Soyuz 9

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Soyuz 9
Insígnia da missão
Sinal de chamada Сокол (Falcão)
Estatísticas da missão
Número de tripulantes 3
Lançamento 1 de junho de 1970
19:00:00 UTC
Cosmódromo de Baikonur LC1
Aterrissagem 19 de junho de 1970
11:58:55 UTC
75 km oeste de Karaganda
Órbitas 288
Duração 17d 16h 58m 55s
Navegação
Último
Último
Soyuz-8-patch.png Soyuz 8
Soyuz 10 Soyuz 10 mission patch.png
Próximo
Próximo
Selo comemorativo do vôo da Soyuz 9 que diz '424 horas em órbita da Terra'.

Soyuz 9 (em russo: Союз 9, União 9) foi uma missão preparatória do programa espacial soviético Soyuz para o início do programa Salyut, a primeira estação espacial do mundo, colocada em órbita pela URSS em abril de 1971, e que investigou os efeitos da longa duração da falta de gravidade sobre a tripulação, avaliando o tipo e carga de trabalho que os cosmonautas poderiam vir a fazer no espaço individualmente ou em equipe.

A missão também foi caracterizada por ser o primeiro lançamento noturno de uma nave tripulada da era espacial.

Tripulação[editar | editar código-fonte]

Parâmetros da missão[editar | editar código-fonte]

Missão[editar | editar código-fonte]

O comandante Andrian Nikolayev e o engenheiro de vôo Vitali Sevastyanov passaram dezoito dias em órbita realizando várias experiências psicológicas e biomédicas neles próprios, e investigando as implicações sociais de um voo espacial prolongado. Eles passaram o tempo conversando pela televisão com suas famílias, assistiram a jogos da Copa do Mundo do México, jogaram xadrez com o controle de terra e votaram nas eleições soviéticas.

Esta missão quebrou o recorde de permanência de humanos no espaço da época e mostrou a capacidade de viver e trabalhar na falta de gravidade por um longo período. No retorno, entretanto, foi constatada uma fraqueza geral na tripulação, que precisou de dez dias para recuperar as energias. Quando estavam em órbita, eles sacrificaram boa parte de seus exercícios fisicos programados, para se dedicar aos trabalhos científicos e as reações de seus corpos à prolongada falta de peso enfatizaram a importância de exercícios regulares na falta de gravidade.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]