Soyuz MS-13

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Gnome globe current event.svg
Este artigo ou seção é sobre uma missão espacial atualmente em curso. A informação apresentada pode mudar com frequência. Não adicione especulações, nem texto sem referência a fontes confiáveis. (data da marcação: 24 de agosto de 2019; editado pela última vez em 24 de agosto de 2019) CELstart-rocket.png
Soyuz MS-13
Insígnia da missão
Informações da missão
Sinal de chamada Cliff
Operadora Roscosmos
Foguete Soyuz-FG
Espaçonave Soyuz MS 11F747
Número de tripulantes 3
Base de lançamento Baikonur Pad 1/5
Lançamento 20 de julho de 2019, 16:28:21 UTC[1][2]
Baikonur, Casaquistão
Duração 35 dia(s) e 3 hora(s)
Altitude orbital 400 km
Inclinação orbital 51,6°[2]
Imagem da tripulação
(Esq. Dir.): Morgan, Skvortsov e Parmitano
(Esq. Dir.): Morgan, Skvortsov e Parmitano
Navegação
Soyuz-MS-12-Mission-Patch.png Soyuz MS-12
Soyuz MS-14 Soyuz-MS-14-Mission-Patch.png

Soyuz MS-13, também chamada como voo ISS 59S, é um voo da Soyuz lançado dia 20 de julho de 2019.[1] Transporta três membros da Expedição 60 para a Estação Espacial Internacional: um Comandante Russo e um Engenheiro de Voo Norte-Americano e outro Europeu. MS-13 é o 142º voo de uma nave Soyuz. Até certa hora, foi o último voo na Soyuz contratado pela NASA na expectativa de que os próximos voos ocorreriam no Commercial Crew Program,[3] mas no começo de 2019, a NASA comprou dois assentos adicionais na Soyuz, devido a atrasos no programa dos EUA.[4]

Tripulação[editar | editar código-fonte]

[5]

Suplentes[editar | editar código-fonte]

[2]

Referências