Soyuz MS-04

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Soyuz MS-04
Insígnia da missão
Informações da missão
Sinal de chamada Olimp (Olimpus)
Espaçonave Soyuz MS 11F747
Número de tripulantes 3
Lançamento 20 de abril de 2017 07:13 UTC
Cosmódromo de Baikonur, Casaquistão
Aterrissagem 3 de setembro de 2017 01:22 UTC
147 km sudeste de Dzhezkazgan, estepes do Casaquistão
Órbitas 2176
Distância percorrida 92,5 milhões de quilômetros
Imagem da tripulação
Yurchikhin e Fischer
Yurchikhin e Fischer
Navegação
Soyuz-MS-03-Mission-Patch.png Soyuz MS-03
Soyuz MS-05 Soyuz-MS-05-Mission-Patch.png

Soyuz MS-04 foi uma missão de uma nave Soyuz à Estação Espacial Internacional e a 133ª missão do programa russo iniciado em 1967.[1] Ela transportou um cosmonauta russo e um astronauta norte-americano à ISS, onde se integraram à tripulação residente levada no voo anterior, Soyuz MS-03, completando a Expedição 51 na estação. Durante a estadia em órbita os tripulantes também integram a Expedição 52. A nave permanece acoplada à estação neste período servindo como veículo de escape de emergência.

Esta foi a primeira missão de uma nave tipo MS a acoplar com a ISS apenas seis horas depois de lançada da Terra, ao invés dos dois dias das missões MS anteriores.[2] Também foi a primeira missão tripulada Soyuz com apenas dois tripulantes desde o lançamento da Soyuz TMA-2, em abril de 2003, devido a uma decisão da agência espacial russa de diminuir o número de russos em missõs espaciais em 2017. Ela, entretanto, trouxe uma terceira tripulante, a norte-americana Peggy Whitson, em seu retorno.[3]

Tripulação[editar | editar código-fonte]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

Retorno[editar | editar código-fonte]

Insígnia[editar | editar código-fonte]

Criada pelo designer holandês Luc van den Abeelen, a insígnia da missão é inspirada na icônica insígnia da Apollo 12. A clássica caravela em amarelo daquela missão à Lua simboliza o sonho de voar ao espaço, para regiões desconhecidas. A belonave deixa uma trilha de estrelas como a usada na insígnia da Expedição 52, comandada pelo russo Fyodor Yurchikhin, o comandante desta nave Soyuz, durante a segunda parte de sua estadia na ISS; ele é simbolizado pela estrela solitária ao lado esquerdo da caravela. Atrás do navio, em cor azul como a da Terra no espaço, há uma representação de uma estação espacial como imaginada por Konstantin Tsiolkovsky, um pioneiro cientista russo do século XIX, enquanto a borda da insígnia é semelhante em desenho às insígnias de missões anteriores do comandante Yurchikhin. Em fundo azul claro, ela é preenchida pelas bandeiras dos países dos dois astronautas da MS-04, a logo da Roscosmos, seus nomes e o nome da missão em alfabeto cirílico e alfabeto romano.[4]

Lançamento e acoplagem[editar | editar código-fonte]

A espaçonave foi lançada da Plataforma 1 do Cosmódromo de Baikonur no topo de um foguete Soyuz-FG às 07:13 UTC de 20 de abril de 2017 entrando em órbita baixa nove minutos depois. Diferente das missões MS anteriores, que levavam dois dias e 34 órbitas até à estação para fazer testes técnicos no novo modelo durante o percurso, ela acoplou-se com a ISS apenas seis horas depois num voo direto, atracando no módulo Poisk às 13:18 UTC do mesmo dia, onde permaneceu até o fim da missão de longa duração.[5]

Desacoplagem e pouso[editar | editar código-fonte]

A nave desacoplou-se do módulo Poisk às 21:58 UTC de 2 de setembro trazendo com a tripulação original mais uma astronauta, Peggy Whitson. Depois de atingir as camadas superiores da atmosfera a 230 m /s, os paraquedas foram acionados e ela pousou suavemente nas primeiras horas UTC de 3 de setembro a cerca de 140 km da cidade de Dzhezkazgan, nas estepes do Casaquistão, onde a tripulação foi recolhida pela equipe de apoio em terra, encerrando a missão.[6]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «First 'official' Brit launches with American and Russian to space station». Collectspace.com. Consultado em 25 janeiro 2016 
  2. «ISS Welcomes Soyuz MS-04 & Two Crew Members after Speedy Rendezvous». Spaceflight101. Consultado em 25 junho 2017 
  3. «NASA Updates 2017 International Space Station Crew Assignments». NASA. Consultado em 22 novembro 2016 
  4. «Soyuz MS-04 mission patch». collectspace.com. Consultado em 26 junho 2017 
  5. «Soyuz MS-04». spacefacts.com. Consultado em 26 junho 2017 
  6. «Soyuz MS-04». Spacefacts. Consultado em 14 abril 2019