Soyuz TMA-06M

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Soyuz TMA-06M
Insígnia da missão
Estatísticas da missão
Número de tripulantes 3
Lançamento 23 de outubro de 2012 10:51 (GMT)
Sítio 31, Plataforma 6, Cosmódromo de Baikonur
Aterrissagem 16 de março de 2013 03:11 GMT
estepes do Casaquistão
Órbitas 2.304
Duração 142 dias
Imagem da tripulação
Da esquerda para direita: Ford, Novitskiy  e Tarelkin
Da esquerda para direita:
Ford, Novitskiy e Tarelkin
Navegação
Último
Último
Soyuz TMA-05M Soyuz-TMA-05M-Mission-Patch.png
Soyuz TMA-07M Soyuz-TMA-07M-Mission-Patch.png
Próximo
Próximo

Soyuz TMA-06M foi uma missão espacial à Estação Espacial Internacional e 115ª missão de uma nave russa Soyuz. A nave levou à ISS três astronautas para participarem das Expedições 33 e 34 na estação e foi lançada em 23 de outubro de 2012. Foi a primeira espaçonave lançada do remoto sítio de lançamento 31 em Baikonur desde julho de 1984.

A espaçonave permanece acoplada à estação por seis meses para servir como veículo de escape em caso de emergência.

Tripulação[editar | editar código-fonte]

Lançamento e acoplagem[editar | editar código-fonte]

O foguete lançador Soyuz-FG foi transportado em carreta ferroviária até a plataforma 6 do sítio de lançamento 31 de Baikonur, também conhecida como plataforma Tereshkova, em 21 de outubro. A TMA-06M foi lançada às 10:51 (GMT) de 23 de outubro,[1] sendo a primeira lançada daquele local desde a Soyuz T-12 em julho de 1984. Após o lançamento bem sucedido, ela entrou em órbita terrestre nove minutos depois, iniciando uma jornada de 34 órbitas até a Estação Espacial Internacional. Pouco após o lançamento, um dos astronautas comunicou o soar de um alarme qualquer, mas os controladores de voo em terra não encontraram nenum problema maior.[2]

Para realizar a acoplagem, a nave realizou três órbitas finais em torno dela, ajustando sua altitude pelo disparo de seus foguetes, num total de dois dias. A nave acoplou-se ao módulo Poisk da ISS às 12:29 GMT de 25 de outubro de 2012, seis minutos antes do planejado.[3] , 409km acima da Ucrânia. Depois dos procedimentos de checagem dos sensores de acoplagem, a tripulação abriu a escotilha e entrou na ISS sendo recebidos pelos integrantes da Expedição 33 Sunita Williams, Yuri Malenchenko e Akihiko Hoshide.

A tripulação levou consigo 32 pequenos peixes japoneses de aquário, o medaka, para serem usados em estudos do impacto do espaço e da falta de gravidade em pequenos organismos. Eles ficarão vivendo num pequeno tanque, chamado de Habitat Aquático, dentro do módulo japonês de experiências científicas Kibo.[4]

Retorno[editar | editar código-fonte]

Após 142 dias no espaço, a Soyuz retornou a Terra trazendo em seu bojo os cosmonautas russos Novitskiy, Tarelkin e o astronauta norte-americano Ford. Sua aterrissagem, nas estepes casaques, foi adiada em um dia, devido às chuvas e às fortes névoas congelantes no ponto previsto para o pouso, acontecendo ao amanhecer de 16 de março de 2013, hora local. [5]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Russia orders Soyuz delays in wake of test mishap. NASA spaceflight.com. Página visitada em 12/03/2013.
  2. Three-man crew launches for International Space Station. NASA Spaceflight.com. Página visitada em 12/03/2013.
  3. Soyuz Spacecraft Docks at Space Station with New US-Russian Crew. Space.com. Página visitada em 12/03/2013.
  4. Soyuz Spacecraft Launches New US-Russian Crew Toward Space Station. NASA Spaceflight.com. Página visitada em 12/03/2013.
  5. Kramer, Miriam. Soyuz Space Capsule Makes Foggy Landing with US-Russian Crew. Space.com. Página visitada em 17/03/2013.