Expedição 57

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Gnome globe current event.svg
Este artigo ou seção é sobre uma missão espacial atualmente em curso.
A informação apresentada pode mudar com frequência. Não adicione especulações, nem texto sem referência a fontes confiáveis. (editado pela última vez em 6 de dezembro de 2018)
CELstart-rocket.png
Expedição 57
Insígnia da missão
Estatísticas da missão
Espaçonave Soyuz MS-09
Soyuz MS-10 (falhou)
Soyuz MS-11
Número de tripulantes 3 (primeira parte)
6 (segunda parte)
Imagem da tripulação
Da esquerda para a direita: Serena Auñón-Chancellor da NASA, Comandante Alexander Gerst da Agência Espacial Europeia e Sergei Prokopev da Roscosmos.
Da esquerda para a direita:
Serena Auñón-Chancellor da NASA, Comandante Alexander Gerst da Agência Espacial Europeia e Sergei Prokopev da Roscosmos.
Navegação
ISS Expedition 56 Patch.svg Expedição 56
ISS Expedition 58 Patch.png Expedição 58

Expedição 57 é a 57ª expedição à Estação Espacial Internacional, que começou em 4 de Outubro de 2018 com a descida da Soyuz MS-08.

História[editar | editar código-fonte]

A tripulação da Soyuz MS-09, Alexander Gerst, Serena M. Auñón-Chancellor e Sergey Prokopyev, desde junho de 2018 a bordo da ISS, eram esperados a se juntarem com Aleksei Ovchinin e Nick Hague em outubro de 2018.[1] Os últimos dois membros entraram a bordo da Soyuz MS-10 em 11 de outubro de 2018, mas o lançamento foi abortado durante o voo devido á uma falha no propulsor; a tripulação pousou em segurança após uma descida balística.[2][3]

O impacto da falha da Soyuz MS-10 e sua investigação subsequente na programação da tripulação da EEI não foi inicialmente claro.[4] A tripulação da Expedição 57 teria de descer na metade de dezembro na Soyuz MS-09 devido ao tempo de vida limitado em órbita de "cerca 200 dias" da cápsula Soyuz, ou não depois do começo de janeiro, permitindo uma pequena margem no tempo de vida. A NASA iria evitar deixar a EEI sem tripulação, apesar de que comandar a estação a partir do solo é possível, se necessário.[5]

No dia 23 de outubro de 2018, Bridenstine, Administrador da NASA, disse que os voos da Soyuz devem recomeçar em dezembro de 2018.[6] A nave Soyuz MS-11, comandada pelo cosmonauta Oleg Kononenko, carregando ele e dois engenheiros de voo, Anne McClain e David Saint-Jacques foi lançada em 3 de dezembro de 2018, sendo o centésimo lançamento orbital do ano; a tripulação da Expedição 57 vai descer no dia 20 de dezembro e a Expedição 58 vai então começar como uma equipe de três pessoas.[7][8]

Tripulação[editar | editar código-fonte]

Posição Até 3 de dezembro de 2018 3 de dezembro até 20 de dezembro de 2018
Comandante Alemanha Alexander Gerst, ESA
Segundo voo[9]
Engenheira de voo 1 Estados Unidos Serena M. Auñón-Chancellor, NASA
Primeiro voo[10]
Engenheiro de voo 2 Rússia Sergey Prokopyev, RSA
Primeiro voo
Engenheiro de voo 3   Rússia Oleg Kononenko, RSA
Quarto voo
Engenheira de voo 4   Estados Unidos Anne McClain, NASA
Primeiro voo
Engenheiro de voo 5   Canadá David Saint-Jacques, CSA
Primeiro voo

Originalmente, à astronauta Jeanette Epps foi atribuída a posição de engenheira de voo para as Expedições 56 e 57, tornando-se a primeira afro-americana parte da tripulação da estação espacial[11] e a 15ª afroamericana a voar ao espaço, mas em 16 de Janeiro de 2018, NASA anunciou que Epps foi trocada por sua suplente, Serena M. Auñón-Chancellor.[12]

O Cosmonauta Nikolai Tikhonov foi declarado para fazer seu primeiro voo na nave Soyuz MS-10, mas foi removido da tripulação devido a atrasos para lançar o módulo russo Nauka. Essa é a segunda vez que Tikhonov foi substituído de uma tripulação da ISS por tal razão.[13][14]

  • Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em inglês, cujo título é «Expedition 57».

Referências

  1. «Future Expeditions». NASA. 9 de Maio de 2018. Consultado em 5 de Junho de 2018 
  2. Dent, Steve (11 de outubro de 2018). «Soyuz astronauts safe after failure forced an emergency landing». Engadget. Consultado em 11 de Outubro de 2018 
  3. «Family, world watches as rocket carrying Kansas astronaut fails». The Wichita Eagle. 11 de Outubro de 2018. Cópia arquivada em 12 de Outubro de 2018 
  4. Berger, Eric (11 de outubro de 2018). «A Soyuz crew makes an emergency landing after rocket fails». Ars Technica (em inglês). Consultado em 11 de outubro de 2018 
  5. Foust, Jeff (11 de outubro de 2018). «NASA to look at options to keep crew on ISS while Soyuz grounded». SpaceNews 
  6. «NASA administrator says Russians on track for December Soyuz flight to station». Spaceflight Now. Consultado em 25 de outubro de 2018 
  7. «Upcoming ISS Expeditions». Spacefacts. Consultado em 2 de novembro de 2018 
  8. «Future Expeditions». NASA. 2018. Consultado em 2 de novembro de 2018 
  9. «Alexander Gerst». ESA. 9 de fevereiro de 2018. Consultado em 12 de março de 2018 
  10. «Serena M. Auñón-Chancellor (M.D.) NASA Astronaut». NASA. 3 de agosto de 2017. Consultado em 12 de março de 2018 
  11. Karen Northon (4 de Janeiro de 2017). «NASA Assigns Upcoming Space Station Crew Members». NASA press release 17-001. Consultado em 21 de Janeiro de 2017 
  12. Karen Northon (18 de Janeiro de 2018). «NASA Announces Updated Crew Assignments for Space Station Missions». NASA press release 18-004. Consultado em 21 de Janeiro de 2017 
  13. Ben Evans (30 de Maio de 2018). «No U.S. Crew Will Command The International Space Station in 2019». AmericaSpace. Consultado em 18 de Agosto de 2018 
  14. Ben Evans (30 de Outubro de 2016). «As Soyuz MS-01 Lands, International Partners Look Ahead to Reduced Crewing in 2017». AmericaSpace. Consultado em 18 de Agosto de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Expedição 57