Soyuz MS-08

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Soyuz MS-08
Insígnia da missão
Informações da missão
Sinal de chamada Hawaii
Espaçonave Soyuz MS 11F747
Número de tripulantes 3
Lançamento 21 de março de 2018, 17:44 UTC[1]
Baikonur, Casaquistão
Aterrissagem 4 de outubro de 2018, 11:45 UTC
estepes do Casaquistão
Duração 196d 18h 01m
Altitude orbital 400 km [2]
Inclinação orbital 51.6°[2]
Imagem da tripulação
Arnold, Artemyev e Feuster
Arnold, Artemyev e Feuster
Navegação
Soyuz-MS-07-Mission-Patch.png Soyuz MS-07
Soyuz MS-09 Soyuz-MS-09-Mission-Patch.png

Soyuz MS-08 foi uma missão à Estação Espacial Internacional e a 137ª missão do programa russo Soyuz iniciado em 1967. Ela transportou três astronautas, um russo, e dois norte-americanos, que se integraram à tripulação residente levada no voo anterior, Soyuz MS-07, completando a Expedição 55 na estação. Durante a estadia em órbita os tripulantes também integraram a Expedição 56. O lançamento da espaçonave ocorreu em 21 de março de 2018. Ela permaneceu acoplada à estação servindo como veículo de escape de emergência durante a missão e retornou à Terra em 4 de outubro de 2018.

Tripulação[editar | editar código-fonte]

Insígnia[editar | editar código-fonte]

A insígnia da missão, criada por Luc van den Abeelen, é desenhada na forma de uma cápsula de reentrada da Soyuz, após seu pouso. No interior dela, a tripulação é vista em silhueta se aproximando dela na torre de lançamento. Uma lua é mostrada atrás do complexo, representando o sonho de missões tripuladas no espaço profundo. Seis estrelas representam os seis membros da expedição na ISS. A estátua "A Ciência" existente em Baikonur e a tulipa do antigo brasão de armas da cidade de Leninsk representam a significância da base de lançamento. A Estação Espacial Internacional, em amarelo, mostra o destino da missão. Os nomes dos tripulantes são mostrados num semicírculo no alto do desenho enquanto as cores das bandeiras russa e americana embaixo, envolvem a logomarca da Roskosmos. Acima dela está o nome da espaçonave e os números das expedições de que ela participará.[3]

Lançamento e acoplagem[editar | editar código-fonte]

A nave foi lançada do Cosmódromo de Baikonur às 17:44 UTC de 21 de março de 2018 e passou dois dias em voo orbital até a estação durante os quais fez uma série de queimas de combustível e manobras para se alinhar perfeitamente com a ISS. A docagem foi feita às 19:41 UTC de 23 de março no módulo Poisk. Depois de 1h20 de procedimentos de checagem e preparativos tecnicos padrão, a tripulação abriu a escotilha e entrou na ISS sendo recebida pela tripulação já instalada nela. [4] A nave permaneceu acoplada pelos seis meses seguintes como escape de emergência.[5]

Desacoplagem e pouso[editar | editar código-fonte]

Após a tradicional troca de comando entre as tripulações e o retorno dos tripulantes à MS-08, ela desacoplou da ISS às 07:57 UTC de 4 de outubro, iniciando seu retorno à Terra, pousando às 11:45 UTC na área demarcada nas estepes do Casaquistão, 146 km a sudeste da cidade de Dzhezkazgan.[5]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. https://www.nasa.gov/multimedia/nasatv/schedule.html
  2. a b Launch, orbit and landing data
  3. «Soyuz MS-08 mission patch». collectspace.com. Consultado em 15 abril 2019 
  4. Chris Gebhardt. «Soyuz MS-08 mission, first crew launch of 2018, docks with ISS». NASASpaceflight. Consultado em 15 de abril de 2019 
  5. a b «Soyuz MS-08 mission to ISS». RussianSpaceWeb. Consultado em 15 abril 2019