Soyuz MS-20

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Soyuz MS-20
Insígnia da missão
Informações da missão
Operadora Roscosmos
Foguete Soyuz 2.1a
Espaçonave Soyuz MS
11F732A48 #752[1]
Número de tripulantes 3
Base de lançamento Baikonur 31/6
Lançamento 08 de dezembro de 2021[2]
Baikonur, Casaquistão
Navegação
Soyuz MS-19 Mission Patch.png Soyuz MS-19
Soyuz MS-21

Soyuz MS-20 é um voo da Soyuz para a Estação Espacial Internacional planejado para o dia 8 de dezembro de 2021.[1][3] Esse será o 149º voo da Soyuz e ao contrário de voos passados, esse não entregará nenhum membro de expedição e nem servirá como bote salva vidas para os tripulantes da estação, mas será um voo de curta duração carregando dois turistas espaciais para a ISS por um número limitado de dias. A Soyuz será comandada por um cosmonauta profissional e os dois turistas serão da empresa Space Adventures, que já planejou e realizou sete missões de turismo espacial na ISS.[4][5] O voo demorará 6 horas para alcançar a ISS.[6]

Tripulação[editar | editar código-fonte]

O cosmonauta Aleksandr Misurkin, veterano de duas missões de longa duração na ISS comandará a Soyuz, que foi modificada para que só um cosmonauta a pilote. Por um tempo, foi especulado que Johanna Maislinger, aviadora austríaca, fosse uma das turistas. Porém, no dia 13 de maio de 2021, a Space Adventures confirmou que Yusaku Maezawa comprou os dois assentos; um para si e outro para seu assistente, Yozo Hirano. Será a primeira vez em que dois japoneses serão lançados juntos.[7]

Posição Tripulante
Comandante Rússia Aleksandr Misurkin
Turista espacial Japão Yusaku Maezawa
Turista espacial Japão Yozo Hirano
Suplentes
Posição Tripulante
Comandante Rússia Alexandr Skvortsov
Turista espacial
Turista espacial

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Em maio de 2021, a empresa Space Adventures anunciou o início da preparação para o voo de Yusaku Maezawa e seu assistente Yozo Hirano na Soyuz MS-20. O voo terá 12 dias de duração e o comandante será o cosmonauta Alexander Misurkin. A tripulação iniciou seu treinamento pré-voo no Centro de Treinamento Yuri Gagarin em junho de 2021.[8]

No dia 15 de junho de 2021 os participantes da vigésima missão visitante foram apresentados à gerência e equipe do Centro de Treinamento Yuri Gagarin. Junto de Maezawa e Hirano, Shun Ogiso, gerente de relações públicas na Start Tudei Corporation, também participa do treino.[9]

Insígnia[editar | editar código-fonte]

A insígnia da Soyuz MS-20 apresenta a nave Soyuz e uma imagem estilizada de uma água de asas abertas na frente da Terra. A imagem da águia lembra a cidade de Orel, onde o cosmonauta Alexander Misurkin cresceu. A insígnia também mostra a bandeira do Japão, simbolizando o país dos dois turistas, ao lado dos nomes dos tripulantes. O design foi projetado por Alexei Tarapata e a equipe do Maezawa.[10]

Notas[editar | editar código-fonte]

Essa será o primeiro voo de um turista espacial desde que Guy Laliberté foi lançado na Soyuz TMA-16 em setembro de 2009.[11] Chegou a ser planejado que a cantora Sarah Brightman voasse na Soyuz TMA-18M em 2015, mas ela cancelou o voo antes do lançamento.[12]

A Soyuz MS-20 será o primeiro de dois voos totalmente comerciais da Soyuz realizados pela Roscosmos, com o próximo sendo a Soyuz MS-23, programado para outubro de 2022, que também levará um cosmonauta russo e dois astronautas comerciais para a ISS por seis meses.[13]

Esse voo também marcará uma mudança da forma traducional de como o turismo espacial tem sido realizado. Em voos passados, essas missões ocorreriam durante um "voo táxi", quando as Soyuz na ISS fossem substituídas, permitindo por um voo de uma semana, ou durante trocas de tripulações, onde um turista seria lançado ao lado de uma tripulação de longa duração e pousaria com a tripulação da expedição passada. A Soyuz MS-20 saí desse modelo por ser totalmente dedicada ao turismo espacial. A empresa estadunidense Axiom Space tem um acordo para um voo parecido com a SpaceX, onde um astronauta professional contratado pela Axiom voará com três turistas para a ISS numa nave Dragon 2, programado para janeiro de 2022.[14][15] A Space Adventures também tem um acordo parecido com a SpaceX, mas em vez de ter a ISS como destino, será um voo livre orbitando a aproximadamente o dobro da altitude da ISS.[16]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b Zak, Anatoly (3 de agosto de 2020). «Planned Russian space missions in 2021: Soyuz MS-20». RussianSpaceWeb.com. Consultado em 4 de setembro de 2020 
  2. «Spaceflight mission report: Soyuz MS-20». 12 de setembro de 2021. Consultado em 12 de setembro de 2021 
  3. Baylor, Michael (1 de julho de 2020). «Status - Soyuz MS-20». NextSpaceflight. Consultado em 14 de outubro de 2020 
  4. Jefferson, Mark. «Space Station Experience». Space Adventures 
  5. «Roscosmos signs new contract on flight of two space tourists to ISS». TASS. 19 de fevereiro de 2020 
  6. «Туристы из Японии в декабре полетят к МКС по шестичасовой схеме» (em russo). 15 de agosto de 2021. Consultado em 15 de agosto de 2021 
  7. «Space Adventures' Client, Yusaku Maezawa, Plans for Mission to the International Space Station». 13 de maio de 2021 
  8. «Два космических туриста из Японии полетят на МКС на «Союзе МС-20»». Роскосмос (em russo). 13 de maio de 2021. Consultado em 13 de maio de 2021 
  9. «В ЦПК прошло представление участников космического полета» (em russo). Роскосмос. 15 de junho de 2021. Consultado em 15 de junho de 2021 
  10. «Дизайн эмблемы экипажа корабля «Союз МС-20»». Роскосмос. 14 de julho de 2021. Consultado em 14 de julho de 2021 
  11. «NASA - Expedition 21 Crew Launches From Kazakhstan». NASA   Este artigo incorpora texto desta fonte, que está no domínio público.
  12. «Singer Sarah Brightman calls off tourist flight to International Space Station». The Guardian. 14 de maio de 2015 – via theguardian.com 
  13. «Коммерческий полет "Союза" на МКС планируется в 2022-2023 годах» [Soyuz commercial flight to the ISS is planned in 2022-2023] (em russo). RIA Novosti. 27 de abril de 2020 
  14. Foust, Jeff (5 de março de 2020). «Axiom to fly Crew Dragon mission to the space station». SpaceNews 
  15. «NASA, Axiom Agree to First Private Astronaut Mission on Space Station». NASA. 10 de maio de 2021. Consultado em 15 de julho de 2021   Este artigo incorpora texto desta fonte, que está no domínio público.
  16. Foust, Jeff (18 de fevereiro de 2020). «Space Adventures to fly tourists on Crew Dragon mission». SpaceNews 

Precedido por
Crew-3
Voos tripulados
Sucedido por
Ax-1