Borisenko e Ronald Garan, que pousaram na manhã de 16 de setembro nas estepes centrais do Casaquistão.[7]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Expedition 28 NASA. Visitado em 09/06/2011.
  2. Harwood, William. "Soyuz crew returns to Earth after shuttle photo op", 23 May 2011. Página visitada em 10 June 2011.
  3. Expedition 28 International Space Station NASA. Visitado em 15 September 2011.
  4. ISS EXPEDITION 28 MISSION SUMMAR NASA. Visitado em 08/10/2011.
  5. NASA. Consolidated Launch Manifest NASA. Visitado em 10 June 2011.
  6. STS-135 NASA. Visitado em 10 June 2011.
  7. RELEASE: 11-303: Space Station Trio Lands Safely In Kazakhstan Press Release Archives NASA. Visitado em 20 September 2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]